sexta-feira, 19 de abril de 2013

Prédio do TRT no Maranhão não pode se chamar “José Sarney”, decide TRF
 
Em parecer, procurador destacou ser ilegal nomear prédios públicos com nome de pessoas vivas
 
 
O Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1), em julgamento na última quarta-feira, 17, acatou parecer do Ministério Público Federal ao decidir que nome do senador José Sarney (PMDB-AP) não pode ocupar a fachada do edifício sede do Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão (TRT-16). A 5ª Turma do TRF1 negou recurso de apelação da União e confirmou a decisão de primeira instância que, em agosto de 2006, determinou a retirada do nome de Sarney. Atualmente, o letreiro não está no prédio.
 
De acordo com a ação civil pública movida pelo MPF/MA, há uma proibição legal para o uso do nome de pessoas vivas em prédios públicos, por isso, a homenagem a Sarney seria um desrespeito à Constituição Federal. Na decisão de primeira instância, a Justiça determinou, em caso de descumprimento, que deveria ser paga multa diária no valor de R$ 5 mil, a ser revertida para o Fundo de Defesa dos Direitos Difusos.
 
José Sarney: ele curte um bom prédio, de preferência com seu nome
 
No recurso de apelação, a União levantou questões processuais para tentar derrubar a decisão de primeira instância. Em uma delas, a de que não caberia a cobrança de multa em desfavor de prédios públicos. Em outro ponto, a sentença seria nula porque o juiz rejeitou liminarmente um pedido para decidir a causa antes do julgamento final do mérito - a chamada antecipação de tutela.
 
Em parecer enviado ao TRF1, o procurador regional da República Renato Brill de Góes disse que "não pairam dúvidas (...) quanto à ilegalidade presente no caso, vez se estar diante da denominação de prédio público com o nome de pessoa viva, qual seja, José Sarney, em flagrante ofensa ao interesse social e ao princípio da impessoalidade".
 
O procurador rebateu a alegação da União de que o debate giraria em torno apenas de se fazer uma alteração no letreiro do prédio, excluindo o nome de José Sarney. "De fato, não se discute nos autos a questão da realização de uma minirreforma na fachada do prédio em comento, mas da observância de um ditame constitucional, qual seja, a observância da impessoalidade quando da designação de prédios públicos, que interessa sobremaneira ao interesse público, refutando-se, pois, a alegação da apelante no sentido de que o interesse público também se revela na conservação, e não na deterioração, da fachada principal de um dos prédios mais importantes sediados no estado do Maranhão".

Mais de R$ 1 bilhão em recursos para o Turismo
  
Ministro Gastão Vieira participa de encontro na Câmara e anuncia Orçamento para 2013. Recursos serão empregados em obras de infraestrutura em todo país

Brasília (DF) – O ministro do Turismo, Gastão Vieira, participou na última quarta-feira (17) da reunião com deputados da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, onde apresentou vários dados sobre o setor e o Orçamento da pasta. Para este ano está previsto R$ 1,9 bilhões em emendas parlamentares para investimentos em turismo.

Ao apresentar a execução orçamentária, Vieira reforçou a importância das obras de infraestrutura para o desenvolvimento do setor. Revelou que de 2003 a 2011 foram investidos mais de R$ 10 bilhões em 3,4 mil municípios brasileiros e que, nos últimos anos, houve a preocupação de aumentar as despesas com investimentos, reduzindo gastos com custeio da máquina administrativa.

“Política de turismo se faz com obras de infraestrutura. Alcançamos o objetivo perseguido e em 2012 direcionamos 75% do orçamento para investimento, percentual que em 2010 era de 68%”, disse o ministro.  Ele apontou, ainda, o mérito de o Ministério ter regularizado, no ano passado, os pagamentos relativos aos contratos de repasse firmados com estados e municípios.

O secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Fábio Mota, reforçou a fala do ministro, mostrando o desempenho do Prodetur, que já investiu mais de R$ 300 milhões em obras nos diversos estados. “Temos bons exemplos da atuação do ministério nos municípios. Entre eles, podemos destacar a pavimentação da rodovia Bonito/Bodoquena, no Mato Grosso do Sul, e do centro de eventos de Teresina (PI)”, declarou.

DESONERAÇÃO – Vieira convocou o secretário executivo do MTur, Valdir Simão,  para falar das articulações da pasta para ampliar os benefícios da desoneração como forma de aumentar a competitividade do setor produtivo. “Temos mais de 30 pleitos que estão sendo tratados no ambiente econômico do governo dos quais dois terços são questões relacionadas à tributação”, disse o secretário.

A flexibilização das regras de contratação de mão-de-obra, redução da tarifa de energia elétrica e a desoneração da folha de pagamento das agências de viagens, parques temáticos e do setor de alimentação estão entre os assuntos da agenda de competitividade do MTur.





 Matéria enviada por Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo. 

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB