terça-feira, 29 de outubro de 2013

 

Sindicato irá encampar ao lado do SINDIGUARDA luta pela implantação do direito.


Por Fernando Atallaia
Editor da Agência Baluarte
atallaia.baluarte@hotmail.com


O presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de São José de Ribamar-SINDISMUR, Edmilson Diniz declarou na noite de hoje(29) em contato telefônico com a equipe de reportagem da Agência Baluarte que irá encampar ao lado do Sindicato dos Guardas do município a luta pela implantação da Data-Base ao servidor municipal.

Diniz foi enfático e lacônico na decisão. '' O SINDISMUR e todos os seus sindicalizados estão de forma integral juntos na luta pela implantação da Data-Base, e contra o desinteresse do Governo municipal em conceder o benefício ao nosso funcionalismo; fortalecer essa reivindicação ao lado dos companheiros do SINDIGUARDA é nossa meta a partir de agora'', anunciou Edmilson. 
Os sindicalistas Correa(de farda) do SINDIGUARDA e Edmilson Diniz(camisa vermelha) do SINDISMUR: ''Governo municipal não mostra interesse em implantação de direito''
O SINDIGUARDA, que iniciou as negociações em torno da aquisição do direito junto ao Executivo há aproximadamente dois anos, aceitou recentemente uma agenda de discussões proposta pelo governo Gil Cutrim há 15 dias. Mas uma assembleia geral que se realizará na próxima sexta-feira(01) destoou das definições estabelecidas entre ambas as partes. Segundo apurou ANB Online, os guardas municipais recuaram da decisão diante das muitas protelações do Governo em relação à questão, momento em que o SINDISMUR chega para fortalecer o coro dos funcionários descontentes.

'' Tudo já foi conversado entre as categorias e o governo Gil; o Executivo tem somente de implantar o benefício, que é um direito dos funcionários públicos municipais, não estamos pedindo nada demais, mas o prefeito tem que se posicionar em favor dos funcionários em uma reinvindicação desta que é legítima, não temos como aceitar mais esse tempo de demora e protelação, não só os guardas, mas como também o conjunto dos funcionários públicos municipais de São José de Ribamar está esperando pela implantação da Data-Base há muito tempo'', explicou, de forma categórica, o sindicalista do SINDISMUR.

A nossa equipe de reportagem conversou com o secretário de Planejamento do Executivo municipal, Raul Vitor que declarou que um estudo de avaliação para implantação do benefício já está sendo realizado pela Secretaria, e já na próxima reunião entre Governo e categorias-datada para o início de dezembro-será disponibilizado aos servidores seguido da definição para implantação do direito. O secretário ainda criticou o posicionamento dos sindicatos em rever a decisão que já havia sido tomada em torno da nova rodada de discussões. 
http://www.saojosederibamar.ma.gov.br/_files/gallery/Foto
O secretário de Planejamento da prefeitura de São José de Ribamar, Raul Vitor analisando a viabilidade da implantação da Data-Base: decisão do Governo sai em dezembro
''A prefeituura municipal, através da Secretaria de Planejamento, já está finalizando o estudo que mostrará a viabilidade de se implantar a Data-Base ainda este ano ou no início de 2014; o Governo não entende o porquê dos sindicatos estarem voltando atrás na decisão que foi tomada em comum acordo, uma vez que aceitaram a nova rodada de discussões onde será solucionada a questão e proximamente'', disse Raul Vitor.

Procurado por nossa equipe, Mauro Sérgio Correa, do SINDIGUARDA, rebateu as declarações do titular da pasta de Planejamento e, enfático, manteve o posicionamento do Sindicato, do qual é presidente, em relação à questão. ''Voltamos à estaca zero, o Executivo municipal já havia posto na mesa a solução para o problema e agora propõe novas conversações, não temos como aceitar, e o SINDIGUARDA poderá sim optar pela paralisação a qualquer momento, é óbvio que o governo Gil não mostra interesse em implantar a Data-Base e até aonde eles puderem protelar o farão'', afirmou Correa.

Perto de colapso, reservatórios sem água ameaçam abastecimento no Nordeste

Carlos Madeiro
Do UOL, em Maceió



O prolongamento da estiagem no Nordeste deixou a maioria dos reservatórios de água em situação crítica e ameaça o abastecimento dos moradores de algumas cidades da região nos próximos meses.

A falta de acúmulo de água pelas poucas chuva é apontada por especialistas como um dos principais problemas a média prazo causados pela seca que atinge a região desde o final de 2011.
Seca no nordeste atinge várias famílias
Solo de Seca: imagem corriqueira no Nordeste brasileiro
A atual estiagem, segundo o governo, foi responsável pela morte de 4 milhões de animais somente em 2012. 

A situação das barragens e açudes de abastecimento é preocupante em pelo menos cinco Estados, segundo dados colhidos pelo UOL com os institutos de recursos hídricos e meio ambiente. Ao todo, oito dos nove Estados do Nordeste estão em área do semiárido -- só o Maranhão está fora-- e sofrem com a seca.

Criança em sua ingenuidade busca uma gota de água no solo cratérico
''Em 2013, por exemplo, a região enfrenta a maior seca dos últimos 50 anos, com mais de 1.400 municípios afetados", disse o meteorologista Humberto Barbosa, da Universidade Federal de Alagoas.

Problemas em cinco Estados

Em Pernambuco, 36 dos 107 reservatórios estão em colapso, com menos de 10% da capacidade. Desses, 21 estão sem nenhuma gota de água e comprometem o abastecimento de cidades.

Um deles é o segundo maior reservatório, o de Entremontes, em Parnamirim, que está completamente vazio.

A Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento) informou que 25 cidades enfrentam problemas de abastecimento atualmente, sendo 13 delas em colapso completo.

A seca do nordeste - Por Adnael
Charge ilustrando esperança de um casal de nordestinos ao receber a notícia de que a água foi encontrada em Marte: tema banalizado
No Ceará a situação é crítica em mais da metade dos reservatórios. Apenas um dos reservatórios –o do Gavião-- tem mais de 80% da capacidade, mas que fica localizado próximo ao litoral. Mais de 20 estão com menos de 10% do volume total.

No Sertão de Cratéus, as barragens estão praticamente secas. Na região, os 10 açudes estão com menos de 15 da capacidade. Os dois maiores –de Barra Velha e Realejo-- estão com menos de 12% do volume máximo total.

Por conta da falta de água, as cidades de Crateús, Novo Oriente e Quiterianópolis entraram em uma verdadeira disputa pela água do açude Flor do Campo.  Em julho, as comportas foram abertas e, mesmo com os protestos, os municípios passaram a dividir a água.

seca11 500x220 A Seca no Nordeste é devastadora / The drought in the Northeast of Brazil is alarming!
Animais mortos pela Seca devastadora do Nordeste: realidade do cotidiano
A Cagece  (Companhia de Água e Esgoto do Ceará) afirmou ao UOL que cerca de 20 cidades estão passando por racionamento por conta da estiagem --18 cidades delas com fonte hídrica principal muito abaixo da média.
No Rio Grande do Norte, os reservatórios estão com menos de 40% da capacidade total de acumulação de água. Segundo dados desta sexta-feira (25), da capacidade de 4,9 bilhões de litros, os reservatórios estão com apenas 1,9 bilhão.


Seca na Bahia
Saga: família anda léguas para escapar da Seca implacável
A situação é mais crítica em algumas regiões do sertão. O maior reservatório, o Engenheiro Armando Gonçalves, em Assu, dos 2,4 bilhões, o volume atual é de 934 mil-- 39% da capacidade. Há casos de reservatórios vazios, como o de Pilões.

A situação também preocupa na Bahia, segundo o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Com exceção da região do recôncavo norte, onde as barragens apresentam bons índices, a maioria dos reservatórios está com situação crítica, abaixo da metade do máximo.
A região do São Francisco é uma das mais afetadas. O maior reservatório, a barragem de Sobradinho, por exemplo, está operando com 1/3 apenas do volume operacional.
Segundo a Embasa (Empresa Baiana de Saneamento), dos 364 municípios baianos atendidos pela Embasa, apenas 16 estão em racionamento de água.

Na Paraíba, dos 121 reservatórios, 56 estão em situação crítica com menos de 20% da capacidade total de água. O açude Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras, o quarto maior do Estado, é um dos exemplos: dos 255 milhões de litros de capacidade, o volume atual está em apenas 34 milhões –13,5% do total.

Seca no Nordeste  é a pior dos últimos 50 anos e afeta 22 milhões
Nos estados atingidos pela Seca, o melhor amigo do homem é o jumento: animal é responsável pelo transporte do líquido raro

Segundo a Cagepa (Companhia de Água e Esgotos da Paraíba), oito municípios e quatro distritos estão em colapso de abastecimento. Além deles, 20 sedes municipais e sete distritos estão enfrentando racionamento.

Três menos afetados

Em Sergipe, segundo o diretor de Operações da Deso (Companhia de Saneamento de Sergipe), Silvio Múcio, em Sergipe, nos 71 municípios onde o abastecimento de água é operado pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) não há problema de desabastecimento.

A empresa é responsável por operar a recém-construída barragem do Poxim, que está com a capacidade máxima alcançada –o que dá para garantir a segurança hídrica de cidades da região metropolitana de Aracaju durante todo o ano.

Em Alagoas, das 75 cidades atendidas pela Casal (Companhia de Saneamento de Alagoas), 32 estão em rodízio. Porém, segundo o superintendente de Negócios do Interior, Antônio Fernando, nenhum enfrenta colapso e boa parte dos que enfrenta racionamento não foi afetado diretamente pela seca.

Mulher nordestina procura água em buraco, mas ao chegar encontra  concorrente: a luta contra a Seca do Nordeste une homens e animais há décadas
''Nós já temos vários casos que as cidades já trabalhavam com rodízio por deficiência de sistemas, independente da chuva. É o caso do sertão, da bacia leiteira, que têm a água do São Francisco, mas não têm sistemas de adutoras suficientes", explicou.

No Estado do Piauí, apenas cinco municípios pela Agepisa (Águas e Esgotos do Piauí) estão com dificuldades no abastecimento. Em Parnaguá, a lagoa onde era feita a captação está com o nível muito baixo, e a água Já em Cristalândia, o rio Palmeiras secou e não há mais onde a Agespisa fazer a captação de água. Em Fartura o açude da cidade secou. Em Alto Longá e Barro Duro, os poços estão com vazões baixas ou secos.não pode ser mais utilizada para abastecimento humano.


Acesse também os links abaixo relacionados: http://agenciadenoticiasbaluarte.blogspot.com.br/2013/09/sao-jose-de-ribamar-em-foco.html
http://agenciadenoticiasbaluarte.blogspot.com.br/2013/10/sao-jose-de-ribamar-em-foco-falta-de.html
http://agenciadenoticiasbaluarte.blogspot.com.br/2013/10/sao-jose-de-ribamar-urgente-marco.html
http://musicadoceara.blogspot.com.br/2008/09/nordestinados-poesia-de-marcus-accioly.html
http://letras.azmusica.com.br/V/letras_vanusa_45165/letras_otras_30774/letra_suplica_cearense_927077.html
http://www.youtube.com/watch?v=8_uWP-XJlQk

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB