quinta-feira, 31 de outubro de 2013
SENTE-SE: ARTE & DESIGN

Exposição de João da Mata
Técnica: Objeto
Abertura: 31 de outubro de 2013 - 19 horas.
Entrada Franca.
Galeria Trapiche Santo Ãngelo

UMA POÉTICA DOS ARCABOUÇOS
 
Usando parcialmente um método idêntico ao da poética surrealista, que autentica o object trouvé (objeto achado) como obra de arte, João da Mata reaproveita restos de utensílios que foram do uso cotidiano, embarcações, isopor, troncos e galhos de árvores da flora brasileira, interferindo e criando objetos artísticos tridimensionais, e outros utilitários para minimizar o esforço humano desprendido na vida diária. Neste sentido, ele é simultaneamente um artista coletor, que, após a coleta, seleciona o que vai servir à construção de sua obra, e extrativista, ao extrair e seccionar troncos e galhos de árvores que perderam a função biológica, porque, a priori, é seu olhar agudo para a natureza e para as coisas, o que retroalimenta sua arte.

Couto Corrêa Filho
 
 
 
 
 
Convite enviado por Paulo Melo Sousa, da Curadoria.
 
Famem apresenta levantamento sobre o IDHM no Maranhão
 
Informações compartilhadas com prefeitos e prefeitas já foram apresentadas ao Governo Federal e também serão levadas à governadora Roseana Sarney.
 
O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), prefeito Gil Cutrim (São José de Ribamar), apresentou para mais de 50 prefeitos levantamento elaborado pela entidade municipalista que revela o perfil de enquadramento das cidades do Estado no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM).
 
A apresentação aconteceu durante o projeto Diálogo Municipalista, promovido nesta quinta-feira (31), em São Luís, pela Famem, Sebrae e Confederação Nacional dos Municípios (CNM). O evento teve como objetivo debater temas de interesses dos municípios maranhenses e discutir melhores práticas administrativas a serem implantadas nas gestões municipais.
O prefeito de São José de Ribamar e presidente da Famem, Gil Cutrim: estudo minucioso do IDHM dos municípios e fortalecimento do municipalismo
 
O levantamento foi feito com base em informações estatísticas do Atlas de Desenvolvimento Humano do Brasil dos últimos 20 anos, inclusive a versão divulgada em 2013, e revela um cenário de avanço na qualidade de vida da população maranhense.
 
Embora permaneça na penúltima colocação entre os Estados da Federação, o IDHM atual do Maranhão é 0,639, o que o coloca na faixa Média (0,600 a 0,699). No entanto, o trabalho aponta que dos 300 municípios brasileiros que apresentaram IDHMs muito baixos, 52 estão no Maranhão.
 
No mês passado, Gil Cutrim entregou o levantamento ao Governo Federal com o objetivo de sensibilizá-lo, sobretudo os Ministérios que tratam das políticas públicas voltadas para a promoção e o desenvolvimento dos setores de saúde, educação e renda, para que incluam todos os 158 municípios maranhenses classificados na faixa de Baixo e Muito Baixo Desenvolvimento Humano pelo PNUD entre os prioritários para a destinação das verbas federais.
 
“Também iremos apresentar este levantamento à governadora Roseana Sarney para que juntos, Governo do Estado e Prefeituras, possamos adotar as medidas necessárias objetivando melhorar a qualidade de vida as populações dos municípios maranhenses”, afirmou Gil Cutrim.
 
O presidente elogiou a participação massiva dos prefeitos e prefeitas maranhenses no Diálogo Municipalista. “Os gestores deixaram por algumas horas os seus afazeres nos municípios para vir até a capital dialogar para que tornemos o municipalismo maranhense cada vez mais forte. É para que tenhamos um Estado forte, é necessário termos municípios fortes”, avaliou Cutrim.
 
Para o prefeito Fred Maia (Trizidela do Vale), é necessário que o Governo Federal reveja a sua política de distribuição de recursos, assim como o pacto federativo considerado por ele como injusto. “O levantamento elaborado pela Famem mostra uma situação de pobreza nas cidades maranhenses que também é ocasionada pela política perversa da União que sempre coloca os municípios em último plano. E este cenário tem que ser mudado”, disse.
Também participaram da etapa maranhense do Diálogo Municipalista os prefeitos Domingos Santana (Alcântara), Emanuel Santos (Alto Alegre do Maranhão), Itamar Vieira (Alto Parnaíba), Helder Aragão (Anajatuba), Cláudio Cunha (Apicum Açu), Marcelo Farias (Arame), Djalma Melo (Arari), Alan Linhares (Bacabeira), Luiz Rocha Filho (Balsas), Erick Costa (Barra do Corda), Orias Mendes (Bela Vista do Maranhão), Adalberto Nascimento (Belagua), Cristiane Daher (Bom Jesus das Selvas), Omar Furtado (Brejo), Cid Costa (Buriti Bravo), Francivaldo Vasconcelos (Cachoeira Grande), Joel Franco (Cajari), José Martinho Barros (Cantanhede), Fernando Cuba (Cedral), Arnóbio Rodrigues (Centro
Novo do Maranhão), Cícero Neco (Estreito), Paulo Coelho (Feira Nova do Maranhão), Vilson Andrade (Gonçalves Dias), Jackson Valério (Governador Archer), Júnior de Sousa (Grajaú), Nilce Farias (Guimarães), Aldir Cunha (Junco do Maranhão), Osmar Fonseca (Lago do Junco), Germano Coelho (Loreto), Joacyr Andrade (Mirador), Amaury Almeida (Mirinzal), Riba do Xerém (Nina Rodrigues), Edson Costa (Olinda Nova do Maranhão), Maria Aparecida Queiroz (Paraibano), Walber Furtado (Pindaré Mirim), Iomar Martins (Pirapemas), Gracielia Holanda (Presidente Medice), Edson Chagas (Presidente Sarney), Eunice Boueres (Santa Luzia do Paruá), Luziane Lopes (Santo Amaro do Maranhão), Maria Raimunda (São Vicente Férrer), Dulce Maciel (Satubinha), Maria Donária (Serrano do Maranhão), Gilzania Ribeiro (Sucupira do Riachão), Raimundo Lima (Tufilândia), Edivaldo Santos (Vargem Grande), Carla Cabral (Vila Nova dos Martírios), José Leandro (Vitorino Freire) e Alberto Gomes (Zé Doca).
 
 
 
 
 
Matéria enviada por Assessoria de Comunicação da Famem.
 

Sexta Cultural vai movimentar município de Ribamar
 
Primeira edição do evento cultural e turístico acontece nesta próxima sexta (1º de novembro) no Largo da Cultura, localizado na Sede da cidade, de frente para Baía de São José.

Valorizar a cultura genuinamente ribamarense, promovendo e incentivando grupos e artistas da terra, além de contribuir com o fortalecimento do chamado Turismo Cultural no município de São José de Ribamar.

Visando alcançar estes e outros objetivos a administração do prefeito Gil Cutrim (PMDB) realiza nesta sexta-feira (1º de novembro) o projeto “Sexta Cultural”, iniciativa que reunirá em uma eclética festa popular, sempre nas últimas sextas-feiras de cada mês no Largo da Cultura (na Sede do município, ao lado do prédio da Prefeitura ribamarense), artistas; grupos musicais; grupos folclóricos e; é claro; visitantes e moradores da cidade.
 
O cantor e compositor Adelson Ferreira: um dos convidados do projeto, ele interpretará músicas de sua própria autoria e canções do maranhense João do Vale
A primeira edição do evento terá início a partir das 18h30 com apresentações e shows de professores e alunos da Escola Municipal de Música Maestro Nonato. Antes disso, às 18h, Gil Cutrim entregará novos instrumentos – dez violões – para os alunos da unidade pública e especializada de ensino.
 
''Nossa meta é fomentar a cultura de nossa cidade através de uma maior valorização dos artistas e grupos folclóricos em geral. Aliado a isso, também queremos promover a atividade turística, oferecendo aos visitantes e ao nosso povo a oportunidade de desfrutar, sempre na última sexta-feira de cada mês, de uma programação cultural ricamente diversificada e executada em um ambiente maravilhoso, de frente para a baía de São José”, explicou o prefeito ribamarense.

A programação cultural desta sexta-feira (1º de novembro) começa com as apresentações de professores e alunos da Escola Municipal de Música, que executarão, por exemplo, o Hino de São José de Ribamar; Jubilosos Te Adoramos (Bethoven 1852-1933), Samba de Verão e Doce Novembro; Todos Cantam sua terra e Conto de Areia; Valsinha e Samba em prelúdio; além de recitais de poesia.

Em seguida, acontecem as apresentações do Bass Trio; Jayr Torres Trio (Jazz); Grupo Levada a Cinco (MPB instrumental); e Grupo de Samba “Na Gandaia”.
''É importante salientar que os demais artistas, bandas e grupos que representam a cultura de São José de Ribamar estarão inseridos na programação das próximas Sextas Culturais. Ou seja, todos irão contribuir”, ratificou Cutrim.


O QUE: Projeto Sexta Cultural em São José de Ribamar.

QUANDO: Nesta sexta-feira, dia 1º de novembro, a partir das 18h.

ONDE: No Largo da Cultura, localizado ao lado do prédio da Prefeitura e de frente para a Baía de São José.
 

 

Programação da Sexta Cultural em São José de Ribamar
 
18:00hs - Abertura do evento pelo Prefeito Gil Cutrim com a entrega de 10 (dez) violões aos alunos da Escola de Música Maestro Nonato.
18:30 – Apresentação do Prof.º Evaldo e alunos
ü  Hino de São José de Ribamar
ü   Jubilosos te adoramos (Bethoven 1852-1933)
ü   Solo de Mirela Cruz e Anny Beatriz.
ü  Solo Evaldo e aluna
19:00hs Apresentação da Prof.ª Glícia, Alunos, Edilson Gusmão, Roberto Chinês e George Wemerson
ü  Orlando Melgar (Samba de Verão e Doce Novembro)
ü   Adelson Ferreira (Todos Cantam sua terra e Conto de Areia)
ü   Raimunda Frazão (recitativo com Glícia)
ü  Valsinha e Samba em prelúdio – Participação Edilson Gusmão
19:30hs Apresentação do Bass Trio – alunos do Professor Carlos Raquete
ü  A Rã de João Donato.

20:00hs Apresentação de Jayr Torres Trio (jazz) – Presença do Aluno Ronald Nascimento
20:15hs Apresentação do Grupo Levada a Cinco (MPB instrumental)
21:00hs - Apresentação do Grupo de Samba “Na Gandaia” do aluno David Moraes.
 
 
 
Matéria enviada por Assessoria de Imprensa da PSJR.
 
 
LLeia também os itens abaixo relacionados:
 
 
 
 
 
 
l



O Orgasmo terapêutico

Do Centrometamorfose

O orgasmo foi objeto de estudos por parte de Hipócrates e Galeno (400 A.C.) e também por Avicena e Maimonides na Idade Média. Consta na literatura que eles criaram métodos terapêuticos para a estimulação dos tecidos genitais para desencadearem o orgasmo. O tema não é novo e essas práticas tornaram-se comuns, sendo utilizadas até os anos 30, aproximadamente. Naquela época, os médicos prescreviam o orgasmo como um recurso terapêutico para tratar as mulheres com várias enfermidades, sendo a mais comum a histeria, (um conveniente e abrangente “diagnóstico” dado às mulheres que não “conseguiam” se adequar às convenções determinadas pela sociedade). O orgasmo, ou "massagem médica", era prescrita regularmente. Infelizmente, depois de Freud, a medicina aboliu o recurso terapêutico do orgasmo e passou a utilizar-se apenas da psicoterapia.

A maioria das pessoas conhece apenas o orgasmo genital (clitoriano ou peniano), mas é importante que todos saibam que o orgasmo pode adquirir maior intensidade e tempo de duração, e pode ser muito mais amplo do que o normalmente conhecido, que dura alguns poucos segundos. Estou falando aqui do orgasmo de corpo inteiro, denominado Orgasmo Expandido

Um orgasmo expandido é um orgasmo mais intenso e mais extenso do que se descreve habitualmente como um orgasmo comum. Este inclui um espectro de sensações que incluem orgasmos de corpo inteiro, tais quais os descritos por Wilhelm Reich, orgasmos que podem durar de poucos minutos a várias horas. O termo foi criado em 1995 por Patricia Taylor, que o empregou em sua pesquisa sobre experiências sexuais intensas em 44 casais de diversas procedências e num vídeo que produziu em 1998.


Mulher em êxtase sentindo todas as propriedades do Orgasmo terapêutico: delírio necessário, ele faz um bem danado à sáude  

As características que definem o orgasmo expandido são as sensações energéticas e as contrações em todo o corpo, especialmente no abdome, músculos internos, mãos e pés, e claro, nos genitais, como descreveu Reich em seu livro de 1942, A Função do Orgasmo. A Dra. Taylor descreve os relatórios de praticantes entrando em estados alterados de consciência, o que lhes trazia uma profunda liberação e rejuvenescimento emocional, profundas experiências espirituais, uma consciência que geralmente não se percebe durante os orgasmos comuns, e a percepção da energia que se expande muito além dos limites do próprio corpo. 

Também podemos encontrar relatos de experiências similares em estudos realizados pela Dra. Jenny Wade e por David Deida. A Dra. Taylor afirma que os homens têm as mesmas probabilidades que as mulheres de entrar nestes estados e ter estas mesmas experiências. Adicionalmente, tanto Brauer, como Bodansky, tratam sobre o orgasmo expandido masculino. As teorias sobre os processos biológicos requeridos para entrar nestes estados incluem a estimulação e elevação progressiva e equilibrada dos sistemas simpático e parassimpático. 

O orgasmo pode apresentar características muito importantes para a saúde das pessoas se for utilizado de forma livre e dissociada da abordagem sensual e sexual. No Centro Metamorfose, nós propomos o “Orgasmo sem Sexo”, um excepcional recurso terapêutico que é apresentado às mulheres como uma excelente opção para resolverem suas disfunções sexuais e suprir seu corpo com a incrível capacidade regenerativa dos hormônios produzidos naturalmente pelo seu corpo. Através de estímulos específicos e terapêuticos, são produzidos orgasmos múltiplos, liberados ao longo de uma hora e meia de sessão terapêutica, onde são trabalhadas as estruturas linfáticas da coxa e do abdome, responsáveis pelo aporte de lubrificantes naturais na região genital, as estruturas neuro-funcionais do clitóris, com alongamentos e estimulações extremamente prazerosas, incluindo a tonificação dos músculos clitorianos com o uso de um vibrador-bullet específico e muito potente, mobilizações precisas na glândula de Gräfenberg (ponto G) e dos músculos intra-vaginais, tonificando-os e estimulando um grande potencial de emoliência, e incríveis variações de orgasmos.

O orgasmo é um dos melhores e mais eficientes tratamentos reguladores das disfunções hormonais. É um recurso natural e gratuito, disponível para homens e mulheres em qualquer faixa etária, a partir da maturidade dos seus centros sexuais.

Conforme estudo publicado pela Universidade de Michigan, o orgasmo aumenta os níveis de estrogênio e libera ocitocina, reduzindo o cortisol, o principal hormônio do estresse elevado crônico, quadro muito comum entre as mulheres de todas as épocas, mas principalmente nos dias de hoje, em que a demanda de responsabilidades sobre a mulher tem crescido consideravelmente.

Além da redução dos níveis de cortisol no sangue, os níveis de ocitocina aumentam em 5 vezes após uma forte experiência orgástica. Níveis mais altos de ocitocina fazem a pessoa se sentir feliz, enquanto baixos níveis de ocitocina estão relacionados à depressão e a níveis mais baixos de hormônio tireoidiano. A ocitocina também estreita a vinculação afetiva entre mãe e bebê e entre parceiros.

Em outras palavras, o orgasmo ajuda a santa trindade - cortisol, estrogênio e tireóide – a permanecer em seu ponto de equilíbrio.
E ainda tem mais…

O orgasmo reduz a dor pela metade, sem alterar a sensibilidade.
O orgasmo aumenta a fertilidade, aumentando a pressão negativa dentro do útero - quando a ocitocina é liberada após o orgasmo, as contrações uterinas aumentam a sucção do sêmen no colo do útero. A ocitocina pode aumentar a densidade óssea, evitando doenças ósseas como a osteoporose.

Qualquer pessoa que deseje manter-se em perfeito equilíbrio funcional necessita de doses intensas de orgasmos. A falta do orgasmo ou orgasmos insatisfatórios causam desequilíbrios no corpo físico, na mente, nas emoções e na dimensão espiritual do ser.

O orgasmo é terapêutico pode curar muitas aflições que acometem o ser humano. Terapia orgástica soa muito melhor e menos arriscada do que muitas terapias que são aplicadas através de hormônios artificiais e antidepressivos, que causam assustadores efeitos colaterais, alguns de conseqüências irreversíveis.

A Terapia Orgástica está disponível para homens e mulheres como uma excepcional opção para inúmeras disfunções sexuais.

Mais de 62% das famílias brasileiras estão endividadas, diz CNC

 
O percentual cresceu tanto em relação a setembro deste ano, quanto na comparação com outubro de 2012
 
 
Do InfoMonen
 

SÃO PAULO - O percentual das famílias brasileiras endividadas alcançou 62,1% em outubro deste ano, um aumento de 0,7 ponto percentual em relação a setembro. O endividamento também cresceu na comparação anual, uma vez que, no mesmo mês de 2012, o índice estava em 59,2%.

Mais de 62% das famílias brasileiras estão endividadas, diz CNC
O percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso chegou a 7,3%
As informações fazem parte da Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), divulgada hoje (31) pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo).

De acordo com a pesquisa, o número de famílias com dívidas ou contas em atraso seguiu a mesma tendência e apresentou alta em ambas as bases de comparação: a inadimplência expandiu de 20,6%, setembro de 2013, e de 20,5%, em outubro do ano anterior, para 21,6% no décimo mês de 2013.

Ainda segundo a Peic, o percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso e que, portanto, permaneceriam inadimplentes em outubro, também apresentou crescimento e fechou o mês em 7,3%.
terça-feira, 29 de outubro de 2013

 

Sindicato irá encampar ao lado do SINDIGUARDA luta pela implantação do direito.


Por Fernando Atallaia
Editor da Agência Baluarte
atallaia.baluarte@hotmail.com


O presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de São José de Ribamar-SINDISMUR, Edmilson Diniz declarou na noite de hoje(29) em contato telefônico com a equipe de reportagem da Agência Baluarte que irá encampar ao lado do Sindicato dos Guardas do município a luta pela implantação da Data-Base ao servidor municipal.

Diniz foi enfático e lacônico na decisão. '' O SINDISMUR e todos os seus sindicalizados estão de forma integral juntos na luta pela implantação da Data-Base, e contra o desinteresse do Governo municipal em conceder o benefício ao nosso funcionalismo; fortalecer essa reivindicação ao lado dos companheiros do SINDIGUARDA é nossa meta a partir de agora'', anunciou Edmilson. 
Os sindicalistas Correa(de farda) do SINDIGUARDA e Edmilson Diniz(camisa vermelha) do SINDISMUR: ''Governo municipal não mostra interesse em implantação de direito''
O SINDIGUARDA, que iniciou as negociações em torno da aquisição do direito junto ao Executivo há aproximadamente dois anos, aceitou recentemente uma agenda de discussões proposta pelo governo Gil Cutrim há 15 dias. Mas uma assembleia geral que se realizará na próxima sexta-feira(01) destoou das definições estabelecidas entre ambas as partes. Segundo apurou ANB Online, os guardas municipais recuaram da decisão diante das muitas protelações do Governo em relação à questão, momento em que o SINDISMUR chega para fortalecer o coro dos funcionários descontentes.

'' Tudo já foi conversado entre as categorias e o governo Gil; o Executivo tem somente de implantar o benefício, que é um direito dos funcionários públicos municipais, não estamos pedindo nada demais, mas o prefeito tem que se posicionar em favor dos funcionários em uma reinvindicação desta que é legítima, não temos como aceitar mais esse tempo de demora e protelação, não só os guardas, mas como também o conjunto dos funcionários públicos municipais de São José de Ribamar está esperando pela implantação da Data-Base há muito tempo'', explicou, de forma categórica, o sindicalista do SINDISMUR.

A nossa equipe de reportagem conversou com o secretário de Planejamento do Executivo municipal, Raul Vitor que declarou que um estudo de avaliação para implantação do benefício já está sendo realizado pela Secretaria, e já na próxima reunião entre Governo e categorias-datada para o início de dezembro-será disponibilizado aos servidores seguido da definição para implantação do direito. O secretário ainda criticou o posicionamento dos sindicatos em rever a decisão que já havia sido tomada em torno da nova rodada de discussões. 
http://www.saojosederibamar.ma.gov.br/_files/gallery/Foto
O secretário de Planejamento da prefeitura de São José de Ribamar, Raul Vitor analisando a viabilidade da implantação da Data-Base: decisão do Governo sai em dezembro
''A prefeituura municipal, através da Secretaria de Planejamento, já está finalizando o estudo que mostrará a viabilidade de se implantar a Data-Base ainda este ano ou no início de 2014; o Governo não entende o porquê dos sindicatos estarem voltando atrás na decisão que foi tomada em comum acordo, uma vez que aceitaram a nova rodada de discussões onde será solucionada a questão e proximamente'', disse Raul Vitor.

Procurado por nossa equipe, Mauro Sérgio Correa, do SINDIGUARDA, rebateu as declarações do titular da pasta de Planejamento e, enfático, manteve o posicionamento do Sindicato, do qual é presidente, em relação à questão. ''Voltamos à estaca zero, o Executivo municipal já havia posto na mesa a solução para o problema e agora propõe novas conversações, não temos como aceitar, e o SINDIGUARDA poderá sim optar pela paralisação a qualquer momento, é óbvio que o governo Gil não mostra interesse em implantar a Data-Base e até aonde eles puderem protelar o farão'', afirmou Correa.

Perto de colapso, reservatórios sem água ameaçam abastecimento no Nordeste

Carlos Madeiro
Do UOL, em Maceió



O prolongamento da estiagem no Nordeste deixou a maioria dos reservatórios de água em situação crítica e ameaça o abastecimento dos moradores de algumas cidades da região nos próximos meses.

A falta de acúmulo de água pelas poucas chuva é apontada por especialistas como um dos principais problemas a média prazo causados pela seca que atinge a região desde o final de 2011.
Seca no nordeste atinge várias famílias
Solo de Seca: imagem corriqueira no Nordeste brasileiro
A atual estiagem, segundo o governo, foi responsável pela morte de 4 milhões de animais somente em 2012. 

A situação das barragens e açudes de abastecimento é preocupante em pelo menos cinco Estados, segundo dados colhidos pelo UOL com os institutos de recursos hídricos e meio ambiente. Ao todo, oito dos nove Estados do Nordeste estão em área do semiárido -- só o Maranhão está fora-- e sofrem com a seca.

Criança em sua ingenuidade busca uma gota de água no solo cratérico
''Em 2013, por exemplo, a região enfrenta a maior seca dos últimos 50 anos, com mais de 1.400 municípios afetados", disse o meteorologista Humberto Barbosa, da Universidade Federal de Alagoas.

Problemas em cinco Estados

Em Pernambuco, 36 dos 107 reservatórios estão em colapso, com menos de 10% da capacidade. Desses, 21 estão sem nenhuma gota de água e comprometem o abastecimento de cidades.

Um deles é o segundo maior reservatório, o de Entremontes, em Parnamirim, que está completamente vazio.

A Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento) informou que 25 cidades enfrentam problemas de abastecimento atualmente, sendo 13 delas em colapso completo.

A seca do nordeste - Por Adnael
Charge ilustrando esperança de um casal de nordestinos ao receber a notícia de que a água foi encontrada em Marte: tema banalizado
No Ceará a situação é crítica em mais da metade dos reservatórios. Apenas um dos reservatórios –o do Gavião-- tem mais de 80% da capacidade, mas que fica localizado próximo ao litoral. Mais de 20 estão com menos de 10% do volume total.

No Sertão de Cratéus, as barragens estão praticamente secas. Na região, os 10 açudes estão com menos de 15 da capacidade. Os dois maiores –de Barra Velha e Realejo-- estão com menos de 12% do volume máximo total.

Por conta da falta de água, as cidades de Crateús, Novo Oriente e Quiterianópolis entraram em uma verdadeira disputa pela água do açude Flor do Campo.  Em julho, as comportas foram abertas e, mesmo com os protestos, os municípios passaram a dividir a água.

seca11 500x220 A Seca no Nordeste é devastadora / The drought in the Northeast of Brazil is alarming!
Animais mortos pela Seca devastadora do Nordeste: realidade do cotidiano
A Cagece  (Companhia de Água e Esgoto do Ceará) afirmou ao UOL que cerca de 20 cidades estão passando por racionamento por conta da estiagem --18 cidades delas com fonte hídrica principal muito abaixo da média.
No Rio Grande do Norte, os reservatórios estão com menos de 40% da capacidade total de acumulação de água. Segundo dados desta sexta-feira (25), da capacidade de 4,9 bilhões de litros, os reservatórios estão com apenas 1,9 bilhão.


Seca na Bahia
Saga: família anda léguas para escapar da Seca implacável
A situação é mais crítica em algumas regiões do sertão. O maior reservatório, o Engenheiro Armando Gonçalves, em Assu, dos 2,4 bilhões, o volume atual é de 934 mil-- 39% da capacidade. Há casos de reservatórios vazios, como o de Pilões.

A situação também preocupa na Bahia, segundo o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Com exceção da região do recôncavo norte, onde as barragens apresentam bons índices, a maioria dos reservatórios está com situação crítica, abaixo da metade do máximo.
A região do São Francisco é uma das mais afetadas. O maior reservatório, a barragem de Sobradinho, por exemplo, está operando com 1/3 apenas do volume operacional.
Segundo a Embasa (Empresa Baiana de Saneamento), dos 364 municípios baianos atendidos pela Embasa, apenas 16 estão em racionamento de água.

Na Paraíba, dos 121 reservatórios, 56 estão em situação crítica com menos de 20% da capacidade total de água. O açude Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras, o quarto maior do Estado, é um dos exemplos: dos 255 milhões de litros de capacidade, o volume atual está em apenas 34 milhões –13,5% do total.

Seca no Nordeste  é a pior dos últimos 50 anos e afeta 22 milhões
Nos estados atingidos pela Seca, o melhor amigo do homem é o jumento: animal é responsável pelo transporte do líquido raro

Segundo a Cagepa (Companhia de Água e Esgotos da Paraíba), oito municípios e quatro distritos estão em colapso de abastecimento. Além deles, 20 sedes municipais e sete distritos estão enfrentando racionamento.

Três menos afetados

Em Sergipe, segundo o diretor de Operações da Deso (Companhia de Saneamento de Sergipe), Silvio Múcio, em Sergipe, nos 71 municípios onde o abastecimento de água é operado pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) não há problema de desabastecimento.

A empresa é responsável por operar a recém-construída barragem do Poxim, que está com a capacidade máxima alcançada –o que dá para garantir a segurança hídrica de cidades da região metropolitana de Aracaju durante todo o ano.

Em Alagoas, das 75 cidades atendidas pela Casal (Companhia de Saneamento de Alagoas), 32 estão em rodízio. Porém, segundo o superintendente de Negócios do Interior, Antônio Fernando, nenhum enfrenta colapso e boa parte dos que enfrenta racionamento não foi afetado diretamente pela seca.

Mulher nordestina procura água em buraco, mas ao chegar encontra  concorrente: a luta contra a Seca do Nordeste une homens e animais há décadas
''Nós já temos vários casos que as cidades já trabalhavam com rodízio por deficiência de sistemas, independente da chuva. É o caso do sertão, da bacia leiteira, que têm a água do São Francisco, mas não têm sistemas de adutoras suficientes", explicou.

No Estado do Piauí, apenas cinco municípios pela Agepisa (Águas e Esgotos do Piauí) estão com dificuldades no abastecimento. Em Parnaguá, a lagoa onde era feita a captação está com o nível muito baixo, e a água Já em Cristalândia, o rio Palmeiras secou e não há mais onde a Agespisa fazer a captação de água. Em Fartura o açude da cidade secou. Em Alto Longá e Barro Duro, os poços estão com vazões baixas ou secos.não pode ser mais utilizada para abastecimento humano.


Acesse também os links abaixo relacionados: http://agenciadenoticiasbaluarte.blogspot.com.br/2013/09/sao-jose-de-ribamar-em-foco.html
http://agenciadenoticiasbaluarte.blogspot.com.br/2013/10/sao-jose-de-ribamar-em-foco-falta-de.html
http://agenciadenoticiasbaluarte.blogspot.com.br/2013/10/sao-jose-de-ribamar-urgente-marco.html
http://musicadoceara.blogspot.com.br/2008/09/nordestinados-poesia-de-marcus-accioly.html
http://letras.azmusica.com.br/V/letras_vanusa_45165/letras_otras_30774/letra_suplica_cearense_927077.html
http://www.youtube.com/watch?v=8_uWP-XJlQk
segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Na torcida é bem melhor!

Futebol maranhense em alta. Sampaio avançando e a nossa Bela da Torcida dando um toque a mais nos amantes da Bola. Fique nesse início de semana com Erika Cordeiro, a nossa Bela da Torcida: 

A maranhensidade da nossa Bela pode ser vista entre curvas e reentrâncias: garra à toda prova
Agora sabemos porque o Sampaio está se superando a cada dia: é muita inspiração

Erika tem o encanto e a força das deusas gregas: ela como ninguem sabe fazer o time avançar



Com uma bela dessas na torcida, não há como não torcer com animação

 
 
 
 


 
A musicalidade imprescindível de Santa Cruz


Cantor maranhense é o maior nome do Reggae produzido no Maranhão. Letras contundentes, interpretação singular e engajamento social marcam a trajetória do artista.


Por Fernando Atallaia
Editor da Agência de Notícias Baluarte
atallaia.baluarte@hotmail.com


O cantor e compositor maranhense Santa Cruz longe de ser equiparado aos maiores nomes do gênero Reggae no Brasil-os que seguem carreira dentro de um contexto musical ditado pela indústria fonográfica-, é a voz mais densa do ritimo em nível nacional.


Dono de um estilo peculiar, original e sobretudo singular de interpretação, o artista se sobressai na música produzida em seu estado, o Maranhão, em diversos aspectos. Desde seu posicionamento alheio a modismos e tendências musicais de caráter duvidoso, até seu engajamento social perceptível nas letras de suas canções, Santa Cruz não titubeia na trajetória que escolheu para si mesmo.

03-SANTA-CRUZ.jpg
O cantor em uma de suas apresentações em São Luís
Clássicos como ''A Riqueza'', gravada em disco pela maranhense Rita Benneditto(à época Rita Ribeiro)são algumas das obras do compositor que se tornaram ''hinos'' do cancioneiro popular brasileiro no estado. A esta, somam-se ainda pérolas como ''Porto São José'', ''Maroca'' e ''A companheira''. Sucessos nas rádios locais e nos lares dos maranhenses.


Santa Cruz canta a vida humana a partir da Ilha de São Luís e seus contrastes sociais; suas rupturas existenciais e seus desafios. Não se trata de um artista fabricado em série pela facilidade do métier pronto e construído da mídia aliciadora. O cantor nasce nos escombros de uma realidade social esfacelada, tensa, onde músicas como ''Peixe Fresco'', uma de suas mais recentes produções se encaixam de forma natural. Inclusive, naturalidade ao compor é uma de suas marcas, e que impressiona pela deflagração de uma verdade artística que transcende a música concebida pelo artista.  
 
Pay for Santa Cruz - Felicidade . mp3
Capa da coletânea ''Felicidade'' que congrega parte da obra do compositor
Atitude, ostracismo e reconhecimento- É dentro dessa ambiência que Santa Cruz trafega. Oscilando entre o ostracismo e o reconhecimento, o letrista sofre também as consequencias de sua árdua e por vezes incompreensível(para alguns, os menos avisados) atitude musical, que diga-se de passagem, vai muito além da sonoridade que o cantor trabalha em sua obra.

Cantora Rita Ribeiro agora é Rita Benneditto - Divulgação
A cantora Rita Benneditto é uma das intérpretes de Santa Cruz: ela gravou '' A Riqueza'', uma das mais importantes canções do artista

Apesar de ser interpretado por nomes exponenciais do Reggae Brasuca como Tribo de Jah, Célia Sampaio e a própria Rita Benneditto, Cruz não foi picado pelas virulas da vaidade, nem tampouco pelos posicionamentos instáveis, escorregadios dos ''artistas'' do caraokê. Aqueles que aparecem à noite e somem ao dia no pior conceito ''sensação do momento''. Ao contrário, caminha na coerência de uma arte musical que faz pensar, refletir e mudar realidades sacralizadas e irredutíveis. Características do bom e velho Reggae.

Autor de mais de 200 canções e um observador fidedigno da cidade e seus habitantes;das gentes simples de um Maranhão real e das desigualdades sociais atormentadoras, gritantes, Santa Cruz é um porta-voz da angústica coletiva, um desses raros arautos de uma esperança que grita, alardeia contra aquilo que Bob Marley e toda Black Music tratou de verter em versos até aqui.
 
 Tribo de Jah
Os regueiros da Tribo de Jah: banda interpreta várias ''pedras'' de Santa Cruz em turnês pelo mundo afora
Na esfera sonora, mais densidade e loops graves, marcantes, ''envenenados''. É comum, a presença do contrabaixo em escala tonal delineada para acompanhamento de voz e solos contundentes para também acompanhamento de um violão acústico sôfrego. O guitarrista e produtor Marcos Lussaray vem imprimindo ao reggae do compositor uma vibe(leia-se vaibe) do Blues em solos relevantes. Note-se as últimas gravações de Santa Cruz em parceria com o músico e veremos um artista mais preocupado em encontrar acordes que se aproximem da elegância do ritmo jamaicano, mas em sua ''veia'' Jazz, Blues, cosmopolita. Temos agora um artista mais amadurecido.

Marcos Lussaray
O guitarrista e produtor musical Marcos Lussaray: ele deu o tom acústico ao Reggae do grande compositor
Santa Cruz não para. Acaba de lançar mais duas canções de admirável beleza e letras que emocionam, tanto pela abordagem temática quanto pela sempre crua percepção do Social que tem em sua voz uma bandeira. Carregando na mochila ideias em ebulição, os muitos mundos angustiados e ainda um pouco de veneno necessário à toda boa música(aquela que não se rende ao fácil) o cantor deverá se apresentar ainda este ano em um dos espaços culturais da capital. Quem estiver presente terá a sorte de prestigiar este, que incondicionalmente, é um dos, senão o maior, expoente da musicalidade já produzida por estas plagas nas últimas três décadas.

 
 
Para saber mais sobre o artista, acesse:
 
 
 
 

Quase 5 milhões participaram do Enem, diz ministro

O ministro da Educação, Aloízio Mercadante, informou, neste domingo, 27, que aproximadamente 5 milhões de estudantes...
 
 Do Estadão
 
O ministro da Educação, Aloízio Mercadante, informou, neste domingo, 27, que aproximadamente 5 milhões de estudantes participaram das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e que números preliminares indicam abstenção de 29%. O número de participantes deste ano foi 20% superior ao do ano passado, mas a abstenção projetada agora é maior do que a de 2012, que foi de 28,9%.

Para Mercadante, o Enem foi tranquilo. "Tivemos algumas ocorrências, mas nada que mereça destaque", disse ele. "Agora começa a nova fase, que é a correção das provas. Tomamos medidas para aumentar o rigor na correção, aumentamos o número de corretores", disse Mercadante. O gabarito oficial será divulgado no dia 30. Os resultados serão apresentados no início de janeiro.

Doze jovens postaram fotos do cartão de matrícula nas redes sociais e foram excluídos, conforme determinação dada pelo MEC. Neste ano, até agora, 36 pessoas foram excluídas por esse motivo. De acordo com Mercadante, 2 milhões de mensagens de twitter foram monitoradas. A equipe de fiscalização continuará atuando, garantiu. "A rede se deu conta que continuaremos a fazer isso", disse. "Se for descoberto que alguma cláusula foi violada, quem a violou será excluído da prova. Não podemos permitir que alguém ingresse no sistema depois de ter violado um exame que tanto esforço deu para ser elaborado."

O ministro Aluísio Mercadante apresenta manual (Foto: Divulgação / ABr)
O ministro Mercadante: Enem alcançou quase 5 milhões de inscritos, entre participantes e desistentes
O ministro comentou uma charge dos anos 60, que trazia a palavra gasolina grafada com z. "O MEC não pode alterar uma obra de arte, por qualquer razão que seja." Como argumento, ele mostrou uma pesquisa feita nas edições dos jornais O Globo, Folha de s. Paulo e O Estado de S. Paulo, com vários registros da palavra gasolina com z. Ele observou que os registros se referiam a publicações históricas. "A imprensa estaria cometendo o mesmo problema" (se for levada em consideração a grafia da época e a de agora).O ministro ponderou que o autor do livro, que reproduz a charge, defende a manutenção da grafia com z. Mercadante foi questionado sobre o fato de a mesma charge ter sido usada num exame da UERJ, "Respeitamos a UERJ mas nosso compromisso é com a obra." O ministro disse considerar toda discussão importante. "Continuaremos aprimorando o Enem. Problemas são sempre incorporados com um diálogo construtivo. O trabalho para o próximo Enem começa amanhã (segunda-feira, 28."

O ministro está convicto de que o trabalho de preparação foi muito eficiente. Ele lamentou a morte de um candidato, Fernando Ximenez, que foi atingido por uma carreta, na cidade de Varginha, em Minas. Em Unaí, um radialista fotografou o local da prova e tentou sair. Ele foi preso por ter tentado violar o sigilo da prova.

Na etapa deste domingo, alunos responderam questões de Linguagens, Códigos, Matemática e fizeram uma redação. Este foi o maior Enem da história. De acordo com o Ministério da Educação, foram usadas 15 mil salas de aula para as provas e 687 mil pessoas trabalharam como colaboradores.

Neste ano, pela primeira vez, todas as provas foram transportadas em envelopes com cadeado eletrônico e GPS. O sistema permite identificar o exato momento da abertura dos pacotes. No ano passado, o sistema também foi usado, como teste, mas apenas em alguns locais.

Novos partidos políticos

 
A fundação de novos partidos políticos surge desprovida de quaisquer projetos políticos para o país
 

Há, hoje, 32 partidos políticos legalizados em nosso país. O número poderá aumentar até dia 5/10, data limite para legalizar a criação de novos partidos e assegurar suas participações nas eleições de 2014. O Partido Republicano da Ordem Social (Pros) e o Solidariedade (SDD) obtiveram na semana passada os registros no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Está na fila — e na expectativa — o partido Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva. 

Mesmo com todas as fragilidades e deficiências da chamada democracia representativa, os partidos políticos são instrumentos importantes na definição de políticas e conquistas democráticas de um país. São abundantemente as denúncias de corrupção e da existência de verdadeiras quadrilhas para açambarcar os cofres públicos. Práticas que não poupam nenhum dos três poderes republicanos, inclusive o do Judiciário. 

A questão, nesse quesito, não é se este partido é mais ou menos corrupto daquele outro. Pedro Serrano, professor de Direito Constitucional da PUC-SP, é enfático ao defender que a corrupção se combate com um amplo e profundo processo de educação cultural do povo em defesa dos bens públicos e criando instrumentos legais para reprimir os que praticam essas ações criminosas. 

Há partidos que, mesmo hesitantes, não receiam em cortar a carne do próprio corpo para punir corruptos. Outros, preferem enfrentar a corrupção nas suas hostes promovendo a perseguição e a desmoralização dos que fazem as denúncias, impedindo a criação de CPIs, engavetando os processos, aparelhando os órgãos de fiscalização e prestação de contas e comprando o silêncio e a conivência da mídia.

Há mais de duas décadas, os defensores das políticas neoliberais, tendo o monopólio das comunicações nas mãos, promovem a desmoralização da política. Enfraqueceram e desmoralizaram os espaços institucionais que possibilitam participação popular na política, nas esferas do Legislativo e Executivo. E, fortaleceram a atuação dos órgãos institucionais do Estado burguês que veda a participação e influência popular, como o poder Judiciário, o aparato repressivo, os tribunais de contas e as agências reguladoras. Esses atores políticos são endeusados como se estivem imunes aos pecados da política. 

Já os partidos políticos, governos e parlamentares, são execrados. Não prestam! A irracionalidade — ou seria imbecilidade? — é tamanha que um partido político, o Partido Verde (PV) ocupou espaços nos meios de comunicação exibindo, insistentemente, um cartaz que pedia o fim dos políticos e dos partidos políticos. Se fosse atendido, o que iria colocar no lugar? Os generais da ditadura militar? Os filhos do Roberto Marinho, donos da Globo, acusada de sonegar dos cofres públicos mais de um bilhão de reais? Eleger, na assembleia do próprio PV, o Serra como presidente do país? Corria o risco de rachar a assembleia... 

A própria Marina Silva põe água no moinho da ignorância política, quando se diz contrária a partido e cria Rede Sustentabilidade. Há anos os grupos econômicos e latifundiários criam suas bancadas suprapartidárias, fazendo pouco caso das estruturas partidárias e do princípio de fidelidade partidária. Prática essa que está no cerne da corrupção de parlamentares. hesitantes, não receiam em cortar a carne do próprio corpo para punir corruptos. Outros, preferem enfrentar a corrupção nas suas hostes promovendo a perseguição e a desmoralização dos que fazem as denúncias, impedindo a criação de CPIs, engavetando os processos, aparelhando os órgãos de fiscalização e prestação de contas e comprando o silêncio e a conivência da mídia. 

Há mais de duas décadas, os defensores das políticas neoliberais, tendo o monopólio das comunicações nas mãos, promovem a desmoralização da política. Enfraqueceram e desmoralizaram os espaços institucionais que possibilitam participação popular na política, nas esferas do Legislativo e Executivo. E, fortaleceram a atuação dos órgãos institucionais do Estado burguês que veda a participação e influência popular, como o poder Judiciário, o aparato repressivo, os tribunais de contas e as agências reguladoras. Esses atores políticos são endeusados como se estivem imunes aos pecados da política. 

Já os partidos políticos, governos e parlamentares, são execrados. Não prestam! A irracionalidade — ou seria imbecilidade? — é tamanha que um partido político, o Partido Verde (PV) ocupou espaços nos meios de comunicação exibindo, insistentemente, um cartaz que pedia o fim dos políticos e dos partidos políticos. Se fosse atendido, o que iria colocar no lugar? Os generais da ditadura militar? Os filhos do Roberto Marinho, donos da Globo, acusada de sonegar dos cofres públicos mais de um bilhão de reais? Eleger, na assembleia do próprio PV, o Serra como presidente do país? Corria o risco de rachar a assembleia... 

A própria Marina Silva põe água no moinho da ignorância política, quando se diz contrária a partido e cria Rede Sustentabilidade. Há anos os grupos econômicos e latifundiários criam suas bancadas suprapartidárias, fazendo pouco caso das estruturas partidárias e do princípio de fidelidade partidária. Prática essa que está no cerne da corrupção de parlamentares. 

Na mídia, esse movimento de desmoralizar a participação na política é complementado com uma agressiva campanha midiática para tornar-se porta-voz da opinião pública. Como se isso fosse possível diante do seu perfil reacionário, oligopolizado, antissocial e com um histórico de atuação política que a identifica com o golpe militar de 1964. 
Exatamente por acreditar no mundo fantasioso que criam em suas redações, não compreenderam absolutamente nada das mobilizações que ocorreram em junho. Pensavam que ao destacar alguns cartazes contra a corrupção ou contra a PEC 37 era suficiente para ter o controle daquelas mobilizações. 

Imaginavam que o fato se repetiria nos desfiles de 7 de setembro, contra o governo federal, e no julgamento dos embargos infringentes da AP470, o mensalão petista. Como o povo não atendeu seus chamados, bastou para que seus colunistas — os chamados rola-bosta, nas acertadas palavras do teólogo Leonardo Boff — voltassem ao seu estado natural: criticar o povo, subestimando sua capacidade de discernimento político. 

Defender e valorizar a atuação partidária, abrindo espaços para a participação do povo não apenas nos calendários eleitorais, não nos exime de fazer uma crítica e exigir profundas mudanças na legislação partidária do país. 

A fundação de novos partidos políticos surge desprovida de quaisquer projetos políticos para o país. Não são portadores de nenhuma mensagem política para sociedade. Parece ser apenas um acerto entre grupos de parlamentares, interessados em se situar melhor no pleito eleitoral do ano que vem e, assim, quem sabe, usufruir melhor dos governos eleitos ou reeleitos. Intenção que sequer espera o resultado eleitoral. 

Já agora, parece haver negociações que visam apenas interesses particulares (obscuros?) e, praticamente nada de política com P maiúsculo, como diria A. Gramsci. 
Os grupos econômicos e financeiros não estão alheios a essas motivações de criação e trocas de partidos políticos. Às vezes, um telefonema de um empresário é suficiente para um parlamentar trocar suas convicções partidárias. 

Restará ao grupo Itaú — maior crítico da política econômica do atual governo e defensor da retorno da ciranda financeira dos juros altos — esclarecer à sociedade sobre todo seu empenho e interesses na fundação de uma novo partido. 

Os que promoveram as privatizações e abarrotaram os cofres dos bancos, já não servem mais? Nesse cenário, que sejam bem vindos os novos partidos políticos. Mas, acima de tudo, que seja bem vinda uma Assembleia Nacional Constituinte Exclusiva, para prover uma profunda reforma eleitoral e tributária e que promova uma nova lei de comunicação que assegure os interesses do povo brasileiro e da soberania nacional, e não dos barões da mídia.




Extraído do Brasil de Fato.

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores