domingo, 29 de setembro de 2013

Coluna do Fernando Atallaia
 
Política, Cultura e Realidade em São José de Ribamar


Por Fernando Atallaia
Editor da Agência Baluarte
atallaia.baluarte@hotmail.com


Programação cultural da Prefeitura muda após cobranças

Foram mais de 12 matérias produzidas pela Agência Baluarte retratando a incompatibilidade na seleção de artistas para as comemorações festivas em São José de Ribamar. A Prefeitura Municipal, que ao longo dos anos, vinha contratando bandas e artistas de outros estados em maior número em detrimento dos locais, parece ter caído ''na real''.

O resultado da mudança foi visto na programação cultural do aniversário da cidade, que mesmo não sendo ainda o satisfatório, já começa a dá sinais concretos de valorização da ''prata da casa''. Nomes como Kadu Ribeiro, Lívia Amaral e Jamilson Jackson, intérpretes que fazem a noite de São Luís vibrar aos fins se semana estiveram presentes nos shows da comemoração.

Agora com o fortalecimento da cena musical ribamarense a PSJR, através da secretaria de Cultura do município, terá a obrigação de contemplar os representantes da Música Autoral da cidade balneária, onde se encaixam nomes como Fran Moreira, Delman, Riba Salgueiro, entre outros. É esperar para vê!

Movimento Cultural Baluarte se consolida em São José de Ribamar

O Movimento da Mobilização Social e Cultural Baluarte-MSCB vem tomando conta de toda São José de Ribamar. Há 15 dias, numa grande confraternização que reuniu cerca de 1 500 pessoas numa associação cultural do bairro Parque Vitória, este colunista e fundador do Movimento recebeu uma homenagem dos artistas locais e de cidades vizinhas como forma de adesão.

image
Fábio Allex, um dos artistas do MSCB: Movimento Cultural Baluarte ganha mais adesões  
Os cantores e compositores Allyson Ribeiro( que se apresenta com frequencia nas programações cidade)Célia Leite, Zeca Barbosa e Roberto Ricci em contato com o manifesto do MSCB declararam total apoio à iniciativa. Célia em conversa com os presentes se manifestou.

'' Tenho uma relaçao de amor com São José de Ribamar e adoro a cidade, o Movimento Baluarte é a porta de entrada para fazermos grandes projetos em Ribamar, grandes apresentações para formação de plateia, meu amigo querido de longas datas Fernando Atallaia tem meu total apoio e da associação da qual sou presidente para levarmos este projeto adiante'', disse a artista.


Fredson Froz segue como exemplo de atuação na grande São Luís

O ex-secretário de Governo e hoje secretário da Juventude da PSJR Fredson Froz segue como exemplo de atuação para os demais secretários da gestão Cutrim em São José de Ribamar e lideranças da Grande São Luís. 

O secretário da Juventude Fredson Froz(ao meio) com lideranças: convites e exemplo de atuação para Grande São Luís
As ações do titular da Pasta à frente da SEMJEL vem lhe rendendo convites, os mais diversos, para participar de encontros e confraternizações em toda região metroplitana. Neste domingo(29) o secretário esteve prestigiando o aniversário do bairro Sá Viana ao lado dos moradores daquela localidade.

Nas últimas semanas, Froz que empreendeu várias ações voltadas para a juventude do município, viu o resultado do seu trabalho ser reconhecido por comunidades históricas da capital maranhense. Mais que merecido!

 
Falta de água em Ribamar retrata descaso da Caema e omissão da Prefeitura
 
Conforme registrou a Agência Baluarte em matéria já publicada no Blog, a falta de água vem devassando o município nos últimos 3 meses com maior frequencia. Sofrendo por falta de poços, São José de Ribamar nao vem recebendo o tratamento adequado pela Caema, companhia responsável pelo Setor, encontrando ainda na Prefeitura Municipal a falta de um posicionamento que vise acabar com o imbróglio. Como resultante, milhares de ribamarenses sofrem com o descaso, diariamente.


Falta de água: essa imagem já chegou a São José de Ribamar
É que, segundo apurou a Coluna, os municípes esperam do prefeito Gil Cutrim, uma resposta ao problema no sentido do mesmo mediar as negociações buscando a solução definitiva para a questão. '' Esperamos que o prefeito vá até a Caema e resolva esse problema insuportável, nós não aguentamos mais a falta de água, e o prefeito não pode ficar omisso, ele tem que ser o mediador nessa questão, o problema é grave'', disse a professora Rosalina Gonçalves, residente em um dos bairros assolados pela seca, em declaração a ANB Online.

Os bairros mais atingidos pela seca em São José de Ribamar são Tijupá Queimado, Vila Kiola Costa, Vila Sarney Filho II, Jota Lima, Parque Jair, Vila Alonso Costa, Cidade Alta, Parque das Palmeiras, Jardim Tropical, Vila São Luís, Vila Tamer(região do Araçagi), Alto do Itapiracó, Parque Vitória, Villagio Cohatrac, Maiobinha, Vila Cafeteira, Mata Grande, Matinha, Itaguará(Panaquatira), dentre muitos outros.


Glaubert Cutrim candidato a Deputado Estadual para fortalecer grupo na cidade
 
 O irmão do prefeito Gil Cutrim(PMDB), Glaubert Cutrim vem sendo destaque nos bastidores e no noticiário político da Grande São Luís nos últimos meses. Glaubert deverá se lançar candidato a Deputado Estadual por São José de Ribamar. E mais: com o apoio do chefe do executivo local.

Glaubert Cutrim: simpatia dos ribamarenses da região das Vilas
O empenho à candidatura do jovem político vem do pai de Cutrim, Edmar, que pretende assim inserir mais um de sua prole na conjuntura política do Maranhão. A articulação se justifica. O presidente do TCE, ele mesmo um político histórico do estado, quer vê a continuidade de seu legado na política maranhense, iniciando, inclusive por São José de Ribamar.

A Coluna apurou que Glaubert vem conquistando a simpatia de fortes lideranças da região das Vilas e da Sede com especial atenção para líderes de bairros como Maiobinha, um dos maiores colégios eleitorais do município. ''É, se depender da gente ele terá total apoio, é jovem, uma pessoa simples, tem boas ideias para a nossa cidade e é bem educado, então com certeza poderá ser sim um grande deputado estadual'', afirmou uma liderança a este colunista.

Roberto Câmara apoiando Luís Fernando. É possível?

De acordo com Fontes seguras da Agência Baluarte é mais que possível. Espinafrado por companheiros seus da Oposição, Roberto Câmara não vê possibilidades de retornar às fileiras da esquerda em São José de Ribamar ao lado de Flávio Dino, a quem já apoiou em outras épocas.
 
 
Roberto Câmara: emblemático, ele está a um passo de Luís Fernando
A equipe de produção de ANB Online esteve com algumas lideranças ligadas à Câmara e obteve algumas declarações. '' Acho difícil e até impossível Câmara apoiar Flávio Dino, ele foi muito perseguido por Holandinha, afilhado de Flávio, que não fez nada para evitar o confronto, ele se sente profundamente magoado com isso'', disse uma delas.

Roberto Câmara, que herdou o espólio político do pai, ex-prefeito J. Câmara, é um dos nomes mais emblemáticos e controversos da política ribamarense. Declarando apoio à Luís Fernando, certamente o candidato de Roseana terá um aliado à altura na corrida eleitoral que já se iniciou. '' Luís Fernando, acredito, ele poderá apoiá-lo em reposta à Flávio, é um cenário possível sim'', afirmou um dos líderes do político.
 

Nômades vira ponto de encontro de artistas de São José de Ribamar

A pizzaria Nômades de propriedade do artista ribamarense Ronaldo Mouta, ao lado do restaurante Mar e Sol, já é uma referência de bom atendimento e qualidade conceitual na cidade balneária. 

Ronaldo Mouta
O artista e produtor ribamarense Ronaldo Mouta: espaço voltado para o público e artistas de São José de Ribamar
Cercado de apetrechos temáticos e artísticos o espaço vem reunindo toda gama de artistas de Ribamar, e ainda recebendo grandes nomes da musicalidade de São Luís. No cardápio, bom papo, alegria, arte e poesia patrocinados pelos encontros e reuniões da Casa.

A Nômades, que fica localizada no bairro Centro, oferece também música ambiente e uma infinidade de pratos. Para quem quiser prestigiar a pizzaria e toda sua originalidade, a direção informa que de segunda a sábado está em constante arividade em prol da cultura ribamarense. A Coluna e este colunista parabenizam o amigo Ronaldo Mouta por mais essa indelével iniciativa!

Editor da Agência Baluarte concede entrevista ao maior blog de notícias da região do Cohatrac

O editor e colunista Fernando Atallaia(este que vos fala) concedeu entrevista ao blog ''Ponto Continuando'', porta-voz do Movimento Cultural Sebo no Chão que promove o maior encontro da juventude, artistas maranhenses e comunidade dos Cohatracs aos domingos alí próximo à delegacia do Cohatrac. O blog detém a maior audiência da região em tempo real.

A convite do crítico musical Natan Castro, o colunista falou de sua carreira na música, literatura, seu processo criativo, perigrinações noturnas, mulheres, e ainda sobre aspectos da Cultura do Maranhão. A entrevista na íntegra pode ser lida no seguinte link:http://www.pontocontinuando.com/2013/09/entrevista-com-fernando-atallaia.html
 

Marcha Profética de São José de Ribamar revela fé absoluta dos maranhenses

São José de Ribamar é, sem dúvidas, a cidade mais religiosa do país. Essa constatação perpassa a terceira maior cidade do Maranhão há décadas. A fé concebida por nossos ribamarenses(este colunista, entre eles) serviu de exemplo ímpar na já histórica ''Marcha Profética'' ocorrida esta semana na cidade balneária.



Milhares de ribamarenses saem às ruas em profissão de fé durante a Marcha
Milhares de pessoas se reuniram para louvar as professias num grande espetáculo de fé e amor ao Cristo. O evento mobilizou fieis da região das Vilas e Sede, e ainda maranhenses e brasileiros de vários estados, que em caminhada exaltaram os valores do espírito e os laços do evangelho. A Marcha também serviu para a evocação da Paz e Comunhão entre os cristãos presentes. Nossos parabéns a todos que participaram. Por hoje é só. Tenham uma ótima semana e que Deus nos abençõe a todos!

Namorada de Dirceu ganha emprego no Senado e vai ganhar R$ 12. 800 por mês


Blog do Josias de Sousa


No último dia 8 de agosto, a recepcionista Simone Patrícia Tristão Pereira foi alçada a uma posição multiambicionada. Virou funcionária do Senado. Foi acomodada numa repartição chamada Instituto Legislativo Brasileiro. Ganhou contracheque de R$ 12.800 mensais. No papel, a contratada obteve o posto por insuspeitadas habilidades em marketing de relacionamento. Na realidade, ela deve a colocação a outro tipo de relacionamento. Simone é namorada de José Dirceu.

Em notícia veiculada por Veja, os repórteres Robson Bonin e Adriano Ceolin contam que, no primeiro dia de trabalho, Simone foi apresentada aos novos colegas por ninguém menos que o diretor-geral do Senado, Helder Rebouças, homem de confiança do presidente da Casa, Renan Calheiros, amigo do peito do namorado da contratada. Tantos relacionamentos garantiram à contratada um horário maleável e uma rotina de tarefas flexível assim como uma rotina virtual.

Zé Dirceu e a namorada: só alegria
O expediente normal começa às 8h. Mas Simone costuma chegar por volta de 11h. Ao meio-dia, sai para o almoço. Retorna habitualmente às 15h30. Deveria voltar para casa às 18h. Mas prefere sair um pouco antes, às 17h. Entre chegads e saídas, a namorada de Dirceu preenche o tempo trocando mensagens pelo celular e realizando passeios virtuais pela internet.

Perguntou-se a Simone se o namorado a indicou para o emprego. E ela: “Conheço o Zé Dirceu tem muito tempo. Procura na internet que você vai ver [quem indicou]. Já trabalhei na Câmara, no governo do Tocantins. Se estou todo esse tempo [em cargos de confiança], é tudo via ele? Imagina!”

Depois de ter sido abordada, Simone foi ao gabinete do presidente do Senado. Chamando-a pelo nome, Renan Calheiros pediu que aguardasse. Recebeu-a na sequência. O teor da conversa é desconhecido. Foi Dirceu quem a indicou?, perguntou-se a Renan. “Não sei quem foi. Mas vou procurar descobrir”, ele respondeu.

Submetido à mesma indagação, o diretor-geral Helder Rebouças, aquele que apresentara Simone aos colegas, fingiu-se de morto: “Não sei nada sobre isso. Nem sei quem é ela.” Quer dizer: a recepcionista Simone, namorada de Dirceu, amigo de Renan, superior hierárquico de Helder foi à folha do Senado sem concurso por obra do acaso.
sábado, 28 de setembro de 2013

Moradores acreditam que se trata de um "chupacabra" ou extraterrestre


Do techmestre

Uma estranha criatura supostamente encontrada em San Antonio de los Altos, na Venezuela, tem dado o que falar no país. Os moradores locais tem se mostrado com medo após encontrarem a espécie.


Criatura estranha é encontrada na Venezuela
O bonito é esse aí que você está vendo

A criatura foi encontrada por Ramón Morales, no último dia 8 de setembro. Ele postou a foto do bicho no Facebook, fazendo com que ela se tornasse viral na rede social.

Muitas pessoas acreditam que se trata do “chupacabra”, criatura que atacaria outros animais em áreas rurais do continente americano. Ainda assim, existem outras pessoas que dizem que a espécie é um extraterrestre.


Uma cidade à mercê de um prefeito


Paço do Lumiar no Maranhão é o único município do estado que não consegue acertar na escolha de seus gestores. O atual prefeito Josemar Sobreiro é um exemplo dessa derrota.



Por Fernando Atallaia
Editor da Agência Baluarte
atallaia.baluarte@hotmail.com



Os conhecidos slogans que destacam o desenvolvimento de um município rumo ao ''futuro'' ou ao progresso em Paço do Lumiar não encontram guarida.


É que a cidade, abandonada há décadas, continua a ter a má sorte de não saber escolher seus representantes. O atual prefeito, Josemar Sobreiro(PR) é o mais atual exemplo.

A aparição do município na mídia nacional recentemente sustentou a tese de que os rumores de uma péssima administração em Paço já se anunciavam há meses, desde que o prefeito assumiu o mandato. O fato é que a eleição de Josemar, costurada por acordos escusos, já sinalizava para uma gestão prostituída e no minímo questionável e desastrosa.

Professor Josemar Sobreiro.
Prefeito Josemar Sobreiro de Paço do Lumiar: incapacidade para administrar o município e despreparo visível
Acusado por seus próprios eleitores, lideranças e populares de promover alianças que estão levando a cidade ao caos, Sobreiro tem sido manchete dos principais meios de comunicação da mídia alternativa do Maranhão. A reportagem no informativo Jornal Nacional da TV Globo só  foi o estopim. 
''À época não havia alternativa e o único que tinha condições de se eleger para tirar a Bia(prefeita recordista em corrupção que antecedeu Josemar) era ele, então Josemar serviu pra ela sair, mas a gente já sabia que ele não era preparado para a função de prefeito'', lembra professor Rodrigues, um dos milhares de luminenses que hoje continuam a sofrer o abandono patrocinado pelas gestões públicas em Paço. A de Josemar, entre elas.

O vice de Josemar, Marconi Lopes: prefeitura de Paço do Lumiar ao seu bel-prazer
Mas se a alternância de poder hoje causa arrependimento nos habitantes do município, maior desconforto é a administração em si, onde Josemar Sobreiro serve de pano de fundo às ações ardilosas de seu vice Marconi Lopes, pego nas últimas semanas em acusações factuais de tráfico de influência. Em Paço do Lumiar, segundo afirmam os próprios funcionários da prefeitura local, quem manda, determina e toma as decisões é Marconi.

'' Josemar não manda em nada, só serve para assinar os papéis, quem manda mesmo é Marconi Lopes, que com mão de ferro, dirige a prefeitura e o governo'', explica uma funcionária que preferiu não ser identificada por medo de represálias.
Josemar recebendo ordens de Marconi Lopes: prática comum na gestão do prefeito

Nos bastidores do cenário político de Paço do Lumiar é comum vê reunidos governistas e oposicionistas discutindo a administração do prefeito. O diferencial é que ambos os lados parecem enxergar a mesma coisa: a incapacidade de Josemar Sobreiro e seu despreparo para gestão pública. Nessa conjuntura, aparecem alternativas ao esfacelado contexto.

Marcelo Portela, um vereador que é considerado pelos luminenses uma resposta à confusa e inoperante gestão de Josemar Sobreiro em Paço do Lumiar é ovacionado por setores sociais da população como sendo uma saída ao caos implantado pelo prefeito na esfera administrativa.

Marcelo criou ao lado de sete vereadores da cidade um bloco parlamentar independente no Legislativo, mas suas ações no combate aos imbróglios ofertados pelo prefeito do PR tem ido muito além do reconhecimento dos municípes. Muitos, inclusive já até o ovacionam a prefeito.

Vereador Marcelo Portela: população o vê como alternativa para o município

''O Marcelo Portela poderia ser o prefeito aqui de Paço do Lumiar, aí sim a coisa mudaria, Josemar é uma decepção total'', aponta o estudante universitário Luís Lima, morador do bairro Maiobão, um dos mais populosos do município.


Enquanto Paço do Lumiar segue engessado por uma gestão sem planejamento, organograma de ações indefinido e passiva de corrupção e malversação do dinheiro público, o descontentamento por parte dos luminenses se acirra.
A exposição da gestão Josemar em maiores proporções midiáticas não se configura um problema, uma vez que retrata o óbvio. Problema real é a insatisfação da população do município, que não suportando mais o seu prefeito no cargo, já busca novo representante que a salve do descaso e do abandono. A história, portanto, se repete por mais uma vez.
 

Presidentes dos EUA e Irã conversam diretamente pela 1ª vez em 34 anos

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Os presidentes Barack Obama e Hasan Rowhani conversaram por telefone na tarde de hoje, selando aquele que foi o mais alto contato oficial mantido entre os Estados Unidos e o Irã em 34 anos.

"Só o fato de essa ter sido a primeira comunicação entre um presidente americano e um iraniano desde 1979 já mostra a profunda desconfiança que há entre os nossos países, mas também indica a expectativa de seguir adiante", disse Obama.

O telefonema histórico marca o resultado de várias semanas de aproximação, que contaram com uma troca de cartas entre os dois líderes e com o encontro de seus respectivos chanceleres -- o primeiro em seis anos.

O presidente dos EUA Barack Obama conversa por telefone com o presidente iraniano Hasan Rowhani, na Casa Branca, em 27 de setembro
Barack Obama conversa por telefone com o presidente iraniano Hasan Rowhani, na Casa Branca, em 27 de setembro

Na terça-feira, Obama chegou a cogitar encontrar-se pessoalmente, de modo informal, com Rowhani em Nova York, onde os dois estavam por ocasião da 68a Assembleia-Geral da ONU. Porém, os iranianos decidiram que isso seria "muito complicado".

Conforme Obama, na conversa, os dois trataram dos "presentes esforços para chegar a um acordo a respeito do programa nuclear iraniano".

"Eu acredito que existe base para uma resolução", disse Obama. "O teste estará em ações significativas, transparentes e verificáveis, que também aliviarão as abrangentes sanções internacionais hoje vigentes."

O Irã diz produzir energia nuclear com fins pacíficos, enquanto o Ocidente acusa o país de mascarar a busca por uma bomba. Tanto os EUA quanto Israel não descartam, inclusive agora, detonar uma ação militar para impedir que isso aconteça. Israel conta o Irã como um arqui-inimigo.


Hassan-Rowhani-Iran
 Rowhani: ligações amistosas ou perigosas?

Obama citou o Estado judaico ao afirmar que, durante as negociações com Teerã, "manterá contato próximo com amigos e aliados na região".
"GRANDE NAÇÃO"

Mais cedo, Rowhani havia concedido uma entrevista na qual disse que os EUA são, ao lado do Irã, "uma grande nação".
"Quero que essa viagem seja um primeiro passo, um começo para melhores e mais construtivas relações com os países do mundo bem como um primeiro passo para um melhor relacionamento entre os dois grandes países do Irã e dos Estados Unidos da América", afirmou.

Rowhani concedeu a entrevista a jornalistas em um hotel próximo à sede da ONU.
Na entrevista, Rowhani também afirmou que possui "completa autoridade" sobre as negociações relacionadas ao programa nuclear do país, que quer ver encerradas o quanto antes. Ele disse que, para tanto, conta com o mandato da população, que escolheu a moderação em vez do extremismo.

O iraniano afirmou também que o sucesso da visita superou suas expectativas, "especialmente com os países europeus".
Rowhani afirmou que, desta vez, tanto europeus quanto Obama "parecem soar diferente, em comparação com o passado". "E eu vejo isso como um passo positivo rumo à solução das diferenças entre o Irã e o Ocidente."

Conforme o iraniano, Obama "expressou esperança" de que o entendimento cresça "e de que possamos, como um primeiro passo, interromper a escalada de tensão, daí reduzi-las e, como um próximo passo, pavimentar o caminho para alcançar interesses mútuos".

Desde que Rowhani assumiu a Presidência, em agosto, o Irã parece mais determinado em aliviar o efeito sobre a economia das diversas sanções que lhe são impostas pela ONU, por força do Conselho de Segurança, e por EUA e UE (União Europeia), unilateralmente.
Entre as atividades impactadas estão desde transferências bancárias até --e principalmente-- a exportação de petróleo.

Indígenas são agredidos e ameaçados pela Polícia Militar no Amazonas

Brasil de Fato

"Eles disseram: vocês têm arco e flecha; a gente tem é bala". De acordo com uma Kokama, essas foram as palavras de um policial durante a operação com intenção "pacífica", iniciada na última segunda-feira (23), para impedir o acesso a uma área ocupada por indígenas e não-indígenas, desde o mês de julho deste ano, no km 05, da rodovia Manoel Urbano (AM-070), no município de Iranduba, na região metropolitana de Manaus.

Entre os indígenas, havia quem se autodesignasse Miranha, Kokama, Apurinã e Baré, Sateré-Mawé, Tuyuka, Tikuna, inclusive famílias que se autodefinem Mura, que se deslocaram do rio Urubu, Itacoatiara (AM); e, entre os não-indígenas, agricultores e ribeirinhos.

Na manhã de quarta-feira (25), uma equipe de pesquisadores do Projeto Nova Cartografia Social da Amazônia (PNCSA), que vem realizando trabalho de campo nesta região e acompanhou o ato de mobilização coletiva, em torno da reivindicação da posse de terra, designado pelos participantes como "ocupação", esteve no local.

Relatos de abusos e truculência policial marcam operação para impedir o acesso a uma área ocupada na região metropolitana de Manaus

De modo recorrente, a abordagem jornalística classifica essas pessoas como "invasores" ou "supostos índios", o que coloca em dúvida o caráter étnico deles e enfraquece o movimento indígena como um todo. Ao conversar com os representantes da Polícia Militar, da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind), que integravam a operação, constatou-se que as representações sobre os indígenas feitas pela imprensa local reproduzem o discurso das agências oficiais.

Isso contribui para que o público tenha uma visão equivocada sobre os indígenas. Camufla o problema da distribuição de terra na região metropolitana de Manaus. Na verdade, essas manifestações surgem como resultado de um modo de apropriação desigual da terra que vem definindo a configuração da cidade.

Casos de violência física cometidos pela Polícia Militar foram relatados à equipe de pesquisadores. Muitos deles ligados à estratégia de isolamento da área, uma vez que quem estivesse fora não poderia mais entrar. Um Tuyuka, de 16 anos, mostrou as marcas no corpo da agressão sofrida ao tentar retornar para o local na manhã de segunda-feira (23).

"Me algemaram, me jogaram dentro do camburão e me levaram. Quando chegou lá dentro, o policial me trancou com ele sozinho dentro da sala, e disse: 'agora nós vamos conversar'. Puxou o cassetete dele. O delegado [de Iranduba] chegou. [Eles] me seguraram e me deram um murro", disse o menor.

O rapaz também contou que foi ameaçado. "Eu me senti ameaçado por [ele] dizer que vai descarregar uma pistola na minha cara". Em seguida, segundo ele, uma equipe do Conselho Tutelar apareceu e impediu que a violência continuasse. "Começaram a me dar guaraná, café, bolacha pra comer. Aí queriam me dar um monte de recurso, bolsa escola; bolsa família; minha casa, minha vida; e eu falei que não queria nenhuma dessas coisas. Falei que eu queria o meu direito. Que eles não podiam ter me batido. Não estava fazendo nada".

Casas foram destruídas por tratores. Sem poder entrar, as pessoas se aglomeravam do lado de fora, dizendo não saber o que fazer. E mais casos de uso de força bruta da polícia eram relatados. "A polícia está batendo no pessoal. Uma jovem, aqui, foi apoiar a mãe dela, e um policial do Iranduba bateu nela. Todo mundo viu, agora ninguém pode falar nada, porque, se falar, ele volta de tarde e bate na pessoa", afirmou Sr. J., cuja casa e objetos pessoais foram destruídos. "Estão quebrando tudo. Minhas coisas lá dentro estão quebradas. Dá até vontade de chorar. Já pensou um homem de 51 anos chorando? Mas é triste. A gente não tem onde morar", continuou.

Um Kokama, de 20 anos, conseguiu fugir depois de ter sido agredido e algemado, quando tentava retirar seus pertences de sua casa. "Saí fora daqui, aí deu um tapa na minha cara. No descuido deles, eu puxei meu braço e sai correndo. Pulei a cerca e eles correndo atrás de mim. Só não me pegaram por causa do resto dos guerreiros que fecharam a rua para eles não passar", explicou o jovem.




Foto: Glademir Sales dos Santos
sexta-feira, 27 de setembro de 2013
A voz da alegria maranhense

Cantora ribamarense é uma das vozes principais da banda Grupo Digital que faz a alegria dos maranhenses há anos. Alesandra já passou por diversas bandas e estúdios do Maranhão e tem a música como profissão de fé.


Por Fernando Atallaia
Editor-Chefe da Agência Baluarte
atallaia.baluarte@hotmail.com


Quem ouve a voz aveludada de Alesandra Santos nos palcos de São Luís não tem dúvida tratar-se de um talento que transcende a musicalidade para ser ele mesmo uma profissão de fé.

A cantora é daquelas intérpretes que chama atenção do público pela capacidade inconfundível de cativar plateias ao som dos mais diversos ritmos e gêneros musicais.

Sendo uma das vozes principais da banda maranhense Grupo Digital, Alesandra Santos, uma ribamarense de 35 anos, passeia pelo que há de melhor no cancioneiro popular brasileiro, mas tem suas predileções. '' Gosto de música de qualidade que tem letra e sonoridades originais, canto porque amo cantar, é o que faço há anos, é a minha vida'', diz.
A cantora Alesandra Santos: voz da alegria maranhense vem de São José de Ribamar
Alesandra é uma das intérpretes, dentre tantas de São José de Ribamar, que faz a cabeça das massas populares e dos ouvintes mais exigentes. Às quartas, quintas e sextas-feiras e mesmo no sábado quando se apresenta ao lado de colegas seus  de grupo na conhecida Choperia Marcelo no bairro Forquilha em São Luís, o público já sabe que terá como brinde as canções que fizeram a história do romantismo brasileiro e que embalam os casais apaixonados até hoje.

Para produzir essa reportagem para série ''Grandes Artistas de São José de Ribamar'', a equipe da Agência Baluarte foi até uma das casas de shows onde Alesandra canta com frequencia e entrevistou alguns maranhenses, fãs da cantora.

Alesandra em uma de suas apresentações: talento que encanta plateias inteiras do Maranhão


Hugo Patrício, um técnico em Informática que frequenta a Marcelo há anos, declarou sua admiração pelo trabalho da intérprete ribamarense. ''Venho à Marcelo para me divertir e dançar, mas quando ela( Alessandra Santos) se apresenta a gente sente a diferença, a voz e o repertório dela são bem marcantes, eu minha esposa somos fãs da Alesandra há muito tempo'', reconhece Patrício. 
A cantora em momento de lazer na orla marítima da cidade balneária
A reportagem em conversa com Alesandra Santos procurou saber quais as razões de a intérprete ter uma carreira já consolidada em São Luís e em sua cidade natal ainda não ter o devido reconhecimento. A cantora foi enfática. '' Muitos artistas de São José de Ribamar tem que vir para São Luís para trabalhar, porque não há espaço e apoio na nossa cidade, precisamos ser valorizados em nossa cidade, mas é algo que ainda não aconteceu'', lamenta.


Enquanto coleciona admiradores ao seu trabalho musical, Alesandra Santos segue cantando e encantando os ribamarenses e maranhenses que já tiveram o prazer de vê-la nos palcos da capital maranhense. Assim como uma centena de músicos, cantores e compositores do terceiro maior município do Maranhão, a cantora confessa seu amor incondicional pela cidade balneária, mesmo diante das muitas adversidades. ''Sou de São José de Ribamar com muito orgulho e sonho em vê ainda nossa música e nossos artistas num grande palco armado para o nosso povo que quer nos prestigiar sem ter que ir para outras cidades, há muitas dificuldades ainda para que isso se realize, mas é um sonho que tenho'', afirma a intérprete.


5 coisas que você sempre quis saber sobre sexo


Por Marcia Kedouk e Melissa Diniz


Sexo e tabu costumam andar de mãos dadas por aí. Masturbação, orgasmo, desejo, gravidez, sexualidade, tamanhos e documentos ganham pontos de interrogação. Para ajudar você nessa aventura do descobrimento, a SUPER mostra 5 respostas científicas sobre assuntos que no fundo você quer saber, mas nem sempre tem coragem de perguntar.


1. Sexo pode alargar a vagina?

 Como a vagina é um órgão bastante elástico, ela se alarga durante a penetração, mas volta ao tamanho original logo depois. No parto normal, também funciona assim depois da passagem do bebê.
 


2. Quão micro é um micropênis?

 Os médicos consideram micro os que medem menos de 7 centímetros quando eretos. Essa disfunção está ligada à falta de testosterona no estágio uterino e afeta apenas 0,6% da população. O maior já medido é o do ator americano Jonah Falcon: 34 centímetros, comprovados diante das câmeras de um documentário para a TV. E ele nunca fez um filme pornô porque “quer ser levado à sério''.
O que será que elas acabaram de vê?

3. A pílula do dia seguinte deixa de ter efeito conforme o uso?

 Não é que deixa de ter efeito. O uso constante provoca a irregularidade do ciclo menstrual e, por isso, dificulta o monitoramento do período fértil e a chance de gravidez aumenta. A anticoncepção de emergência, eficaz quando tomada até 72 horas depois do coito desprotegido, deve ser usada só como recurso devido a um descuido – e não como hábito.
 


4. Por que dá sono depois do sexo?

 Porque a amígdala, no cérebro, comanda uma descarga de endorfina para normalizar os processos hormonais depois do orgasmo. Também acontece a liberação de prolactina. Ela baixa a concentração de testosterona no sangue rapidamente nos homens e mais devagar nas mulheres, causando a sonolência. Por isso eles querem dormir e elas preferem conversar.
 

5. Masturbação pode dar espinha?

Não, nem deixa um braço maior do que o outro, não faz crescer peitinhos nem nascer pelo na mão, não causa cegueira nem perda de memória. Essas lendas urbanas existem desde sempre para inibir a prática e “não derramar a semente no chão”, como diz a Bíblia. Na Idade Média, era considerada mais grave do que incesto. Sabe-se que ela pode ajudar no conhecimento das nossas próprias respostas sexuais e na preparação do corpo para o contato com o outro. E acontece em todas as idades, desde a infância até a velhice.
quinta-feira, 26 de setembro de 2013


Prefeito de Ribamar convidou o presidente do Sindicato dos Guardas para reunir e discutir implantação do benefício.
 

Por Fernando Atallaia
Direto da Redação


O prefeito de São José de Ribamar Gil Cutrim(PMDB) numa decisão sensata convidou esta semana o presidente do  Sindicato dos Guardas de São José de Ribamar para discutir a implantação da Data-Base para a categoria e demais servidores municipais da cidade.

Mauro Sérgio Correia, presidente do SINDIGUARDA, reconheceu a decisão do gestor e ratificou o interesse dos funcionários públicos municipais em ter a reivindicação atendida a contento.
O presidente do SINDIGUARDA, Correa( de farda) com secretários da prefeitura municipal e com Gil Cutrim( camisa verde): negociações para implantação da Data-Base dos servidores públicos municipais começam na próxima segunda

'' O prefeito Gil Cutrim me encontrou por ocasião das comemorações do aniversário de nossa cidade e fez o convite para iniciarmos as conversações em torno da Data-Base, gostaria de informar a todos os companheiros, uma iniciativa prudente na minha opinião'', destacou Correa.

 
Segundo o presidente do Sindicato, já na segunda-feira(30) o SINDIGUARDA deverá reunir com o secretário de Governo da prefeitura municipal, Pedro Oscar, para tratar do assunto, e definir uma agenda de soluções que visará a implantação do benefício. Participará também da reunião o presidente do SINDSMUR, Edmilson Diniz.


'' O SINDIGUARDA vem encampando essa luta pela Data-Base há anos, acreditamos que seria natural as negociações partirem daqui, o prefeito e os demais funcionários públicos de nossa cidade sabem do nosso engajamento, então como estamos à frente nesse debate o convite do prefeito se justifica, esperamos assim que tudo se resolva para felicidade de todos os servidores'', disse Mauro Sérgio.


 
3 Perguntas para: Bruno Almeida


Na semana do aniversário de São José de Ribamar a equipe da Agência de Notícias Baluarte resolveu entrevistar um líder da oposição ribamarense. O Governo municipal, que vem aproveitando as comemorações para deflagrar uma série de iniciativas no município como ordens de serviço e entrega de obras aos bairros da cidade foi muito questionado quanto à natureza de suas ações estarem voltadas para autopromoção de secretários de Governo candidatos em 2014.


Bruno Almeida, do alto de seus 28 anos, é um dos bons quadros do PC do B em Ribamar. Geógrafo e militante político de reconhecida atuação permanente, Almeida é ribamarense e um crítico ferrenho da política praticada pelo grupo Gil Cutrim na cidade balneária. Bruno concedeu breve entrevista para série ''3 perguntas para'' de ANB Online. As respostas que você verá abaixo foram concebidas de um só fôlego pelo jovem comunista. Eis aqui o resultado:



Por Fernando Atallaia
Editor de ANB Online
atallaia.baluarte@hotmail.com

 
Agência Baluarte- São José de Ribamar está em festa. A cidade tem motivos para comemorar?
Bruno Almeida- Bem, o único motivo que vejo para se comemorar são os 61 anos de emancipação política, tirando isso não temos nada para comemorar, a administração do prefeito está péssima, vejo um governo desnorteado, sem rumo, sem direção e sem planejamento nem políticas públicas, o prefeito já vai fazer quase 3 anos à frente da cidade e até agora não mostrou a que veio.
 
Bruno Almeida: crítica ao governo Gil Cutrim em entrevista à Agência Baluarte
Agência Baluarte- Mas na semana do aniversário da cidade várias obras foram entregues e ordens de serviço assinadas. Em sua opinião, essas ações não teriam a ver com ''compromisso com o futuro'' ( o atual slogan da PSJR)?
Bruno Almeida- Essas ordens de serviço nada tem a ver com o futuro da nossa gente, se eles não tem compromisso com o presente como terão com o futuro? Vejo que todo esse carnaval que eles fizeram foi para promover a candidatura do grupo que apoia Gil Cutrim, foi uma promoção de candidatura que vai desde Vereador, Prefeito, Governador, deputados Estaduais e Federais, acho que o Ministério Público Eleitoral deveria coibir esse tipo de campanha antecipada.

Agência Baluarte- Mas houve um pacote de ações do Governo municipal que contemplou alguns bairros da cidade. A oposição não deveria reconhecer esta iniciativa?

Bruno Almeida- Veja, de 1° de janeiro até 16 de setembro a prefeitura de Ribamar recebeu de recursos federais mais de 94 milhões de reais, acho que o que fizeram foi pouco perto do montante de dinheiro que receberam. A movimentação( programa Movimentação do governo Gil Cutrim) não passa de uma enganação, esses serviços de capina, pintura de meio fio e tapa- buraco que Gil Cutrim levou para os bairros são serviços básicos e permanentes de uma boa administração(no caso a de Gil Cutrim mostra que não é). Amigo, sinceramente neste governo não vejo nada para se reconhecer ou elogiar.



 

Falta de água assola bairros e vilas de São José de Ribamar


Somente nos últimos 3 meses cerca de 11 comunidades foram vitimadas pela falta do bem essencial.


Por Fernando Atallaia
Direto da Redação
 

Balde na cabeça e pés na estrada. A imagem tão corriqueira no sertão brasileiro parece ter chegado a São José de Ribamar, a terceira maior cidade do Maranhão.

Nos últimos 3 meses bairros como Tijupá Queimado e vilas como Kiola e Sarney II entregaram os pontos, como bem explica o linguajar maranhense ao se referir ao desespero e desesperança do cidadão sem alternativas de sobrevivência.
São José de Ribamar MA
População espera da prefeitura um posicionamento sobre a questão
A situação é grave. Sem água há exatos oito dias a Vila Kiola Costa por exemplo está passando pelo maior sufuco de sua história. '' Não aguentamos mais, sem água para banhar, beber, lavar, sem água pra nada'', desabafa Carolina Mendes, uma estudante de 19 anos, que cabaça em punho, busca diriamente em bairros vizinhos um amenizante para a triste e cruel realidade.


No Tijupá Queimado, um dos bairros mais antigos do município, o poço que abastece os ribamarenses da localidade não funciona de forma estável e regular, tendo os moradores de conviver com a paralisação do mesmo, frequentemente.
Ele buscava somente uma gota, mas ao que parece nada encontrou
''Falta água 3, 4 vezes por semana e o único poço que existe não é nosso, abastece a Vila Sarney Filho e outros bairros, a situação é de total calamidade e informalidade, a Caema e a prefeitura de Ribamar nada fazem para resolver o problema e nós já estamos assim há mais de 20 anos sem um poço no bairro'', explica Reginaldo Santos, um mestre de obras que reside no Tijupá há 32 anos.
 
CAEMA
Em São José de Ribamar esta marca não está valendo o que o gato enterra, segundo os municípes
Nas últimas semanas, além do Tijupá Queimado e das vilas Kiola e Sarney 2, a Central de Atendimento da Agência Baluarte recebeu reclamações de falta de água das vilas Cafeteira, Operária, São Luís, Cidade Alta, Jardim Tropical, Mata, Matinha, Miritiua, Alonso Costa, Parque Araçagi, Jota Lima, Dr. Julinho e Itaguará(Panaquatira).

No Parque Araçagi um agravante. '' Não temos água e eu já cheguei a contrair problemas de saúde e doenças por conta disso, ficando sem banhar há dias, a situação está insuportável, o povo de Ribamar não aguenta mais, muita gente tá tendo problemas sérios de saúde'', conta Roberval Júnior, um dentre os milhares de ribamarenses afetados diretamente pelo descaso no município.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013
Flávio Dino lidera e Luís Fernando tem apenas 10% em São Luís, segundo pesquisa Data M
 
 
Blog do Garrone
 
 
Foi um banho de água fria a pesquisa Data M publicada pelo jornalista Marcos D’Eça na candidatura de Luís Fernando (PMDB) em São Luís, mesmo com o apoio da maioria dos vereadores da capital.
 
Segundo a pesquisa, Flávio Dino (PC do B) lidera com 32% contra apenas 10% do candidato de Roseana, que ocupa a terceira colocação, atrás da deputada Eliziane Gama (PPS), que aparece com 27,3%.
 
Flávio entrevista
Flávio Dino olhando para Luís Fernando entre seus dedos: liderança total em São Luís
 
Na falta do que comemorar e seguindo a cartilha que o negócio é criar um clima de queda na candidatura de Dino, a mídia sarneysista aproveita o resultado para inflar a candidatura de Eliziane, alardeando um empate técnico entre as duas candidaturas.
 
O que eles fazem questão de colocar embaixo do tapete, é que a deputada foi candidata a prefeita de São Luís, onde obteve uma surpreendente votação, e é natural que isto ainda reflita na pesquisa.
Como também há um certo desgaste do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que optou por uma administração planejada, sem se deixar levar por obras populistas.
Luís Fernando não ganha nem da própria sombra em São Luís
Luís Fernando: ele vai precisar de todo apoio possível e impossível  se quiser bater seu oponente nas urnas
 
Quando os resultados da sua administração começarem a aparecer, a tendência é que Dino cresça ainda mais na capital.
Quanto a Eliziane, a sua dificuldade é ampliar essas intenções de votos para todo o Estado.
 
Mais interessante ainda é que caso consiga atingir todos os municípios do Maranhão, ela vai se transformar, na verdade, é em uma ameaça à candidatura do próprio Luís Fernando.
 
E caso caia no canto da sereia, que basta apenas fazer campanha em São Luís para reforçar uma futura candidatura à prefeita da capital em 2016, corre o sério risco de naufragar.
Eliziane Gama colhe os frutos do seu bom desempenho nas eleições de 2012
Rindo com o vento, Elisiane Gama colhe os frutos do seu bom desempenho nas eleições de 2012
 
Seria ingenuidade acreditar que as condições de hoje sejam as mesmas daqui há três anos.
Como também deve saber que caso resolva ultrapassar o Estreito dos Mosquitos, ela será tratada de uma outra forma pelo grupo Sarney que hoje a bajula.
 
Na matemática do Palácio dos Leões, a sua candidatura interessa apenas em São Luís, onde acreditam que possa tirar votos de Flávio Dino para tentar dar condições de disputa a Luís Fernando, que possui desempenho menos vergonhoso do que os 10% na capital, nos rincões maranhenses e municípios seduzidos pelos convênios do governo.
 
Mas de besta, Eliziane não tem nada…
 
 
Veja a pesquisa:
 
 

 


Juiz Federal acaba com as manobras absurdas do vereador Charuto  

    

Blog do Rilton Silva  

Charuto: juiz federal está na cola  

 

 

 
 
O pedido de exceção de Suspeição oposta pelo vereador Francisco Pereira Filho, mais conhecido como Charuto (PSD), contra a Juíza Eleitoral da 93ª Zona Eleitoral, Rafaella de Oliveira Saif Rodrigues, em razão de suposta parcialidade na condução da instrução processual que poderá resultar na cassação do seu mandato, foi rejeitado liminarmente pelo Juiz Federal.

Ao indeferir o pedido, o magistrado, aponta preliminarmente, a intempestividade do pedido de exceção de Suspeição oposta pelo vereador Charuto, e, no mérito, sustentando a imparcialidade da Juíza Eleitoral da 93ª Zona Eleitoral, Rafaella de Oliveira Saif Rodrigues na condução da instrução processual.

O Juiz Federal afirma, ainda, que a fundamentação feita pelo vereador, não demonstrou a ocorrência de nenhuma das hipóteses legais de suspeição, pugnando, ao final, pela improcedência do pedido, bem como pela aplicação de multa ao Excipiente por litigância de má-fé, por ser infundada a presente exceção de suspeição.

 

Com a decisão, o processo de cassação do diploma do vereador Charuto, retornou a mesa da Juíza Eleitoral da 93ª Zona Eleitoral, Rafaella de Oliveira Saif Rodrigues, que está habilitada a julgar o mérito.

 
 

 
DESMILITARIZAÇÃO - ESTAMOS PASSANDO DA HORA DE DISCUTIR O MODELO DE POLÍCIA QUE QUEREMOS!
 
 
Por Tenente-Coronel Furtado                           
 
 
Conhecido interna corporis como um dos oficiais mais “Caxias” que a Polícia Militar do Maranhão possui em seus quadros na atualidade tenho enfrentado oposicionistas quando defendo a desmilitarização.
 
Em princípio pode até parecer um tanto contraditório, mas, na realidade nada a ver e por tal explico.
 
Sou um profissional que busco atingir e operar as mudanças sociais que a sociedade alcança e exige, assim, adapto-me perfeitamente e passo a atuar dentro das novas realidades, é tanto que possuo experiências na área de crianças e adolescentes, escolar, ambiental, formação policial militar, direitos humanos, polícia comunitária e tantas outras.
 
Formação – Período de Exceção
 
Completando daqui a alguns dias, 32 anos e 07 meses na gloriosa Corporação do Brigadeiro Falcão (ingressei nas fileiras da PMMA em 05/03/1981) e ai recebi no meu primeiro Curso de Formação, o de Sargentos (CFS/81) conhecimentos de um momento oriundo de um período de exceção que o país vivenciou durante a Ditadura Militar (1964-1979), período este findado com a Lei de Anistia em 1979, embora o regime militar tenha perdurado até 1985.
 
Para os mais jovens é interessante esclarecer que um “Período ou Regime de Exceção” caracteriza-se pela total suspensão dos direitos do ser humano (vida, integridade física e liberdades), inclusive autoriza o uso de tortura física como método de investigação, constituindo-se em uma excepcionalidade do Estado Democrático de Direito.
 
Voltando à minha formação policial militar, naquele período, havia um destaque para disciplinas como: Patrulhas, Informação e Contrainformação, Segurança Física de Instalações e Dignitários, Guerra Revolucionária, Assuntos Civis, Operações de Defesa Interna e Defesa Territorial (ODIDT), o que em realidade nos preparou para atuar no meio social, mas com um enfoque direcionado para a defesa do país (atividade peculiar das Forças Armadas).
 
Já a minha formação para o oficialato (1985-1987), embora tenha sido realizada em uma das referências acadêmicas policiais militares do Brasil – a Academia de Polícia Militar da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (APMMG) ocorreu em uma época de preparação e discussões pela sociedade e pelo Congresso Nacional para a instituição de uma nova carta constitucional – a constituição cidadã de 1988, a qual lamentavelmente até hoje (25 anos passados) ainda não conseguiu ser implementada em sua totalidade, visto que ainda existem leis complementares a serem criadas para colocarem em vigência efetiva o verdadeiro Estado Democrático de Direito tão propalado.
 
Em suma, “nós” oficiais, das Polícias Bombeiros Militares formados nesse interregno de tempo, fomos preparados para defender o Estado e não o cidadão como dicotomicamente quer crer o “Estado”.
 
Tenho observado a indiferença de gestores estatais e, por conseguinte dos parlamentares brasileiros, na discussão da temática e por tal insistem na manutenção de uma Polícia em que seus integrantes não ousem discutir o cumprimento de ordens e por tal a afluência natural de seus direitos, sendo óbvio que esse interesse é contraditório aos anseios da sociedade, que quer uma Polícia nova, exercendo seu papel como mediadora de conflitos sociais e que proporcione segurança pública.
 
Com a procrastinação dessa discussão e concomitantemente não ocorrendo às mudanças esperadas, jamais mudarão a formação, tampouco, a estrutura do modelo policial brasileiro, que é único no mundo, onde as Polícias Civil e Militar exercem um ciclo incompleto de polícia.
 
Ao ser privilegiado em participar com o Professor Ricardo Balestreri do X ENERP (Encontro Nacional de Entidades Representativas de Praças Policiais e Bombeiros Militares – de 17 a 19Abr13 em Salvador-BA) na qualidade de palestrante, percebi nas posições deste insigne mestre, ex-secretário Nacional de Segurança Pública, a defesa de uma nova arquitetura institucional para a gestão da segurança pública, a nosso ver, desmilitarizada, com a necessidade da construção de um novo modelo que possa fazer com que a nova estrutura exercite o ciclo completo de polícia.
 
Destarte, urge as discussões por toda a sociedade brasileira desse novo modelo que não pode dispensar a participação inclusive dos principais atores – os profissionais da segurança pública (policiais/bombeiros militares e policiais civis).
 
Desmilitarização – o que significa
 
Creio que a maior dificuldade de entendimento no que se refere à desmilitarização das Polícias e Corpos de Bombeiros Militares (PMs/CBMs) pela sociedade é saber o que vai ocorrer com essas instituições após esse fenômeno. Afinal de contas desde as suas criações e até os dias atuais, entendemos que essas seculares corporações atuaram dentro de prismas que sempre buscaram a “defesa do Estado” e nós nos acostumamos com esse modelo de atuação, só ainda não paramos para refletir e discutir se isso é bom ou ruim para a sociedade.
 
O militarismo como já escrevi em vários artigos sobre a temática (Desmilitarização), está muito distante das atividades das Polícias e Corpos de Bombeiros Militares, desde a essência à formação, desde o treinamento à atuação, e a principal estratégia perpassa pelo que defende o professor doutor Túlio Vianna da Universidade Federal de Minas Gerais que “a lógica de um militar é ter um inimigo a ser combatido e para isso faz o que for necessário para aniquilar este inimigo”.
 
Ora, diferentemente, os integrantes das Polícias e Corpos de Bombeiros não possuem inimigos a serem combatidos, nem mesmo os criminosos e os que descumprem as leis, pois todos somos seres humanos e possuímos direitos que devem ser respeitados; onde devem ser também incluídos os próprios integrantes dessas corporações, os quais pelo simples fato de serem militares até hoje possuem inúmeros direitos e liberdades desrespeitados.
 
Falar em desmilitarização não quer dizer desarmar a polícia, não é desuniformizar a polícia, não é tirar a autoridade da polícia, não é acabar com a hierarquia e disciplina existentes nas instituições, mas sim, e somente mudar o foco da formação e da atuação, em que o valor máximo defendido pelo policial passe a ser direitos de todos, inclusive os seus.
É a separação constitucional do glorioso Exército Brasileiro, é a transformação da atividade de policiamento em uma atividade eminentemente civil, tal como ocorre no restante do mundo.
 
A PEC 102/2011
 
Creio que embora a PEC 102/2011 não contemple o interesse de todos, até por ser um assunto tão sensível, entretanto, sem sombra de dúvidas, sua proposição já é um grande avanço nas discussões que estão sendo travadas entre os parlamentares, lamento apenas a falta de um maior envolvimento social, aí incluindo gestores e integrantes do sistema de segurança pública.
 
Autor:
SENADOR - Blairo Maggi e outro(s) Sr(s). Senador(es)
 
Ementa:
Altera dispositivos da Constituição Federal para permitir à União e aos Estados a criação de polícia única e dá outras providências.
 
Explicação da ementa:
 


Estabelece que a remuneração dos agentes públicos integrantes da polícia federal, polícia rodoviária federal, polícia ferroviária federal, polícias civis, polícias militares e corpos de bombeiros militares será por subsídio fixado em parcela única (art. 39, § 4º), sendo assegurado piso nacional a ser fixado em lei federal, que disciplinará fundo nacional, com participação da União, dos Estados e dos municípios, visando a sua suplementação, bem como a vinculação de percentuais do orçamento; faculta à União e aos Estados a adoção de polícia única, cujas atribuições congregam as funções de polícia judiciária, apuração de infrações, polícia ostensiva, administrativa e preservação da ordem pública; cria o Conselho Nacional de Polícia, cuja competência e organização são definidas em lei complementar; elenca as finalidades da referida polícia única, caracterizando-a como instituição de natureza civil, instituída por lei como órgão permanente e único em cada ente federativo essencial à Justiça, subordinada diretamente ao respectivo Governador, de atividade integrada de prevenção e repressão à infração penal, dirigida por membro da própria instituição, organizada com base na hierarquia e disciplina e estruturada em carreiras; estabelece formas de ingresso, composição do quadro de pessoal e regime previdenciário dos integrantes da referida polícia única; prevê a transposição dos oficiais oriundos da polícia militar e os delegados de polícia dos Estados e do Distrito Federal para o cargo de delegado de polícia; cria o cargo de Delegado Geral da Polícia nos Estados e no Distrito Federal e estabelece critérios para a sua nomeação; remete a lei federal, de iniciativa do Presidente da República, a disposição sobre regras gerais das Polícias, em especial sobre ingresso, estrutura organizacional básica, direito de greve e outras situações especiais, consideradas as peculiaridades de suas atividades, assegurada a independência no exercício da atividade pericial e na investigação criminal, que devem ser uniformemente observadas pelas leis dos respectivos entes federativos; determina que leis
da União e dos Estados criem ouvidorias, competentes para receber reclamações e denúncias de qualquer interessado contra integrantes das polícias, inclusive contra seus serviços auxiliares, representando diretamente ao Conselho Nacional de Polícia; estabelece que as guardas dos Municípios cujos Estados adotarem o modelo de polícia única poderão exercer atividade complementar de policiamento ostensivo e preventivo, mediante convênio com o Estado; dispõe que a União poderá mobilizar efetivo das polícias unificadas dos Estados e do Distrito Federal e Territórios para emprego em local e tempo determinado nos casos de: a) decretação de Estado de Defesa, de Sítio ou de intervenção federal; b) solicitação do governo do Estado ou do Distrito Federal e Territórios; revoga o inciso VII do art. 129 da Constituição Federal que confere ao Ministério Público a função institucional de controle externo da atividade policial.
 
Assunto:
Jurídico - Segurança pública
Data de apresentação:
19/10/2011


 


Ten Cel QOPM/PMMA Carlos Augusto Furtado Moreira é especialista em Gestão Estratégica em Defesa Social – Bacharel em Direito e Licenciado em História, pós-graduado em Superior de Polícia e Aperfeiçoamento de Oficiais.
 
 

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores