quinta-feira, 17 de abril de 2014

O LÍDER REJEITADO
Luis Fernando Silva passou quase uma década construindo sua candidatura ao Governo. Sonho que terminou para ele num fatídico domingo onde falou mais alto sua rejeição por parte de seu próprio grupo político 


Por Fernando Atallaia

Da Agência Baluarte




Assim que resolveu deixar a prefeitura de Ribamar e aceitar o convite da governadora Sarney para a Casa Civil, Luis Fernando já sabia que a intenção era emplacá-lo como candidato oficial do Grupo ao Governo do Estado. Sabia também que ali começava um projeto de pré-candidatura que exigia milhões em investimentos em marketing, publicidade, tempo e estratégia. Desmistificar o indefensável e mostrar-se como o  ‘’Novo’’ seria uma tarefa quase que impossível como de fato foi. 


Ainda sob os ares da desistência, a população de apadrinhados de Luis Fernando fechou a boca. Calou a voz. Nas redes sociais o clima ainda é de luto por uma candidatura que naufragou diante de um esforço quase orgânico de fazer dar certo. O homem que vinha sendo trabalhado como sinônimo de ‘’Trabalho’’ não conseguiu subir mais um degrau em sua carreira política. Luis Fernando esvaeceu ao toque da exclusão de medalhões do Grupo Sarney que viram nele a repetição de Zé Reinaldo Tavares. Mas que viram mais: contemplaram sua centralização munida de arrogância e prepotência. Um blogueiro do grupo já havia retratado em publicação a característica inata do ex-prefeito. 

IMG_8702
Luís Fernando: o que falta a ele é amor próprio
Ainda assim, Luis Fernando não merecia o tratamento. Foi coerente todo o tempo. Fez o jogo. Chegou a ser até cortês com figuras indignas da delicadeza, a exemplo de João Alberto e Ricardo Murad, ambos tidos como os perseguidores internos mais contumazes do ex-secretário de Infraestrutura. Nos corredores do Palácio dos Leões, a queda de Luis Fernando é também atribuída à ‘’espontaneidade’’ de Fernando Sarney que no melhor estilo ‘’paz e amor’’ não aceitaria Luis dá as ordens em sua tribo num papel de proporções inimagináveis como é o de  governador  do Maranhão. 

fernando-sarney

Fernando Sarney, o irmão da governadora: uma das partes que 'puiu' o projeto do ex-prefeito
Luis Fernando Silva é vaidoso. Lhe custará caro entrar agora como candidato a Deputado; mais caro ainda retornar à prefeitura de São José de Ribamar em 2016. Caro às suas verdadeiras intenções. Ao seu projeto político(terá que se reinventar). Mas pelo que já demonstrou de submissão e ‘’fidelidade’’ a Roseana a vaidade aí pode ser diluída em meio tempo. Da mesma forma como foi diluída sua candidatura ao Governo. 


Uma coisa é certa, o que falta a Luís Fernando é amor próprio. Consciência de que foi rejeitado pelo próprio grupo que defende ele tem, o ex-secretário sabe também que para tentar ser aceito novamente levaria um bom tempo, se é que ele ainda teria tanta disponibilidade e algum brio para tanto. Ser aceito num grupo político que está contra ele 24 h por dia. Uma realidade dura e intragável, mas irreversivel para quem queria ir mais além.
Bandido morre e dois policiais e uma jornalista são baleados em assalto

Por Daniel Matos

O assalto praticado no início da noite de ontem(17) por uma quadrilha à casa lotérica Nossa Senhora de Fátima, na Avenida São Luís Rei de França, teve como salto um bandido morto e dois policiais e uma jornalista baleada. Um segundo bandido foi alvejado por três tiros e está internado em estado grave. Outro criminoso, identificado como Nicolas, foi preso, enquanto o quarto integrante do bando, de nome Breno, conseguiu fugir.

O bandido morto no assalto à lotérica, localizada no Posto Natureza, foi identificado como Erick, apelidado de Buriti. Seu comparsa, conhecido como Ribinha,  levou três tiros e está muito mal no Socorrão II.

Socorrista do Samu atende bandido baleado
Socorrista do Samu atende bandido baleado no assalto (Foto: Douglas Júnior)
Um dos policiais baleados foi o cabo PM Adeilson, atingido de raspão em um dos braços, mas não corre perigo. O outro, um civil, foi alvejado em um dos pés.

Jornalista

A jornalista Daniele Bello, que integra a equipe da Assessoria de Comunicação da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), estava dentro da casa lotérica na hora do assalto. No tiroteio, ela foi atingida de raspão no pescoço e foi encaminhada imediatamente ao Hospital Geral, onde passa bem.

Os quatro criminosos estavam sendo monitorados desde o fim da tarde, após uma tentativa assalto à agência dos Correios do conjunto Bequimão, o que possibilitou a ação imediata da polícia.

Pelo visto, as forças de segurança pública terão que intensificar o patrulhamento, já que a bandidagem parece disposta a tocar o terror na Ilha neste feriado prolongado.

MP pede o afastamento de Murad do cargo de secretário de saúde

Jornal Pequeno 


O Ministério Público ajuizou uma ação civil pública de improbidade administrativa com pedido cautelar de afastamento do secretário estadual de saúde do Maranhão, Ricardo Murad. A medida foi tomada após “vários casos de descumprimento das ordens expedidas pelo Juízo da Fazenda Pública de Imperatriz, o que demonstrou a omissão improba do secretário”, diz release distribuído pela assessoria de comunicação do MP. O secretário Ricardo Murad disse ao Jornal Pequeno que não foi notificado de nada, até agora, e que recebeu essa notícia com perplexidade, pois implantou na SES um setor para interagir 24 horas por dia com o Ministério Público e o Judiciário.

De acordo ainda com o MP, Imperatriz é hoje sede regional de saúde e para onde são referenciados diversos atendimentos de média e alta complexidade de usuários do sul do Maranhão, oeste do Pará e norte do Tocantins. Além da posição geográfica estratégica do município, diversas ações e serviços de saúde são negligenciados pelos gestores públicos, o que motiva o encaminhamento de ações para o poder judiciário, como forma de garantir atendimentos, consultas, exames e tratamentos.

O secretário de Saúde e Segurança do estado do Maranhão, Ricardo Murad: MP pede o seu afastamento, mas ele diz ter cumprido o dever. Será?
Garante o Ministério Público que as demandas que chegam ao Poder Judiciário, mais precisamente pelo Juízo da Fazenda Pública, que determina liminarmente a concessão do usuário que precisa utilizar procedimentos de saúde, não são cumpridas pela Secretaria Estadual da Saúde. Diante dessa situação, o MP instaurou o Procedimento Preliminar Investigatório nº 06/2014 – 5ªPJEsp “no qual mostrou em seus resultados a baixíssima resolutividade das demandas judiciais liminares”.

A investigação foi feita nas ações que requeriam quimioterapias, radioterapias e fornecimento de medicamentos. Dos 10 casos investigados, metade não teve resolutividade e a outra metade não foi cumprida espontaneamente, além de 20% que evoluíram a óbito por falta de tratamento, informa o MP.

A chefa do MP maranhense, procuradora Regina Rocha:
até que enfim, por um instante, ela deixou de rezar a cartilha do Grupo Sarney
“A ação foi instaurada porque o secretário de saúde está deixando de cumprir ordens de seu ofício” afirmou o promotor responsável pelo caso, Eduardo Lopes. “Isso se fez necessário pra que sejam cumpridas as ordens judiciais sob pena de perda de cargo, já que quem está hoje na secretaria não está cumprindo”, concluiu.

Com perplexidade – O secretário Ricardo Murad disse ao Jornal Pequeno que não foi notificado de nada, até agora, e que espera a notificação para responder. “Adianto que jamais deixei de cumprir ordem judicial e o índice de ações durante a minha gestão reduziram drasticamente. Implantamos na SES um setor para interagir 24 horas por dia com o Ministério Público e o Judiciário. Recebo essa notícia com perplexidade, mas tranquilo quanto ao cumprimento dos deveres do cargo que ocupo”.

A Prefeitura de São Luís intensificou os trabalhos de construção do sistema de drenagem na Avenida Nove, da Cohab, e deve concluí-los até o final do mês. Com a agilidade das obras, a ação irá minimizar o impacto pluvial no trecho em frente à Escola Moranguinho, a fim de evitar alagamento e desconforto durante o período chuvoso. O trabalho compõe série de intervenções nos bairros da capital a fim de assegurar melhoria estrutural à população.

Drenagem profunda possibilitará redução do impacto pluvial e acesso facilitado aos moradores. Foto: Claudio Pacheco
Drenagem profunda possibilitará redução do impacto pluvial e acesso facilitado aos moradores.
Foto: Claudio Pacheco
De acordo com o superintendente de Drenagem da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp), Carlos Alberto Lindoso, essa é uma ação completa, porque vai garantir a trafegabilidade de veículos e pedestres em toda a rua, além de trazer mais conforto para os moradores e comerciantes da área. “Estamos atendendo a uma demanda muito antiga da comunidade, reforçando o compromisso da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior em dialogar, entender os desafios e fazer com que os benefícios alcancem as pessoas”, enfatiza o superintendente.

A comerciante Maria de Jesus Fonseca, moradora da região há 32 anos, acompanhou o trabalho durante a semana e comemora os avanços. “É um problema que precisava ser resolvido com máxima urgência. Ter isso solucionado facilita o cotidiano e até mesmo o comércio, e traz conforto para todos”, salientou.
Equipes da Semosp seguem executando os procedimentos de drenagem. Ao todo, serão instalados 150 metros de tubulação de concreto, dos quais 125 já foram implantados.

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB