quarta-feira, 12 de março de 2014
O tsunami, o câncer, a Aids e outras coisas que não têm sentido 
contardo calligaris

Por Contardo Calligaris

Um grande psicanalista francês, Jacques Lacan, disse um dia que a psicanálise é uma espécie de paranóia dirigida.
A paranóia é aquela forma da personalidade que leva o sujeito a encontrar no mundo muito mais sentido do que lá está. Num delírio paranóico bem formado, há poucos fios soltos, tudo é costurado. Os acontecimentos são mensagens -eventualmente divinas ou extraterrestres e de árdua interpretação, mas mensagens. Há pouquíssimo espaço para uma realidade que não seja justificada por um sentido.


De fato, no começo de uma psicanálise, acontece algo parecido com a paranóia: o sujeito examina seu passado e seu presente, procurando as explicações, as razões ocultas, os impulsos inconfessáveis, os desejos conscientes e inconscientes de seus pais, de seus ancestrais e de outros parentes próximos ou longínquos. É aquela coisa: se você hoje é bancário, é porque seu avô perdeu uma fortuna, porque sua mãe nunca sabia onde seu pai colocava o dinheiro e sempre se queixava de que a família não poupava nada. E mais cem "razões"; algumas, aliás, menos benignas.


Esse anseio paranóico de encontrar um sentido para tudo ou quase, no caso de uma psicanálise, é "dirigido" (pelo psicanalista, é claro) segundo dois eixos.
Por um lado, trata-se de permitir ao paciente que encontre e elabore, para sua história e seu mundo, um sentido que não lhe seja demasiado custoso. Por exemplo, se sua vida se justifica só se você for filho de Deus, é melhor que essa ascendência seja comprovada por batismos, circuncisões ou atos de fé, e não pela necessidade de mostrar sua obediência a Deus mudando de gênero e sexo (não invento; apenas evoco o caso do presidente Schreber, famoso na literatura psicanalítica desde Freud).
Por outro lado, a psicanálise não só orienta (e tenta suavizar) nossa procura louca de um sentido mas também deve, um belo dia, permitir que a gente encare a brutalidade do mundo. No fim de uma análise, espera-se que alguém possa sair do consultório de seu analista e levar, por exemplo, um vaso de flores na cabeça sem que lhe ocorra, nem por um instante, que se trate de um complô, de uma punição merecida por ousar se aventurar no mundo sozinho ou mesmo de uma vingança do próprio terapeuta abandonado. Às vezes, os vasos caem sem mais nem menos.
Atrás desse propósito da psicanálise, há a constatação de que, paradoxalmente, os humanos se queixam da falta de sentido, mas sofrem, na verdade, do contrário, ou seja, do excesso de sentido.


A vida e a morte não têm todo o sentido que gostaríamos que tivessem -longe disso, não é? Oxalá pudéssemos acreditar firmemente na ordem do mundo, como os camponeses na hora do ângelus num quadro de Millet! Oxalá a revolução iminente justificasse cada um de nossos respiros!


No entanto esse sentido, que (segundo a queixa) faz falta, não pára de nos atrapalhar: por ele estamos dispostos a estropiar o próximo ou a sacrificar (quase sempre inutilmente) nossas vidas, a ele devemos, às vezes, a inibição e a extraordinária ineficácia de nossas ações. Explico: em geral, quem achar que o vaso de flores caiu para punir sua culpa ou por conspiração de desejos adversos se imporá exames de consciência ou sairá à procura de seus inimigos. Ele nem terá tempo de regulamentar e fiscalizar as sacadas da cidade de forma que os vasos não caiam mais na cabeça dos passantes.


Ora, é bom constatar que estamos melhor do que previsto. Diante do tsunami da semana passada, é certo, houve quem reagisse atribuindo a culpa aos sismólogos do Pacífico, que não telefonaram a tempo para prevenir (telefonar para quem? Para cada pousada da Indonésia?). O presidente Lula não resistiu à tentação do sentido e comentou que a natureza se vinga porque não a tratamos com carinho (alguém vai ter de descer no mar do platô de Sunda e fazer um cafuné na fratura das placas continentais). Mas, no conjunto, o mundo parece conseguir encarar o desastre como desastre e, talvez por isso mesmo, agir.
 

No meio das notícias do tsunami, Susan Sontag morreu de leucemia, aos 71 anos. Há duas grandes categorias de intelectuais: os que querem acrescentar sentidos ao mundo e os que preferem desfazer o excesso de sentidos, com os quais, em regra, alimentamos nossas tragédias e consolamos nossa preguiça. Sontag pertencia ao segundo grupo.
Seus livros sobre o câncer ("A Doença como Metáfora") e sobre a Aids ("Aids e Suas Metáforas") contaram bastante para que essas enfermidades parassem de ser pretexto metafórico e, por isso mesmo, se tornassem objeto de uma melhor ação preventiva e terapêutica. Ou seja, para que fosse possível, em nossa cultura, ter câncer sem que essa revelação valesse como a confissão envergonhada de uma inquietude reprimida. E para que fosse possível ter Aids sem que isso fosse a marca da cólera divina contra uma vida vergonhosa e dissoluta.


Com isso, Sontag conquistou seu direito de morrer dignamente, não da "praga do século", não "daquela doença", mas de câncer.





Contardo Calligaris é psicanalista e escritor. 

Funcionária do Ministério Público teria feito “boquete” em via pública

A estudante do curso de Direito Hândala Rocha desmente a notícia 

Do TopC


A funcionaria do Ministério Público Hândala Rocha esta sendo alvo nas redes sociais de que estaria praticando sexo oral no namorado em plena via pública.

 

A estudante do curso de Direito Hândala Rocha desmente a notícia, apesar das fotos, e diz que no momento em que foi fotografada ela estava fazendo xixi na frente do companheiro. Veja as fotos e o diálogo entre ela e o namorado acima.

Fazendo ou não fazendo ela continua linda e...
Outro caso

No ano passado, a filha do jogador Renato Gaúcho também teve fotos sensuais disponibilizadas na internet de forma maldosa.
MPMA garante suspensão de decreto que alterava classificação do Parque Estadual da Lagoa da Jansen

Atendendo a pedido formulado pela Promotoria de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente, Urbanismo e Patrimônio Cultural de São Luís, a Justiça determinou a suspensão do Decreto n° 28.690, de 14 de novembro de 2012, que alterava a classificação do Parque Estadual da Lagoa da Jansen, em São Luís, de unidade de Conservação de Proteção Integral para Unidade de Uso Sustentável.
 
De acordo com a Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público contra o Estado do Maranhão, em novembro de 2013, a alteração é ilegal, pois um decreto não tem poder de alterar a Lei Estadual n° 4878/88, que criou o parque estadual. Com a alteração, passou a ser permitida, dentre outras atividades, o uso econômico das áreas particulares incluídas no perímetro do parque. Dessa forma, as áreas de propriedade privada tornaram-se passíveis de edificação.

  Parque Estadual da Lagoa da Jansen ou unidade de Conservação de Proteção Integral para Unidade de Uso Sustentável?
O processo de alteração teve início em 20 de abril de 2012, quando a superintendente de Biodiversidade e Áreas Protegidas, Clarissa Moreira Coelho Costa, encaminhou uma exposição de motivos ao titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), na qual solicitava a "reavaliação do Parque Ecológico da Lagoa da Jansen". No documento está dito que o parque teria sido criado por decreto, informação equivocada.

A servidora da Sema faz um breve resumo de estudos e projetos desenvolvidos na Lagoa da Jansen e das normas relativas à área, destacando o comprometimento da qualidade ambiental da região e sugerindo sua revisão. Após a determinação para a realização de estudos técnicos, publicidade e audiências públicas, foi apresentado um laudo subscrito por dois biólogos e revisto por Clarissa Costa, servidora que havia proposto a reavaliação.

20130601104851340672u
Águas límpidas, cristalinas e transparentes como você pode vê na foto
O tema foi disponibilizado para consulta pública na internet e discutido e aprovado na 9ª reunião ordinária do Conselho Estadual de Meio Ambiente, em 19 de outubro de 2012. A partir de então foi encaminhada exposição de motivos e minuta à Casa Civil, resultando na publicação do decreto ilegal.

SEM ESTUDOS

Na ação, o promotor de justiça Luís Fernando Cabral Barreto Junior afirma que a edição do Decreto n° 28.690/2012 ocorreu de forma contrária à Constituição Federal e outras normas, além de ser efetivada "sem estudos suficientes e sem a necessária e correta participação popular, uma vez que a consulta se deu apenas pela internet, e o debate se limitou ao Conselho Estadual do Meio Ambiente, sem que a população do entorno pudesse debater o assunto que lhe diz interesse".

Na decisão, o juiz Manoel Matos de Araújo Chaves, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, considera inadmissível a conduta do Poder Público em expedir decreto "com o expresso propósito de revogar lei, servindo-se para tanto de pueril artifício de denominá-la de decreto".

A decisão judicial, datada de 20 de janeiro de 2014, suspende os efeitos do Decreto n° 28.690/2012 e declara em plena vigência a Lei Estadual 4878/1988, mantendo o status de Unidade de Conservação de Proteção Integral do Parque Estadual da Lagoa da Jansen.


Redação: Rodrigo Freitas (CCOM-MPMA)
Ministério Público responde a Magno Bacelar

O Ministério Público Estadual respondeu as insinuações do deputado Magno Bacelar (foto), ex-prefeito de Chapadinha condenado pelo Tribunal de Contas do Estado a devolver mais de R$ 600 mil em decorrência da aplicação irregular de recursos na prestação de contas relativa ao exercício financeiro de 2006, de que estaria sendo vítima de perseguição por parte do promotor Douglas Assunção Nojosa.O parlamentar ameaçou "abrir a metralhadora" contra a instituição.

Magno Bacelar, o "nota dez" de Chapadinha

O deputado Magno ''Nota 10'' Bacelar: ele tentou inutilmente usar das velhas práticas oligárquicas de intimidação. Ministério Público respondeu
Bacelar, como de costume, embora tenha sido condenado pelo TCE, tentou se fazer de vítima após o promotor ingressar na justiça com uma Ação Cível Pública de Execução Forçada para que ele cumpra o acordão que o obriga a devolver aos cofres do município de Chapadinha os recursos usado irregularmente. Abaixo publico a íntegra da nota oficial do Ministério Público sobre as declarações de Bacelar feitas na tribuna da Assembleia Legislativa na manhã de terça-feira (11).   



Nota oficial MPMA - Declaração de Magno Bacelar

O Ministério Público do Estado do Maranhão, em respeito à sociedade maranhense e diante das declarações do deputado Magno Bacelar, em pronunciamento na manhã do dia 9 no plenário da Assembleia Legislativa, contra o promotor de justiça Douglas Assunção Nojosa, da 1ª Promotoria da Comarca de Chapadinha, e contra a instituição ministerial, vem manifestar o mais irrestrito apoio às ações do referido membro e esclarecer o que segue:

1 – A atuação dos membros do Ministério Público do Maranhão, até por imposição legal, não tem qualquer conotação partidária e, portanto, não objetiva promover perseguição política a grupos da oposição ou da situação em nenhuma esfera da administração pública;

2 – As ações ajuizadas pela instituição ministerial visam tão somente resguardar o patrimônio público, conforme estabelece a Constituição Federal, como no caso em questão, em que o promotor de justiça apenas buscou a Justiça para executar decisão do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) que condenou o deputado, quando exerceu o cargo de prefeito de Chapadinha, devido à aplicação irregular de recursos no exercício financeiro de 2006.

3 – Apesar das frequentes agressões sofridas, oriundas sobretudo de agentes públicos que cometem ilegalidades, a instituição assegura à sociedade maranhense que permanecerá firme na defesa dos interesses coletivos, propondo ações cabíveis para assegurar a correta e justa aplicação dos recursos públicos.

Fabíola Fernandes Faheína Ferreira
Diretora da Secretaria para Assuntos Institucionais​

Gledson Pinheiro afirmou que o PSB ribamarense seguirá unido na decisão de apoiar candidatos a Deputado e Governador 


Por Fernando Atallaia

Direto da Redação

O presidente do Partido Socialista Brasileiro-PSB ribamarense, Gledson Pinheiro, declarou na tarde de  hoje (12) à equipe de reportagem da Agência de Notícias Baluarte que a sigla decidirá de forma democrática os rumos do grupo para as eleições deste ano. ''As possibilidades caminham para o apoio a Flávio Dino em Ribamar, mas nada ainda foi discutido ou confirmado, o PSB ribamarense está esperando uma definição nesse sentido'', afirmou. 



Já sobre as eleições proporcionais, o socialista explicou que os filiados e integrantes do partido, incluindo os ex-candidatos a Vereador no município devem seguir a orientação do diretório que busca, atualmente, o fortalecimento da unidade partidária.

O presidente do PSB ribamarense, Gledson Pinheiro (último à direita) com os socialistas José Antonio Almeida e Arnaldo Colaço: crítica a líderes políticos e unidade do Partido para as eleições de 2014
 ''O PSB ribamarense é uma agremiação partidária coesa, unida e que tem sentimento de grupo, nosso desejo é que todos sigam juntos diante das definições de nomes para estas eleições; contudo, vivemos numa democracia e, claro, todos podem opinar e fazer as opções que mais lhes aprouverem, o PSB de Ribamar é um partido democrático que respeita a decisão de seus filiados'', frisou Gledson.



Quanto às articulações da Oposição no município, o dirigente destacou a importância de se firmar um bloco de atuação com a formação de várias siglas na cidade e também aproveitou para criticar ações de alguns líderes que, segundo ele, ainda não conseguiram pensar o município a partir da realidade. 



''A Oposição de Ribamar precisa de união e dessa forma buscar a formação de um bloco único, para não ocorrer o que vem ocorrendo ultimamente de pessoas que nada entendem da realidade do município, acharem que já estão fazendo oposição pelo simples fato de um dia terem integrado um diretório de partido, isso é ilusão e infantilidade, precisamos de fato de um conceito de oposição fincado na realidade'', defendeu Gledson Pinheiro.



Blog do Milton Ribeiro 


Francisco Javier Martinez, arcebispo de Granada, Espanha, deu conselhos às mulheres crentes evitarem cair em pecado ao praticarem sexo oral com seus parceiros.

obispo
Francisco Javier Martinez sempre teve o péssimo hábito de passar dos limites eclesiásticos
“As mulheres podem praticar felatio com seus maridos sempre que eles pedirem. Mas quando o fizerem, devem pensar em Jesus para não se tornarem pervertidas. “Recorda que não és uma pervertida”, disse a sumidade.


O prelado já tinha provocado polêmica com o livro Cásate y sé sumisa (Case e seja submissa), lançado em dezembro passado na Europa. Mulheres, não deixem de ler!

Secretário de Cidelândia é detido com veículo roubado 

Antonio Mendes Sousa, 51, é secretário de Administração de Cidelândia.
 

Prisão foi efetuada no km 260 da BR-010, nesta terça-feira (11).


Antonio Mendes Sousa, de 51 anos, secretário de Administração do município de Cidelândia, localizado a 50 km de Imperatriz, foi autuado, nesta terça-feira (11), no km 260 da BR-010, por receptação e uso de documento falso.

Documentado apresentado por Antonio durante abordagem (Foto: Divulgação/PRF)
Documento apresentado por Antonio durante
abordagem (Foto: Divulgação/PRF)
O secretário municipal conduzia o veículo Saveiro, placas OIT 5664/MA, quando foi abordado por agentes da Polícia Rodoviária Federal.

Agentes inspecionando veículo ainda no trecho da BR-010 (Foto: Divulgação/PRF)
Agentes inspecionando veículo ainda no trecho da BR-010 (Foto: Divulgação/PRF)
Os policiais comprovaram que o documento do carro, apresentado pelo condutor, era falso e a numeração do chassi estava raspada, o que levanta as suspeitas de furto ou roubo do automóvel.

Antonio foi encaminhado para a sede da Polícia Federal de Imperatriz, onde permanece preso.
SEEB-MA paralisa agência em protesto contra demissões e déficit de bancários

Devido à falta de empregados, os bancários têm sido vítimas da sobrecarga de trabalho, do acúmulo de funções e do adoecimento.

Nesta quarta-feira (12/03), o SEEB-MA paralisou as atividades do Santander Rua da Paz, no Centro de São Luís, em protesto contra as demissões e a falta de empregados nas unidades do banco no Maranhão.
Por diversas vezes, o Sindicato se reuniu com o Santander para cobrar o fim dos desligamentos imotivados e a contratação de mais bancários, em especial, para a agência Rua da Paz, onde o déficit funcional é mais preocupante. No entanto, nenhuma providência foi tomada até o momento. 


Dirigentes sindicais do SEEB-MA: na luta contra o acúmulo de funções, sobrecarga de trabalho e demissões arbitrárias
Devido à falta de empregados, os bancários têm sido vítimas da sobrecarga de trabalho, do acúmulo de funções e do adoecimento. Enquanto isso, os clientes sofrem com as agências superlotadas e as péssimas condições de atendimento.
“Para se ter uma ideia, constatamos, em várias agências do Santander, bancários trabalhando mais de seis horas por dia, inclusive sem direito ao intervalo de almoço. Isso é inadmissível e ilegal” – criticou o diretor Marcelo Bastos.

Para o presidente em exercício do SEEB-MA, Eloy Natan, as demissões e a escassez de bancários não se justificam, ainda mais para um banco que lucrou R$ 5,7 bilhões no ano passado.

“Com esse lucro, o banco deveria contratar e não demitir. Informo que o Sindicato continuará fiscalizando a situação e caso os problemas persistam, vamos paralisar outras agências na Capital e no interior do Estado” – garantiu Eloy.



Ascom/SEEB-MA
BIA TORNOZELO É DENUNCIADA NOVAMENTE POR CORRUPÇÃO 

A 1ª Promotoria de Justiça de Paço do Lumiar ingressou com uma Ação Civil Pública e uma Denúncia contra a ex-prefeita Glorismar Rosa Venâncio (conhecida como Bia Venâncio ou Bia Tornozelo) e os ex-secretários Nauber Braga de Meneses, Celso Antônio Marques, Balbina Maria Rodrigues, Pedro Magalhães de Sousa Filho e Francisco Morevi Rosa Ribeiro. As ações foram motivadas por irregularidades na prestação de contas do Município no exercício financeiro de 2009.A primeira irregularidade apontada pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) surgiu ainda na fase de análise da documentação, quando foi noticiado à Corte de Contas que as assinaturas do contador Alexandre Santos Costa em demonstrativos contábeis do município haviam sido falsificadas. Diante da situação, o tribunal determinou a instauração de uma tomada de contas, feita por técnicos do órgão.

Bia-na-PF
Bia Tornozelo posa para fotos antes de ser presa por mais uma vez quando prefeita
Apesar de não terem sido disponibilizados todos os documentos que compunham a prestação de contas do Município, os técnicos do TCE apontaram uma série de irregularidades, sobretudo no que diz respeito a despesas efetuadas de forma ilegal e problemas em procedimentos licitatórios. O total de recursos movimentados em licitações irregulares foi de R$ 23.712.249,39.

EMERGÊNCIA

Várias das dispensas de licitação feitas pela Prefeitura de Paço do Lumiar basearam-se no Decreto n° 001/2009, que decretou situação de emergência no município pelo prazo de 180 dias. O documento, no entanto, não se baseou em situação de emergência ou calamidade pública, mas sim em considerações feitas pela então prefeita sobre possível má gestão administrativa municipal anterior.

Na companhia da amiga Roseana: tramoias e irregularidades, mas, curiosamente, a Promotoria só alcança a beldade da esquerda
De acordo com Bia Venâncio, as áreas de finanças e administração estariam em situação de anormalidade. Com isso, foram dispensadas as licitações para os contratos de prestação de serviços e aquisição de bens necessários às atividades em resposta à situação de emergência.

De acordo com os promotores de justiça Gabriela Brandão da Costa Tavernard, Reinaldo Campos Castro Junior e Samaroni Sousa Maia, que assinam as ações, em relação ao Decreto n° 001/2009, “a auditoria do TCE o classificou como de ‘emergência fabricada’, dado que não originado de uma situação emergencial ocasionada por fato imprevisível ou fato previsível e inevitável”.

Bia Aroso Bomba: Com o apoio de Sarney, Bia Aroso já articula a cassação de Raimundo Filho
Bia foi a prefeita mais corrupta do País: as denúncias devem continuar...
Entre as dispensas de licitação baseadas, muitas tiveram processos que duraram mais de 100 dias, o que descaracteriza a urgência. Outro processo irregular foi o de contratação da empresa VIP Vigilância Privada, pelo prazo de 90 dias. Em 14 de abril foi assinado um termo aditivo, prorrogando o contrato por mais 90 dias. De acordo com o TCE, no entanto, o aditivo foi assinado fora da vigência do contrato, que se encerrou um dia antes.

Outras irregularidades apontadas foram o pagamento de despesas nas quais as notas de empenho e ordens de pagamento não foram assinadas pelos ordenadores de despesas; a autorização de processos licitatórios pelo chefe de gabinete Thiago Aroso, que não era ordenador de despesas e nem tinha competência para ordenar tais atos; e a ordenação de despesas pelo secretário Francisco Morevi Rosa Ribeiro em datas anteriores à sua nomeação.

“Restou evidenciado o desvio de verba pública, conforme relatório técnico do TCE, que apontou uma série de irregularidades nos processos licitatórios analisados, notadamente no que se refere à dispensa de licitação quando não caracterizada situação de emergência, despesas realizadas sem o devido procedimento licitatório e ausência de comprovação das despesas realizadas no período”, afirmam, na ação, os promotores.
Petistas veem com cautela definição sobre aliança

Maranhão 247 - A sinalização de que o PT apoiará candidaturas peemedebistas em seis estados, entre os quais o Maranhão é vista com cautela e prudência por dirigentes petistas no Maranhão. 

O aceno ao PMDB foi feito pela própria presidenta Dilma Rousseff à cúpula da legenda ontem. Os palanques peemedebistas com apoio do PT seriam nos estados Alagoas, Paraíba, Goiás, Maranhão, Rondônia, e Tocantins. 


:
O aceno ao PMDB foi feito pela própria presidenta Dilma Rousseff à cúpula da legenda; os palanques peemedebistas com apoio do PT seriam nos estados Maranhão, Alagoas, Paraíba, Goiás, Rondônia, e Tocantins; o presidente do PT, Raimundo Monteiro defende a manutenção da aliança com o PMDB no estado, mas disse que mesmo em sintonia com a direção partidária aguarda os desdobramentos da aliança nacional; em encontro petistas decidirão se mantém a aliança com o PMDB, se irão com o PCdoB e/ ou lançam candidatura própria

O presidente estadual do PT, Raimundo Monteiro afirmou que está em sintonia com a direção do partido, porém aguarda os desdobramentos da aliança nacional.
“Estou sintonizado com a direção nacional, mas também com o conjunto do partido. Temos que cumprir o calendário eleitoral e qualquer desdobramento, decisão sobre aliança sairá do encontro estadual que definirá a tática eleitoral”, disse Monteiro. O presidente do PT defende a manutenção da aliança com o PMDB no estado.


presidenta Dilma Rousseff recebe o presidente da Volkswagen do Brasil e presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, Thomas Schmall
''Devagar... bem devagar Dilma, não é bem assim não''
Na sexta-feira, dia 14, uma reunião da Executiva definirá a data do encontro estadual. Secretário Estadual de Organização, Francimar Melo diz que o aceno ao PMDB é importante para o palanque da presidenta Dilma.

“A decisão do PT é importante para a aliança que reelegerá a presidenta Dilma. No encontro estadual, que já temos os delegados eleitos, vamos discutir três propostas que são: a manutenção da aliança com o PMDB, a aliança com o PCdoB e a candidatura própria”, explicou Melo.


FLAVIO DINO
Flávio Dino: possibilidades de ser apoiado pelo PT
Dirigente nacional do partido Berenice Gomes avalia que a definição da aliança em torno da presidenta Dilma aumenta as responsabilidades do PT maranhense no momento em que os petistas se preparam para debater a tática eleitoral.

Roseana Sarney, governadora do Maranhão pelo PMDB
A governadora Roseana Sarney: declínio do seu governo pode fazer PT recuar
“Mesmo fazendo parte do governo na aliança com o PMDB, sabemos que esta decisão não é automática. Vamos decidir no encontro, inclusive a aliança programática, mas cabe aos postulantes ao governo sinalizar porque querem a aliança com o PT”, afirmou a dirigente petista.

LETRAS E CANÇÕES 
Leia na íntegra a letra da canção ''Etéreos e febris'' de autoria do cantor e compositor maranhense Fernando Atallaia

Etéreos e febris (Fernando Atallaia)


Eu ontem tive um sonho e acabei sozinho

Sonhava que pulava na boca de um abismo

E uma alma penada me falava bem baixinho

Eu sou o amor que um dia existiu

Não encontrei palavras pro  silêncio que surgia

E na minha boca a tua alma era a torre que caia



Nós éramos assim
Etéreos e febris
Cada um por si
E duas bocas por um triz



Eu ontem tive um sonho e no sonho alguém pedia

Um segundo de desejo pra salvar o que morria

Não me venha com seus beijos

Um outro alguém não permitia

E nesse contratempo o amor o  nosso amor não ressuscitaria



Nós éramos assim
Etéreos e febris
Cada um por si
E duas bocas por um triz








Fernando Atallaia, São José de Ribamar, agosto de 2002. 
Deputados aprovam comissão externa para investigar denúncia sobre Petrobras

Jornal do Brasil

Em votação simbólica, a Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira, a criação de uma comissão externa para investigar denúncias de pagamento de propina a funcionários da Petrobras. O requerimento foi aprovado com apoio do PMDB, PR, PTB e PSC - partidos da base aliada ao governo.

O PDT, o PCdoB e o bloco PP-Pros acompanharam a orientação do governo.
O governo ainda tentou barrar a iniciativa da oposição por meio de um requerimento pela retirada da proposta, mas o plenário rejeitou o pedido. Por 216 votos a favor, 38 contrários e 11 abstenções, os parlamentares mantiveram em pauta a proposta da oposição.

Com a criação da comissão, deputados deverão viajar à Holanda para acompanhar a investigação de denúncias relacionadas a irregularidades na Petrobras.

Chinaglia: ressabiado
Mais cedo, o líder do governo, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse que o ministério público da Holanda ainda não decidiu se vai, ou não, levar adiante as investigações sobre as denúncias de que uma empresa daquele país teria pago propina a funcionários da Petrobras.

"No exato dia em que a Petrobras está captando 12 bilhões de dólares, a Câmara dos Deputados traz para ser votado requerimento para acompanhar aquilo que, tudo indica, ainda não existe", criticou Chinaglia.

Para o líder, aprovar o requerimento seria um "erro político". "Vai colocar a Petrobras em dúvida no plano internacional por uma investigação que não existe, e a Câmara ainda pode ficar em maus lençóis ao não ter acesso às investigações", disse Chinaglia.

O deputado voltou a dizer que é importante preservar a imagem da Petrobras. "Se alguém imagina que estamos defendendo o governo, ledo engano. Estamos defendendo um patrimônio que é dos brasileiros", disse.

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores