segunda-feira, 17 de março de 2014
Luis Fernando, a negação necessária e um fardo presente


Por Fernando Atallaia

Editor de ANB Online

 

O discurso que o Governo, seus aliados e demais interessados em manter o Poder nas mãos dos Sarneys de que Luis Fernando representa o Novo e a Modernidade esbarra no óbvio: o pré-candidato integra um grupo que há mais de 4 décadas não consegue livrar-se das estatísticas lamentáveis do IBGE, onde o Maranhão consta como o segundo pior IDH do País, só para começar.
Luis Fernando faz parte dos governos dos Sarneys há dezenas de anos. Como secretário de estado; como prefeito e agora como governamentável. De Lá para cá nada mudou, justamente por ser ele mesmo um representante de um governo que não consegue mostrar progresso e desenvolvimento. Um governo em/de crises. Mais uma vez as estatísticas concretas demonstram essa realidade. Veja o caos na Segurança. 


Luis Fernando: candidato da oligarquia Sarney
Luis Fernando( de camisa listradinha): a estratégia agora é tentar mostrá-lo diferente, pelo menos por enquanto
O que Luis Fernando tem de diferente dos demais Sarneys? O sobrenome Silva. Na prática ele é só mais um porta-voz e integrante de um grupo que nunca conseguiu elevar o estado à condição de dignidade.

Ultimamente, os marqueteiros de Luis Fernando tentam desvencilhá-lo do fardo que os Sarneys representam na corrida eleitoral. Tentam afirmar que ele Luis Fernando é diferente. Se fosse de fato, o secretário já teria rompido politicamente com os Sarneys há anos. Se Luis Fernando representasse a modernidade não se adaptaria por tanto tempo ao atraso e não rompe, claro, por ser exatamente igual.



A exemplo de Roseana é autoritário, mandão, centralizador e não admite críticas. Características de governantes que simbolizam, nutrem e conservam governos à base da chibata. Governantes que se acham grandes sumidades, autarquias absolutas e seres inquestionáveis.



Pela primeira vez na história política do Maranhão começam a se perceber movimentos sui generis e  esforços gritantes. Tudo para não se perder as eleições. É a primeira vez, por exemplo, que os Sarneys permitem ser negados em praça pública. Luis Fernando já não é igual a eles. Mas é o candidato do grupo. Se porventura fosse eleito voltaria a ser igual. Mas por enquanto é bem melhor esconder a verdade. Ou a realidade.







Município sofre as agruras da violência e da criminalidade


Por Fernando Atallaia

Direto da Redação


Enquanto essa matéria estava sendo produzida a equipe do Blog recebeu a informação de que uma turma de turistas paulistanos que visitavam hoje (17) a concha acústica de Ribamar teve todos os seus pertences levados em um assalto. 


Ontem (16) um tiroteio deixou assustados os moradores da rua principal  do bairro Tijupá Queimado localizado na região das Vilas. Das centenas de homicídios registrados nos últimos meses na Grande São Luis vários ocorreram em São José de Ribamar. 

Prefeito Gil Cutrim
O prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim: chegou a hora de ele acordar do sono profundo e tomar as rédeas da situação
A cidade, uma das mais importantes do estado, agoniza na falta de segurança e ausência de políticas publicas para o setor. O policiamento fornecido pelo Governo Estadual não supre a demanda dos mais de 200 mil habitantes do município. 


A Prefeitura, que opera com uma secretaria para a finalidade, nada mais faz que por nas ruas do bairro Sede a Guarda Municipal em contingente pífio. O gestor da cidade, Gil Cutrim(PMDB) não mostra preocupação com a questão e, assim sendo, não busca parcerias. 


Com um diagnóstico lamentável, São José de Ribamar segue encabeçando, juntamente com as demais cidades da Região Metropolitana, a lista dos municípios maranhenses mais violentos. 


O turismo religioso, uma das bandeiras da atual administração está ameaçado. Fieis, turistas e os próprios ribamarenses hoje hesitam em participar de programações religiosas e culturais da cidade por conta da onda de roubos, furtos, assaltos e assassinatos. Todos sabem dessa triste realidade, inclusive o prefeito e  os membros do Governo Municipal que, ao que parece, não dão a mínima para o que está acontecendo. 


É hora de acordar. 

 

IPVA 2017

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB