domingo, 30 de novembro de 2014
Nomes da Oposição de Ribamar voltaram a por em xeque administração de Gil Cutrim e declararam interesse em candidato único a Prefeito em 2016

Por Fernando Atallaia
Direto da Redação

Os novos nomes da Oposição de São José de Ribamar haviam afinado o discurso em relação à administração de Gil Cutrim depois que Flávio Dino optou pelo prefeito do PMDB em detrimento deles na campanha passada.

Numa situação nada confortável, não podendo ‘bater’ em Cutrim por respeito a Flávio, os oposicionistas recuaram por dois motivos: medo de se indisporem com o governador eleito e perderem um possível espaço na futura gestão comunista e receio de ‘atacarem’ Gil que já se mostra amigo particular de Dino.

O socialista Arnaldo Colaço: reavivamento do discurso 
O distanciamento de nomes como Arnaldo Colaço (PSB) e parte dos seguidores dele do debate em torno da duvidosa administração Cutrim na cidade confrontou-se com críticas da população ribamarense. A grande maioria dos munícipes já vinha, inclusive, ventilando a possibilidade de Arnaldo ser o candidato dos Cutrim em 2016 diante do hiato da oposição.

Há alguns dias, o socialista retomou o discurso e afirmou em entrevista a Agência de Notícias Baluarte, via uma rede social, que sua pré-candidatura ao Executivo de Ribamar é uma realidade, e ainda aproveitou, para alfinetar o atual  prefeito em sua página no Facebook.
ESSA IMAGEM PODE SE REPETIR EM 2016  Flávio Dino e Gil Cutrim: cada vez mais juntos e misturados 
Seguidor de Colaço, o advogado Edson Júnior afirmou que o socialista será seu candidato a Prefeito em 2016. ‘’ Apoiarei Colaço para Prefeito de Ribamar’’, disse Edson.

O discurso reavivado da Oposição em São José de Ribamar abriu o leque da discussão em torno de um candidato único a ser apresentado pelos oposicionistas nas eleições que virão.

UNIDADE COMO ÚNICA ALTERNATIVA Júlio Filho poderá unir-se a Colaço para bater o candidato do Prefeito nas eleições que virão
Nos bastidores, já há corroborações de uma unidade em torno de nomes como Júlio Filho e do próprio Arnaldo numa possível aliança que congregue os partidos de esquerda existentes no município. Fontes ligadas a ambos, afirmam que tanto Filho quanto Colaço devem unir-se em 2016 em torno de uma única candidatura. Articulações nessa direção já vêm sendo feitas. O único problema é se Flavio Dino optar por mais uma vez por Gil Cutrim que pretende ao lado do pai Edmar lançar o candidato a Prefeito da cidade balneária sob as bênçãos do Governador.



Supremo Tribunal Federal começa a derrubar pensões de ex-governadores

Ministra Cármem Lúcia votou a favor de ação da OAB contra o benefício no Pará. Corte deve se adiantar sobre o mérito da questão.


Veja

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu hoje a suspensão do pagamento de pensões a ex-governadores. Ao votar a favor de uma ação na qual a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) contesta a concessão do benefício a ex-chefes do Executivo do Pará, a ministra concluiu que o pagamento é inconstitucional.

Após o voto de Cármen Lúcia, o ministro José Antonio Dias Toffoli pediu vista, adiando a conclusão do julgamento. Apesar de o tribunal analisar apenas um pedido de liminar, que é uma decisão provisória, ministros sinalizaram que vão adiantar o mérito e que, possivelmente, vão declarar inconstitucional o benefício. No caso do Pará, a pensão equivale ao salário de desembargador, que é de cerca de R$ 24 mil.


A ministra Cármem Lucia, durante sessão plenária do STF: voto pela inconstitucionalidade das pensões de ex-governadores
CORTANDO A MAMATA A ministra Cármem Lucia, durante sessão plenária do STF: voto pela inconstitucionalidade das pensões de ex-governadores (Carlos Humberto/SCO/STF/VEJA)

Tramitam no tribunal outras oito ações contra a pensão de ex-governadores. Mais processos podem ser protocolados porque, de acordo com estimativas da OAB, legislações de 15 Estados preveem aposentadoria para ex-chefes do Executivo. Em 2007, o STF já determinou a suspensão do pagamento de pensões a ex-governadores do Mato Grosso do Sul e a expectativa é de que confirme que se trata de um privilégio incompatível com a Constituição Federal.

Em seu voto, Cármen citou juristas e frases impactantes como "pagamento sem trabalho é doação e nesse caso seria doação com dinheiro público". Chefe do Ministério Público, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, aliou-se à tese defendida pela OAB: "Trate-se de uma regalia, uma dádiva, uma recompensa vitalícia".

"É o mesmo que conferir aposentadoria a um trabalhador que nunca contribuiu", disse o presidente da OAB, Ophir Cavalcante, que fez sustentação oral durante o julgamento para defender a ação movida pela entidade. Para Cavalcante, o pagamento do benefício a ex-governadores choca o trabalhador comum, que tem de recolher 35 anos de contribuição para a Previdência e que tem de trabalhar até 65 anos para obter a aposentadoria. "E alguém que passa 6 meses, 1 ano, 4 anos no governo, passa a ter direito a pensão vitalícia", constatou o presidente da OAB.

(Com Agência Estado)
O proprietário de um paredão de som foi vítima de latrocínio na madrugada deste domingo (30), na cidade de Santa Inês. Ele foi identificado como Fernando que trabalha em uma lotérica na cidade.

Pelas informações, o crime poderia ter sido encomendado. O mandante seria do município de Buriticupu. Os assaltantes e assassinos teriam recebido R$ 15 mil para roubar um paredão de som, mas o alvo mesmo seria o proprietário.

Fernando Oliveira foi vítima de latrocínio
Fernando estava em companhia da esposa, no momento em que foi abordado pelos elementos. O casal foi levado para a BR, onde Fernando foi executado. Ele ainda teve tempo de mandar a esposa correr, enquanto se atracava com os assaltantes. A mulher disse que só ouviu os tiros à distância. A polícia já prendeu oito envolvidos.

“Eles pararam a gente na rua do milho. Levaram a gente pra curva da AABB e mandou a gente se ajoelhar. Foi nessa hora que ele disse: corre amor que eu vou morrer”, disse a mulher.

Envolvidos no crime já estão presos
A populacão está tentando invadir a delegacia para resgatar os envolvidos no crime para fazer linchamento. O clima é tenso em frente à Delegacia Regional de Santa Inês.
Vereadora do PSL formalizou pedido que já foi encaminhado a Governadora do Estado.

Por Fernando Atallaia
Direto da Redação

A MA-230, como as demais, são retratos do descaso dos poderes com a população formada por condutores de veículos e transeuntes. Construídas sem as padronizações que facilitam o bom tráfego e a segurança devida, as rodovias oferecem perigo aos maranhenses que delas se utilizam, diariamente.

Para aparar a aresta, uma Indicação da vereadora Fernanda Maria (PSL) de Mata Roma solicita em caráter de urgência que sejam implantadas as correções devidas.  

MA-230: riscos de morte à população 

A parlamentar, diante dos riscos oferecidos pela MA-230, mais especificamente no trecho que compreende as cidades de Chapadinha e Mata Roma na região do Baixo Parnaíba, solicita as adequações necessárias e lança luz sobre o problema.

''Tal solicitação se justifica pelo fato de muitos condutores que trafegam na referida Rodovia se sentirem inseguros devido à falta de espaço e, até mesmo de outro mecanismo que facilite o estacionamento caso o veículo apresente algum defeito'', diz Fernanda Maria na Indicação.

Num outro momento, ainda sob forte preocupação com a realidade da Rodovia, a vereadora afirma que ''a falta de um acostamento nesta via estadual, vem contribuindo para o aumento do número de acidentes com vítimas fatais na nossa região, causando temor e indignação na população''. 

A vereadora Fernanda Maria: lançando luz sobre os perigos da MA-230
A Indicação vem ganhando destaque em Mata Roma pela relevância das reivindicações e pelas muitas denúncias e reclamações dos moradores locais que exigem maior segurança nas estradas. Grande parte já vitimada pelas desastrosas consequências do  mal funcionamento do Transporte no estado.

''A rodovia citada(MA-230) é muito estreita, o que dificulta a locomoção dos moradores da área que necessitam de espaço ao lado da via para que possam passar com suas bicicletas ou a pé e chegar às suas residências com segurança; os moradores da localidade disputam o espaço com os motoristas, o que vem causando acidentes graves e atropelamentos como ocorreu no começo do mês de setembro com uma jovem moradora do povoado Barroca em Mata Roma'', justifica Fernanda Maria na Solicitação. 

Lobão tem até dia 5 para esclarecer FGTS de Gleisi em Itaipu

Do Boca Maldita

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, tem até o dia 5 de dezembro para responder um pedido oficial de informações do deputado Nelson Marchezan (PSDB/RS) sobre a demissão, em 2006, da então diretora financeira de Itaipu Binacional, a atual senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR).
2611 gleisi edisonlobao itaipu
EM APUROS Parceria de Lobão com Gleisi na área da Corrupção requer esclarecimento do ministro 
Na ocasião, Gleisi articulou um acordo que trocou a “exoneração a pedido”, o que de fato ocorreu, pela sua “exoneração”, ou seja, demissão. Porém, a petista saiu da função devido a um projeto eleitoral próprio: ela saiu candidata ao Senado naquele ano, não sendo foi eleita.
Com a “demissão”, Gleisi recebeu, além de férias proporcionais, entre outros, os 40% de indenização sobre o saldo do FGTS no valor de R$ 41.829,79. Pelo cálculo em cima dos 40%, a ministra teria pelo menos R$ 104 mil de FGTS. Ou seja, o “acerto” com Itaipu rendeu a ela cerca de R$ 145 mil em 2006.
sábado, 29 de novembro de 2014

PT aprova resolução para expulsar filiados envolvidos em corrupção

Jornal do Brasil

O diretório nacional do PT aprovou, sábado (29), um documento que prevê a expulsão de qualquer filiado envolvido comprovadamente em escândalos de corrupção. De acordo com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, a medida inclui os petistas citados na Operação Lava Jato, que apura os desvios na Petrobras. 
“Após as investigações, se houver alguém comprovadamente envolvido com corrupção, essas pessoas não ficarão no PT”, afirmou, acrescentando: “Temos o compromisso histórico de combater implacavelmente a corrupção.”
Na resolução aprovada hoje pelo diretório, os petistas afirmam que o partido tem o desafio de reafirmar liderança no combate à corrupção sistêmica no Brasil. “Foi durante os governos Lula e Dilma que se estabeleceram, como políticas de Estado, as principais políticas de combate à corrupção”, diz trecho da resolução.

Em outra parte, a resolução aprovada pelos petistas revela que, "da parte do PT, manifestamos a disposição firme e inabalável de apoiar o combate à corrupção. Qualquer filiado que tiver, de forma comprovada, participado de corrupção deve ser imediatamente expulso, como já afirmou publicamente o presidente do partido. Ao mesmo tempo, aprofundaremos a luta pela reforma política, em particular pela proibição do financiamento de candidaturas eleitorais por
 empresas”.
Na entrevista, Rui Falcão acrescentou que a abertura do diálogo por parte da presidenta Dilma Rousseff foi concretizada no discurso de ontem (28), no encerramento do primeiro dia de reuniões do Diretório Nacional do PT, em Fortaleza. “A disposição da presidenta foi materializada de forma muito direta e correspondeu às expectativas que a direção do partido tinha sobre o comportamento dela em relação à sociedade e aos partidos”, assinalou o presidente do PT.

Morre Roberto Gómez Bolaños, criador de Chaves e Chapolin

Morreu aos 85 anos Roberto Gomez Bolaños, criador dos seriados Chaves e Chapolin, disse nesta sexta-feira (28) a rede de TV Televisa. A emissora mexicana foi a responsável pela produção dos programas do humorista.

Em fevereiro deste ano, quando Roberto Bolaños completou 85 anos, um parente confirmou à agência de notícias Efe que a saúde dele é “frágil” e que ele permanecia quase o tempo todo na cama, com acompanhamento 24 horas por dia. “Mas é um homem forte, que não perde o senso de humor”, disse o parente, que preferiu não se identificar.
Roberto Bolaños tirou seu apelido do dramaturgo William Shakespeare, cujo diminutivo em Espanhol era “Chespirito”. Há alguns anos, ele se mudou para Cancún, no México, junto com a mulher Florinda Meza, a Dona Florinda da série.
Agora, separados
“Roberto, você não vai, permanece em meu coração e em todos os corações de tantos a quem fez feliz. Adeus Chaves para sempre”, disse no Twitter o ator Edgar Vivar, que interpretou o Senhor Barriga.
sexta-feira, 28 de novembro de 2014

SUPLICY: ''A par disso, acho oportuno lembrar que a família do ministro Gilmar Mendes [do STF], que é do Mato Grosso do Sul, é uma das grandes ocupadoras de terras indígenas”, disse o senador.


Do Plantão Brasil

A trágica situação que vivem os índios no Mato Grosso do Sul foi criticada pelo senador Eduardo Suplicy, durante discurso nesta quarta-feira (19), em plenário. O parlamentar pediu aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que analisem os casos de ocupação de terras indígenas “com toda a isenção”.


Gilmar Mendes, do STF: prostituindo a Constituição 
Suplicy citou o exemplo de decisão do STF proferida em setembro deste ano. O tribunal – contrariando todos os pareceres anteriores do plenário – acatou um mandado de segurança anulando o reconhecimento do Ministério da Justiça, em 2009, de uma fazenda no Mato Grosso do Sul como parte da terra indígena Guyraroká. A alegação do colegiado é de que o povo da etnia kaiowá não habita essas terras desde a década de 1940.


Índios da tribo Guarani-Kaiowá em manifestação no MT: expulsos do próprio território 

Apesar da Constituição de 1988 só garantir aos índios as terras que eles estivessem ocupando no dia da promulgação da Carta Magna, o STF parece não ter levado em conta que os kaiowá foram expulsos do seu território. Há mais de 60 anos, fazendeiros da região mandaram incendiar aldeias e até mesmo levar os indígenas a pequenas reservas, que são superlotadas e não permitem um modo de vida tradicional.


Em Mato Grosso, eles são despejados para dá lugar a famílias de 'figurões' 
Suplicy lembrou que o tema foi tratado em artigo publicado nesta quarta, no jornal Folha de São Paulo, pela antropóloga Manuela Carneiro da Cunha. Ela afirmou no texto que, desde a década de 1940, os kaiowá nunca deixaram de reivindicar suas antigas terras. Muitos, para não abandoná-las, até se dispuseram a servir de mão de obra nos chamados “fundos de fazenda”, de acordo com Manuela.

Em um dos trechos do artigo, um líder kaiowá, que protestou recentemente em Brasília quanto à decisão, criticou que a etnia seja penalizada por terem sido expulsas do território. “Querem que assumamos a culpa pelo crime deles. Durante décadas nos expulsaram de nossa terra à força e agora querem dizer que não estávamos lá em 1988 e, por isso, não podemos acessar nossos territórios?”.

O senador Suplicy:  “A par disso, acho oportuno lembrar que a família do ministro Gilmar Mendes [do STF], que é do Mato Grosso do Sul, é uma das grandes ocupadoras de terras indígenas”. 
Para o senador petista, esses povos, profundamente afetados pelas perdas de terras, sofrem uma “onda de suicídio inigualável na América do Sul”. Os problemas são especialmente graves no Mato Grosso do Sul, onde a etnia já chegou a ocupar uma área de florestas e planícies de cerca de 350 mil quilômetros quadrados. “Hoje em dia, os índios vivem espremidos em pequenos pedaços de terra cercados por fazendas de gado e vastos campos de soja e cana-de-açúcar. Alguns não têm terra alguma e vivem acampados na beira das estradas”, denunciou Suplicy.
Capa da revista CartaCapital denunciando os desmandos de Gilmar Mendes em Diamantino, Mato Grosso; prefeito é irmão do ministro 
Diante do quadro que pode resultar nas perdas de garantias dos indígenas devido ao abuso de fazendeiros, o senador ressaltou a importância da análise isonômica dos ministros do Supremo, lembrando que um deles têm interesse na matéria. “A par disso, acho oportuno lembrar que a família do ministro Gilmar Mendes [do STF], que é do Mato Grosso do Sul, é uma das grandes ocupadoras de terras indígenas”, disse o senador.

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores