terça-feira, 1 de outubro de 2013

8 fatos sobre o beijo


Só falar em amor que os mais piegas já pensam naquelas cenas bonitas de beijos apaixonados. Mas essa relação não é assim tão óbvia em todos os lugares do mundo. Para alguns povos, beijar é uma coisa um tanto repulsiva. Já em outros lugares a coisa é tão intensa que os casais chegam a arrancam sangue um do outro. Há gosto pra tudo. Em algumas tribos da África, o beijo é substituído por uma passada de mão na axila do companheiro. A gente reuniu isso tudo e outras coisas mais nessa lista.

Na Grécia Antiga, nível social determinava onde seria o beijo

 Na Grécia dos anos 300 a.C., pessoas da mesma classe podiam se beijar no rosto ou na boca, mas se fosse alguém de status superior era mais indicado um beijo na mão. Também se beijava deuses gregos por meio de obras de arte: as pessoas esfregavam as pontas dos próprios dedos nos lábios e tocavam na imagem. Esse tipo de beijo é uma demonstração de amizade usada na Grécia.

Amantes se beijando com pano na cabeça
O que essa imagem significa para você?

O beijo de noivado garantia direitos jurídicos

O beijo que selava o compromisso de noivado surgiu na Roma Antiga e garantia à mulher os direitos jurídicos determinados pelo Império. Além disso, transferia legalmente a posse dos presentes de casamento para o casal – se a celebração transcorresse sem beijos por algum motivo, eles teriam de ser devolvidos.
 

Alguns povos morrem de nojo de beijar

 Beijar não é uma coisa que agrada a todo mundo. A tribo dos thonga, na África do Sul, jamais beija na boca e acha isso repulsivo. Outro povo de lá, os chewa, fica enojado com a idéia de “engolir a saliva de outra pessoa”. Muitos têm essa reação porque vêem a boca como a fonte da vida, o local onde uma alma imortal habita – e essa alma pode se contaminar facilmente se o dono não for cuidadoso. Há tribos nômades da Etiópia que, embora considerem os lábios uma parte sensual do corpo, não sentem vontade de colá-los em outros – até porque os adornos enormes que eles usam dificultam isso.


Adesivo feliz, felicidade, paixão, noiva, noivo, adolescência, juvenile, glance.
Você já fez assim algum dia?

Em certos lugares, o “beijo” consiste em passar a mão nas axilas do companheiro

Enquanto há culturas em que as pessoas não economizam beijos, há os que nem sequer usam os lábios nas suas interações pessoais. Os polinésios, maoris e inuits preferem usar os narizes. Os índios de uma tribo isolada no Equador, os cayapas, simplesmente cheiram a mão dos amigos ao cumprimentá-los. E pasme: o “beijo” de despedida de uma tribo da Nova Guiné consiste em passar a mão na axila do companheiro e em seguida esfregar o cheiro dele por todo o seu.

Os namorados arrancam sangue um do outro durante a prática em certas tribos

Enquanto alguns povos não são nada beijoqueiros blasé, os casais das Ilhas Trobriand, no Pacífico Sul, manifestam uma paixão violenta. Antropólogos observaram, em 1929, que eles passavam horas numa espécie de jogo selvagem: mordiam os lábios um do outro até que sangrassem, davam dentadas nas bochechas e abocanhavam nariz e queixo. Nessa hora, ouviam-se expressões como “beba meu sangue” e “arranque meu cabelo”. Eles ainda arrancavam os cílios dos parceiros a mordidas.

Amantes em silhueta
E o que você diria desses dois?

Onde beijar em público é crime

Há regiões na Finlândia onde homens e mulheres tomam banhos coletivos sem roupa, mas ainda vêem o beijo como ato obsceno. No Japão, só pode entre 4 paredes. Na Venezuela, os casais que dão abraços muito apertados ou beijos muito demorados em lugares públicos podem ir para a prisão. E na Malásia existe lei proibindo o beijo francês (esse normal, de língua) no cinema – impondo uma multa enorme para quem desobedecer.


O ritual da beijação

Se existem aqueles que proíbem, há povos que celebram a prática. Um povoado chamado Banjar Kaja Sesetan, na Indonésia, faz um festival anual chamado Med-medan. Ao som de um canto ritual, fileiras de moços e moças ficam frente a frente, formando pares, e o primeiro da fila beija quem estiver na sua frente até um ancião jogar água para separar o casal. Calma, não é todo mundo beijando todo mundo. Quem se beijou primeiro vai para o fim da fila e o ritual se repete até que todos os casais tenham ocupado a primeira posição. O objetivo é proteger o lugar de perigos inesperados e só os jovens podem participar.
Amantes que beijam-se sob uma árvore de florescênc cartao
Não há nada que lhe tire a concentração nesse momento


No Brasil do século 18, a demonstração de afeto era o beliscão

No século 18, em Portugal e, muito provavelmente, também no Brasil, uma expressão de amor bastante difundida era o beliscão. Entre os recém-conhecidos, era de bom tom beliscar “de pincho”, aplicando levemente a torção sobre a pele. Para os mais íntimos valia o beliscão “de estorcegão”, também conhecido como “enérgico”. A moda era tão forte que houve quem discutisse a necessidade de construir divisórias no interior das igrejas para impedir beliscões durante a missa. Os estudiosos desse gesto associam-no ao “namoro camponês”. Beliscões, pisadas de pé e mútuos estalos de dedos consistiam em rituais que simbolizavam a dura vida rural.
 


PARA SABER MAIS

“História íntima do beijo”
Julie Enfield (Editora Matrix,2008)

Queen destacou importância da participação popular em sugestões de indicações.


Por Fernando Atallaia

Direto da Redação

O vereador Henrique Queen(PDT) em contato com a equipe de reportagem da Agência de Notícias Baluarte fez um balanço de sua atuação nesses primeiros nove meses de mandato legislativo. Queen destacou a importância da população de São José de Ribamar em sugestões de pauta ao seu gabinete.

''Nesses nove meses de mandato eu e meus assessores ouvimos muitas sugestões que se tornaram indicações de projeto para áreas como Infraestrutura, Educação e Saúde. O Executivo municipal atendeu em muitas ocasiões nossas indicações postas em plenário e até em tempo suficiente para resolver possíveis problemas, foram noves meses de conquistas voltadas para as nossas comunidades, sinto-me satisfeito até aqui, mas o trabalho certamente tem que continuar e estamos pensando em dinamizar ainda mais nosso mandato que já é popular e faz parte do dia a dia dos ribamarenses'', disse o vereador. 
 
Henrique Jose
Henrique Queen: mandato participativo e conquistas populares nos primeiros nove meses de atuação parlamentar
Henrique Queen cobrou nos últimos meses dezenas de soluções para setores importantes da Gestão Pública. Priorizou áreas como Turismo, Educação, Infraestrutura, e ainda lançou luz sobre problemas de comunidades históricas do município, a exemplo dos bairros Pindaí e Boa Viagem.
 

''Minhas relação com as comunidades de São José de Ribamar é de total apego e preocupação, quero sempre buscar melhorias para os moradores locais, Pindaí e Boa Viagem são bairros importantes da cidade, mas temos a honra de afirmar à população de nosso município que o nosso mandato contemplou a todas as comunidades sem excessão, portanto o balanço que faço de nossa atuação nesses noves meses é de um mandato empenhado e comprometido com o povo de Ribamar'', afirmou Queen.

 

 

Magnata disse que rapaz deve ser generoso e ter bom coração, não importando a parte financeira.


Do TECHMESTRE.COM
 

Cecil Chao, de 76 anos, descobriu que sua filha Gigi, de 33 anos, era lésbica quando ela resolveu morar com a namorada, Sean Eav. Ele então resolveu intervir e veio a público para oferecer a quantia de US$ 65 milhões para um homem que conseguisse conquistar o coração dela.

O magnata chinês disse que o homem precisa ser generoso e ter um bom coração, lembrando que a parte financeira não seria importante nesse caso. Além disso ele ressaltou as qualidades de sua filha: “Gigi é uma boa mulher, talentosa e bonita. Ela é devotada aos seus pais, é generosa e faz trabalhos voluntários.” 
 
Chinês oferece US$ 65 milhões para homem que conseguir se casar com sua filha lésbica
Não perca tempo: essa bolada pode ser sua
Além dos US$ 65 milhões, Cecil ainda vai dar ao futuro genro um empurrão nos negócios, seja qual foi a atividade do pretendente. O caso curioso foi noticiado na China, mas Gigi não parece ter levado muito a sério. “Ele tem uma interpretação curiosa de mim”, disse a filha que completou: “Às vezes as pessoas simplesmente se recusam a aceitar aquilo que lhes é dito. Deixe que o tempo seja testemunha.”

Gigi Chao, que é formada em arquitetura pela Universidade de Manchester, no Reino Unido, atua como diretora executiva na empresa do pai. Ela disse que não utiliza o Twitter, já prevendo a enxurrada de postagens que receberia por conta do feito do pai. Além disso sua conta no Facebook também foi entupida por pedidos de amizade, mas ela já deixou claro que não está mais aceitando nenhuma solicitação.



Toma Lá. Dá Cá com Sobrinho

150 municípios do Maranhão serão percorridos por uma comitiva do Partido Trabalhista Nacional-PTN sob a coordenação do presidente do diretório municipal de Paço do Lumiar, Sobrinho. É dentro dessa perspectiva que o empresário vem traçando metas para legenda. Realidade que já se iniciou.


Nos últimos 2 meses cerca de 12 cidades maranhenses já foram visitadas pelo PTN no afã de fortalecer as articulções políticas para 2014.

Sobrinho, em rápida entrevista para série ''Toma Lá. Dá Cá'' da Agência Baluarte, falou sobre as andanças do partido, que segundo ele, está a um passo de se tornar um dos partidos mais vigorosos da base aliada do Governo Roseana. Vamos ao bate-papo:


Por Fernando Atallaia
Editor de ANB Online

Agência Baluarte- Quantos municípios maranhenses já foram visitados pelo PTN e qual o objetivo das perigrinações do partido?

Sobrinho- Mais de 12 num total até aqui previamente estabelecido por nossa agenda. Entre os objetivos, temos o de fortalecer as nossas articulações para 2014, e ainda promover a legenda por todo Maranhão. O partido ganhou força nas parcerias já firmadas, mas ainda há uma meta a ser cumprida e queremos batê-la dentro do previsto.
 
Sobrinho, presidente do PTN de Paço do Lumiar: partido está operando em todo estado do Maranhão
 
Agência Baluarte- O PTN é um dos partidos da base aliada do Governo Roseana. Em sua opinião, qual a colocação da legenda entre os demais partidos que apoiam o projeto eleitoral da governadora para 2014?
 
Sobrinho- Sem dúvida, se tivéssemos como definir essa colocação numa disputa interna, o PTN se destacaria como sendo o único partido da base do Governo a manter um posicionamento sui generis na articulação política atual. Certamente, o de maior capilaridade é o PMDB, não resta dúvidas. Mas estamos fazendo nosso trabalho de forma sistemática, viajando e reunindo, agregando lideranças, discutindo posições pelo partido. Temos uma comitiva do PTN que faz o seu trabalho e com afinco pelo Maranhão afora. Dessa forma, estamos conseguindo nos destacar e a cada dia enxergando o fortalecimento da legenda pelos municípios do estado. Já posso inclusive afirmar que o PTN é um dos partidos que mais cresece e já é um dos maiores em vigor eleitoral hoje na Base. Sabemos disso.

Agência Baluarte- No debate interno, a que a eleição o PTN tem se debruçado de forma mais específica? Às majoritárias ou às proporcionais?

Sobrinho- O partido discute e prioriza as ações para as proporcionais, uma vez que já é sabido que somos da base aliada governista, portanto o esforço é eleger representantes nas proporcionais. Queremos fazer deputados, bons deputados que representem a população maranhense tanto na esfera Estadual quanto na Federal. O empenho do partido discorre para essa articulação em 2014. Para tanto, o diretório do PTN em Paço do Lumiar está conclamando a todos a participarem dessa nobre empreitada.

Pernambucana doa mais de 300 litros de leite e quer entrar para o Guinness

 
Moradora de Quipapá diz que tem um excedente de 1,5 litros por dia.
Ideia de ser registrada como recorde surgiu para incentivar doações.


Do G1

 
Enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que apenas 38% das crianças do planeta são aleitadas pelas mães até os seis meses, algumas mulheres têm produção que ultrapassa o normal. De acordo com o Guinness World Records, a maior doadora de leite no mundo é a norte-americana Sara Pascale, com 331,22 litros. No entanto, uma brasileira de Pernambuco diz ter batido este recorde com 335,2 litros, doados em sete meses para instituições do estado.
Enquanto Michele Maximino amamenta a filha, técnica extrai leite do outro seio (Foto: Ederval Trajano / Acervo pessoal)
Michele Paula Maximino: se você estiver precisando de leite, é só falar com ela
Michele Paula Maximino, de 31 anos, é mãe de três filhos, pesa 53kg, diz ser saudável e obtém o excedente de 1,5 litro de leite por dia. “Eu pensava que era a produção normal, até que passei a pesquisar sobre aleitamento”, afirma. E o excesso acabou mudando os rumos dela. “Eu era técnica de enfermagem e hoje sou dona de casa. Abandonei a profissão para doar. Agora eu tenho outras famílias”, diz Michele Paula.

O marido dela, Ederval Trajano, diz que a ideia de entrar para o Guinness surgiu como forma de incentivar as mães brasileiras a amamentar e doar. “Nossa filha nasceu prematura, com sete meses, e teve duas paradas cardíacas. Na UTI, nós vimos o drama das mães que não tinham leite do próprio peito”, lembrou. Com certificados das doações em mãos, eles pretendem preencher o formulário rápido online do Guinness.

Início das doações

A dona de casa mora na cidade de Quipapá, Mata Sul de Pernambuco, e começou a doar em fevereiro, quando esteve no Recife. Desde então, encontrou um banco mais perto, no Hospital Jesus Nazareno, em Caruaru, Agreste. Nesta segunda-feira (30), ela doou oito litros à unidade e recebeu um certificado pelo histórico de ajudas.

Segundo a médica Flora Freitas, diretora do Hospital Jesus Nazareno, há 39 doadoras registradas no banco e Michele Paula é excepcional. “O habitual é a mulher doar um litro de leite por semana”, informou. Ederval Trajano afirma que foram realizados vários exames que atestaram normalidade. “Ela fez até o de prolactina [hormônio estimulante das glândulas e mamas], que está alto, mas compatível à produção saudável”, diz.
Governo Federal não assina TAC que garantiria a isenção do ITBI em Ribamar
 
Informação foi divulgada pelo Prefeito Municipal que totalmente indignado, considerou como um “calote” o que o GF, através dos Ministérios envolvidos, está fazendo com o município e o seu povo.
 
O Governo Federal, através da Casa Civil, Ministérios da Educação, Saúde, Cidades e Desenvolvimento Social e Combate à Fome, se negou a assinar Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta que beneficiaria com a isenção do ITBI (Imposto Sobre Transmissão de Bens e Imóveis) mutuários sorteados com unidades habitacionais do programa federal Minha Casa, Minha Vida construídas no território do município de São José de Ribamar. O TAC foi assinado no mês de agosto durante solenidade realizada na superintendência regional da Caixa Econômica Federal, em São Luís.

A informação foi divulgada pelo prefeito Gil Cutrim (PMDB) na tarde desta segunda-feira (30), durante audiência pública realizada na Câmara Municipal de Ribamar.
 
Em tom de total insatisfação, Cutrim mostrou aos vereadores e representantes da sociedade ribamarense resposta ao questionamento do município de São José de Ribamar, assinada pelo assessor da Casa Civil, Luiz Carlos de Azevedo, no qual o referido afirma “que as áreas jurídicas dos Ministérios e a própria Advocacia Geral da União indicaram empecilho em firmar o Terno de Ajustamento de Conduta, sob o argumento de que não há conduta por parte dos mesmos a ser ajustada, uma vez que o atendimento às demandas do município pode ocorrer no tramite legal dos processos”.

FOTO ITBI 083
O prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim: calote do Governo Federal
Azevedo sugeriu em sua resposta que seja assinado apenas um Termo de Compromisso, documento que, ao contrário do TAC proposto e já assinado pelas outras partes envolvidas, não prevê nenhum tipo de sanção em caso de descumprimento.

“O Governo Federal está dando um verdadeiro calote em todas as partes que assinaram o TAC e, principalmente, no povo de São José de Ribamar. Não iremos admitir tamanho desrespeito e, nos próximos dias, estaremos em Brasília para cobrar dos Ministérios envolvidos uma posição sobre esse assunto”, afirmou Cutrim, que ainda esta semana estará em Brasília, acompanhado da sua assessoria jurídica, buscando uma solução para o entrave colocado pelo Governo Federal.  
 
O Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta foi proposto e assinado pelo prefeito ribamarense no mês de agosto juntamente com representantes do Governo do Estado (secretário Hildo Rocha), Prefeitura de São Luís (secretário Geraldo Castro), Ministério Público Federal (procuradora Ana Karízia Nogueira), Caixa Econômica Federa (Hélio Duranti, superintendente regional), além de Roberto Carlos Ceratto, superintendente nacional do PMCMV.
 
Na ocasião, também estava presente a diretora de Produção Habitacional da Secretaria Nacional de Habitação, Maria do Carmo Avesani, que ratificou a anuência do Governo Federal em assinar o Termo. Ela ficou responsável em levar o documento à Brasília para que recebesse as assinaturas dos respectivos ministros, o que não aconteceu.

São José de Ribamar vive uma situação atípica e totalmente diferente das demais cidades do Maranhão e do Brasil em relação ao PMCMV. No território ribamarense foram construídos sete conjuntos habitacionais do programa (Nova Terra, Turiúba, Pitangueiras, Nova Aurora, São José, Recanto Verde e Nova Miritiua), sendo que apenas dois (Nova Terra e Turiúba) foram destinados para atender a população da cidade. Os demais, apesar de terem sido construídos no território de São José de Ribamar, foram sorteados para mutuários inscritos no município de São Luís. Tal quadro resultará em um incremento populacional na cidade de mais de 50 mil novos habitantes, oriundos de São Luís, situação que não representa ao município de Ribamar nenhum ganho de receita para ser investida em prol destes novos moradores.

Os vereadores ribamarenses foram unânimes em prestar apoio à luta do prefeito e garantiram que irão formar uma comissão para ir a Brasília cobrar um posicionamento do Governo Federal.
 
 
O QUE DIZ O TAC QUE O GOVERNO FEDERAL SE NEGA A ASSINAR
 
 
De acordo com o TAC, as partes envolvidas têm um prazo de 01 ano para cumprir suas ações individuais previstas no acordo.

O Governo Federal, através dos Ministérios comprometidos, deve destinar à Prefeitura de São José de Ribamar recursos financeiros para dotar estes conjuntos habitacionais dos serviços públicos necessários, tais como obras de pavimentação e urbanização de vias; Creches; Escolas Unidades Básicas de Saúde; Centros de Especialidades Odontológicas; Centros de Especialidades e Diagnósticos; Centros de Referência da Assistência Social; dentre outros.

O município de São José de Ribamar se comprometerá, após apreciação e aprovação da Câmara de Vereadores e dentro do prazo para cumprimento do Termo, de editar lei municipal isentando da cobrança do ITBI, com efeitos retroativos, os mutuários beneficiados.

Cabe ao município de São Luís, de acordo com o Termo, garantir aos moradores dos conjuntos habitacionais construídos em solo ribamarense e inscritos pela capital transporte escolar para atendimento às famílias oriundas do município, por um prazo máximo de dois anos ou até a entrada em operação dos equipamentos de educação.
 
O Governo do Estado terá que garantir o número de vagas no Ensino Médio suficientes para atender a demanda gerada pela população ocupante dos empreendimentos.
 
Já a CEF terá que entregar as unidades habitacionais aos respectivos beneficiários; promover a execução do objeto dos repasses de recursos do OGU/PAC no âmbito dos programas nos quais ela atua como agente operador; promover o registro dos contratos habitacionais no Cartório de Registro de Imóveis, após a edição da lei de isenção do ITBI para os beneficiários do PMCMV.

 
 
 
 
Matéria enviada por Assessoria de Imprensa da PSJR.





Sindicato reúne com Gil Cutrim nessa sexta-feira para tratar da implantação do benefício.


Por Fernando Atallaia
Editor da Agência Baluarte
atallaia.baluarte@hotmail.com

O Sindicato dos Guardas de São José de Ribamar-SINDIGUARDA reúne nessa sexta-feira(4) com o prefeito da cidade, Gil Cutrim(PMDB) para tratar da implantação da Data-Base para a categoria e demais servidores públicos municipais. A reunião acontecerá às 10h na prefeitura municipal.

Segundo informou Mauro Sérgio Correa, presidente do SINDIGUARDA, a pauta foi proposta pelo próprio prefeito que vendo a necessidade de contemplar o funcionalismo com o benefício ainda este mês, propôs uma agenda de discussões ao Sindicato.
Correa( de farda) e Gil Cutrim( camisa verde) com secretários da prefeitura: SINDIGUARDA protagoniza negociações em prol do funcionalismo público municipal
'' Acreditamos que possivelmente a Data-Base deverá ser implantada ainda este mês, haja vista o prefeito de forma espontânea está direcionando para essa resolução, se a questão não for resolvida será muita contradição da parte do Governo municipal, uma vez que o prefeito Gil Cutrim é quem se mostra nesse momento preocupado em implantar o benefício que é um direito do servidor'', disse o sindicalista.
 
De acordo com presidente do SINDIGUARDA a expectativa entre os funcionários públicos municipais cresceu significativamente após o convite feito pelo gestor ao Sindicato''. Não só os guardas municipais como todo o funcionalismo público aqui da cidade estão ambos na expectativa de mais essa conquista, essa primeira reunião já deverá sinalizar para a implantação do benefício, é o que todos aguardam'', enfatizou Correa.

 

Nº de visitas

Confira a Hora Certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores