sábado, 3 de maio de 2014
O combativo líder de Ribamar
Clóvis da J. Câmara obteve nas eleições de 2012 620 votos; passados quase dois anos do pleito o bairro onde ele mora ainda é palco dos maiores debates sociais do município


POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR DA AGÊNCIA BALUARTE




A impressão que você tem quando encontra o líder político ribamarense Clóvis da J. Câmara pode ser num primeiro momento a certeza de que o ativista social desferirá nos próximos instantes uma gama de desabafos gratuitos e aleatórios com direito, inclusive, a xingamentos e palavras de ‘’baixo calão’’.



Mas Clóvis está bem longe desse senso comum e das atitudes truculentas da ‘’liderança’’ que utiliza o debate político para beneficio próprio confundindo assim as comunidades: é um militante das causas sociais com ‘’sangue nos olhos’’ e ainda um defensor ferrenho da população de São José de Ribamar.



 ‘’ Sonho em vê um dia o povo de Ribamar realmente assistido e valorizado; meu sonho é ver uma Ribamar desenvolvida com nossa população consciente de seu valor e fortalecida para combater a corrupção; a população de Ribamar merece um prefeito de verdade, merece vereadores de verdade; tudo que estar aí não existe, pois vivemos debaixo de uma grande mentira’’, diz Clóvis. 

Cloves do J. Camara
O combativo líder ribamarense Clóvis da J. Câmara: discurso incisivo contra a corrupção e a politicalha dos políticos do município
 Capaz dos gestos mais humanitários no dia a dia, Clóvis da J. Câmara é na verdade um profundo conhecedor da realidade do município. Consciente dos problemas locais e transbordando sentimento pela comunidade onde mora o trabalho do ex- candidato a Vereador nos bairros J. Câmara I e II é motivo de orgulho e de alto reconhecimento na localidade.


 ‘’ Lembro-me da última manifestação que fizemos em prol da Saúde; Educação e do calçamento das ruas do (bairro) J. Câmara; tivemos que interditar a estrada de Panaquatira em protesto e trouxemos o prefeito (Gil Cutrim, do PMDB) até o bairro mesmo ele não querendo se fazer presente; vergonha para ele, mas uma grande conquista do povo’’, recorda Clóvis.



Clóvis da J. Câmara segue com orgulho as antigas tradições das famílias ribamarenses do bem receber e da amizade sem concessões. Nossa reportagem esteve na residência do líder que, juntamente com Dona Rosinha, sua esposa,  fez questão de apontar falhas na gestão pública da cidade e ratificar por mais uma vez a confiança nos ribamarenses.



‘’ O povo de Ribamar é batalhador, honesto e carente de respeito e de políticas públicas sérias, infelizmente temos uma prefeitura, um prefeito, vereadores e secretários que não tem amor pelo povo de Ribamar, se aproveitam dele em benefício próprio, mas envolvimento com o povo não tem e não querem; somos contra essa postura de politicalha’’, ressalta o militante.



Clóvis na oportunidade reafirmou  para a série ''Perfis Ribamarenses'' a crença no papel da imprensa como organismo imprescindível às mudanças necessárias na cidade balneária  e destacou ainda o trabalho da Agência de Notícias Baluarte como referência nesse contexto. Uma prova de que em São José de Ribamar o espírito de reação e engajamento ainda persistem. ‘’ Quando a imprensa é livre e está a serviço da população do município ela desafia a corrupção, a sacanagem', a bandalheira e o roubo dos políticos em prol da libertação e do bem estar dos cidadãos como faz a Agência Baluarte aqui em Ribamar, a imprensa tem muito poder e força e merece ser respeitada porque ela (imprensa) é a voz do povo’’, reconheceu Clóvis da J.  Câmara.
Morre Mãe Dinah; enterro será neste sábado
 
Benedicta Finazzi estava internada em um hospital na Vila Mariana, em São Paulo, e teria sido vítima de uma infecção hospitalar

Morreu nessa sexta-feira a vidente Mãe Dinah, em São Paulo. Benedicta Finazzi, de 83 anos, estava internada no Hospital da Luz, na Vila Mariana, e teria sido vítima de uma infecção hospitalar - ainda não há a confirmação oficial sobre a causa da morte.

Mãe Dinah, em foto de 1996, enquanto ela fazia previsões para o ano seguinte / Luzia Ferreira/Folhapress
Benedicta Finazzi, a Mãe Dinah: morte por infecção hospitalar 
 O velório da Mãe Dinah teve início às 8h (de Brasília) deste sábado e vai até às 15h, no Cemitério da Paz, localizado no bairro do Morumbi, zona sul de São Paulo. O sepultamento do corpo será logo em seguida.

Mãe Dinah ganhou notoriedade na década de 90, quando chegou a ter bastante espaço em programas de televisão. Entre as suas previsões mais conhecidas está o acidente fatal do grupo musical "Mamonas Assassinas", ocorrido em 1996.

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB