sábado, 4 de maio de 2013

Incra cumpre agenda com agricultores do Maranhão



Cerca de 150 trabalhadores rurais do município maranhense de Cantanhede reuniram-se, na ultima quarta-feira (1), com o superintendente regional do Incra-MA, José Inácio Rodrigues, com o objetivo de discutirem melhorias para os assentamentos do município. A reunião ocorreu, durante a manhã, na sede da Escola Família Agrícola, no projeto de assentamento (PA) Galvão/ Cantanhede, naquela cidade.


A audiência, que contou com a presença dos prefeitos de Cantanhede, José Martinho Barros e de Satubinha-MA, Dulce Maciel, foi coordenada pelo secretário de agricultura e desenvolvimento sustentável de Cantanhede, Paulo Coelho, que possibilitou a fala dos presidentes de associações dos oito projetos de assentamento existentes no município.

DSC_0993
O superintendente do Incra, José Inácio Rodrigues: agricultores como prioridade

Entre as reivindicações apresentadas pelos assentados estão: estradas, água, assistência técnica, construção e reforma de casas e demarcação do perímetro do assentamento. O presidente da associação dos produtores rurais do povoado Candiba, Pedro Soares, falou da esperança de que o Incra resolva problemas que já se arrastam há anos, como a definição dos limites do assentamento. “Hoje temos um governo federal do povo, que apoia o povo, por isso acreditamos que teremos nossos problemas resolvidos”, afirmou.


Já o superintendente do Incra-MA, José Inácio Rodrigues, após ouvir a todos, garantiu a  inclusão das 265 famílias do PA Galvão/Cantanhede na programação deste ano para receberem serviços de assistência técnica e informou sobre a inclusão dos assentados no Programa Minha Casa Minha Vida Rural e dos procedimentos para acesso. “Vimos aqui conhecer os problemas de perto e demonstrar que o Incra-MA está comprometido com o município de Cantanhede para resolver os problemas dos assentamentos”, frisou o superintendente.


Parceria


José Inácio falou ainda que o órgão em convênio com a Prefeitura está finalizando a construção de 59km de estrada vicinal no município e que vai analisar a possibilidade de também em parceria com a Prefeitura implantar sistema de abastecimento de água. O prefeito José Martinho Barros reconheceu que o Incra-MA está trabalhando para atender as necessidades dos assentados. “Queremos tirar os povoados de Cantanhede do isolamento  e a parceria com o Incra deu certo”, afirmou.


Escola   quilombola


À tarde, o superintendente participou na Comunidade Bacuri dos Pires da entrega da primeira escola quilombola do município de Cantanhede, denominada Escola Municipal Quilombola José dos Santos, em homenagem a um dos moradores mais antigos, filho de escravos, analfabeto, que muito lutou pela comunidade e não viveu o suficiente para assistir a implantação desse benefício na comunidade.


Construída com recursos e nos padrões definidos pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), a escola possui seis salas de aula, laboratório de informática, cantina, sala de estudo, sala da direção, secretaria, sala dos professores e banheiros, para atender crianças dos ensinos infantil e fundamental. “Vamos fazer convênio com o governo do estado para colocar aqui também o ensino médio”, afirmou o prefeito José Martinho Barros, durante inauguração da Escola.


O superintendente do Incra-MA, em sua fala, destacou as ações do governo federal para melhoria das comunidades rurais, do reconhecimento das comunidades quilombolas e das ações do Incra-MA. “Estamos finalizando em 60 dias o relatório antropológico desta comunidade para a regularização da área do Território, o que vai assegurar além da permanência na terra, mais benefícios para que a comunidade possa se desenvolver”, afirmou.


Já o presidente da Associação de Bacuri dos Pires, Antonio Barbosa da Conceição, falou da alegria em ver construída a escola que era aspiração da Comunidade. “Estamos realizando um sonho”, afirmou entusiasmado.




Marcelo Portela visita áreas limítrofes de Paço e propõe definições


Vereador esteve na manhã deste sábado ao lado do líder comunitário Ivan Alves e do radialista Ubiratan Cunha no Cumbique e bairros vizinhos.


Por Fernando Atallaia

Da Agência Baluarte



O vereador Marcelo Portela(PHS) é um incansável militante das causas sociais de Paço do Lumiar. Conhecido por uma atuação original que sempre se antecipa às discussões mais pertinentes do município, Portela tem voltado suas prioridades para o debate da definição das áreas limítrofes situadas entre as cidades vizinhas de Raposa e São José de Ribamar. 

Vereador Marcelo Portela( camisa listrada) observando uma das áreas limítrofes de Paço do Lumiar

Na manhã deste sábado (4) o vereador empreendeu uma longa caminhada, ao lado do líder comunitário Ivan Alves e do radialista Ubirajara Cunha por comunidades do município. A visita a bairros como Cumbique não são fortuitas. Integram o projeto de Marcelo Portela que visa mapear e estabelecer de forma acertada os limites entre as cidades que fazem fronteira com Paço do Lumiar. 

Em contato com a Agência Baluarte o vereador falou à nossa reportagem. ‘’ Estamos empenhados no mapeamento das áreas, entre elas bairros, comunidades e povoados que precisam urgentemente da definição simples de seu pertencimento. A população cobra essa definição há décadas. Precisamos saber  quais bairros pertencem verdadadeiramente a Paço e quais são do território dos municípios vizinhos. Essa organização do espaço territorial de nosso município poupa muitos desgastes e problemas e ainda dinamiza as ações do Executivo para os bairros luminenses que devem ser contemplados com projetos do Governo Municipal’’, esclareceu Marcelo.
 
Citação do Dia
 
Onde é que você já viu babão ter estilo? Babão não tem estilo. Babão lambe a camisa do Outro. Enxuga as sungas, inclusive.  A camisa alheia sempre será sua meta. Babão enxuga o sapato do Outro, com os olhos. Bebe das vodcas e da urina do Outro. Babão sai em defesa do babado de dois em dois segundos. Babão não tem alma. Babão nem tem calma. O babão é um agressivo por natureza. Fale daquele que ele baba que o babão inventa pedra e esculacho. O babão só existe porque baba. Se a baba lhe falta, eita desespero infindável. O estilo do babão é o estilo do indivíduo que ele baba. Baba tanto que pede a calça emprestada. Pede as ideias, pede a fala. Mas quem foi que disse mesmo que babão tem estilo? Babão nem existe. E se existe, só existe porque existe o babado. Babão é sombra. Uma reles sombra reprovável.
 
( Fernando Atallaia)

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:

(98) 9 8767-7101

E-mail:

agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com



Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB