sexta-feira, 28 de junho de 2013

Poesia sempre!





Um amor puro à Silvia Saint (Fernando Atallaia)



Um Silvia Plath folheado à mesa sob as madeixas de uma dor?

Silvia Saint nenhuma santa vale o pó de sua boca

Nenhuma trilha vale o suor da pele derramada


Silvia Saint poeticamente biografada 

Um Ramones mudo à prateleira estraçalhado?

Não há maior silêncio que a carne a tecer ternura e solidão

Chão, Silvia.

A metafísica dos vulcões já me arrasta como um cão até a nuca 

Chão, ó canalha, ó calhorda dos venenos

Ó doente das madrugadas solitárias. 
Silvia foi deflorada em versos pelo poeta


A par de mim uma trepidação de vulvas afloradas

Paridas ao sol de todos sóis

Silvia, a santa que és ao meu falo sem sintaxe

A santa que és na semântica das taras do pensar

A santa que és nesse rabo a abanar minha imaginação.
Eis aí o pão. Eis aí a sorte


Eis aí o pão. Eis aí  sorte

Mas se de todo não me esvaio na língua desses mares

Paciência, Silvia

Ao menos tentei tocar-te como um girassol soca a imagem que já nasce.

 

quinta-feira, 27 de junho de 2013

 

Ruas e avenidas da cidade estão em processo de deteriorização

Por Fernando Atallaia
Direto da Redação

O prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim(PMDB), precisa dá mais atenção à infraestrutura do município que governa. A constatação é fruto de centenas de reclamações dos ribamarenses chegadas à nossa Redação nas últimas semanas.

Tudo porque o esforço do chefe do Executivo em manter o padrão e a continuidade dos serviços de limpeza, calçamento e pavimentação asfáltica iniciados por seu antecessor não tem sido suficiente para prevenir a deteriorização de ruas e avenidas de Ribamar, e como resultante uma paisagem de caos e destroços já se arrasta por todo município.
Prefeito Gil Cutrim precisa dá mais atenção à Infraestrutura de São José de Ribamar
O ribamarense Luis Dias, que teve seu carro guinchado de dentro de uma das crateras de um bairro da cidade, em contato com nossa reportagem afirmou que ''a cidade está cheia de buracos'' e alertou para a situação das ruas João Alves Carneiro, Rua do Fio, Rua da Alegria e Estrada de Panaquatira, que segundo ele, são os trechos mais afetados na região da Sede. As ruas do bairro São Raimundo também foram citadas por Dias como sendo carentes de medidas emergenciais.

A equipe da Agência Baluarte tentou contatar o secretário de Obras, Habitação e Serviços Públicos da prefeitura municipal, André Franklin para obter informações sobre quais ações a Pasta tem desenvolvido para reverter o quadro crítico da Infraestrutra de São José de Ribamar, mas até o fechamento dessa matéria nenhuma ligação feita a ele foi atendida. As reclamações e os danos aos munícipes continuam.
 


 


 

Texas executa 500ª condenada desde a volta da pena de morte

 

Kimberly McCarthy, de 52 anos, recebeu injeção letal.

Ela foi condenada pelo assassinato de uma idosa em 1997.



Da Associated Press


O estado do Texas, nos Estados Unidos, executou nesta quarta-feira (26) seu condenado de número 500 desde a retomada da pena de morte, em 1982, marcando um novo recorde para o país onde a aplicação desta punição tende a diminuir.

Kimberly McCarthy, de 52 anos, foi  executada com uma injeção letal em "Walls Unit", uma prisão na pequena cidade do Huntsville, no leste do Texas.

Kimberly McCarthy em foto sem data fornecida pelo Departamento de Justiça Criminal do Texas (Foto: AP)
Kimberly McCarthy em foto sem data fornecida pelo
Departamento de Justiça Criminal do Texas
(Foto: AP)

A execução da mulher, condenada pelo brutal assassinato de uma idosa em 1997, durante um assalto em Dallas, também foi a primeira dos Estados Unidos nos últimos três anos.

Mais de um terço das 1.336 execuções já realizadas nos Estados Unidos desde o restabelecimento da pena de morte foram no Texas, que retomou a punição em 1982.

"Apesar disto, esperamos que o número total de execuções nos Estados Unidos caia novamente este ano, e que as sentenças de morte continuem diminuindo", disse Richard Dieter, diretor do Centro de Informação sobre a Pena de Morte (DPIC, na sigla em inglês).


Há atualmente 3.125 pessoas nos corredores da morte de todo o país. Com 78 penas de morte sentenciadas no ano passado, os juízes americanos optam cada vez menos por esta punição (são 75% menos sentenças de morte do que nos anos 90).

Proporcionalmente, os negros são mais condenados à morte do que os brancos, afirma Dieter, que explicou que esta minoria, que compõe 12% da população total, representa 35% dos executados e 42% dos condenados a morte.


Entre 60% e 65% da população do país é favorável à pena de morte.




 
Toma lá. Dá cá com Rycardo Bondim



O cantor e compositor maranhense, natural de Grajaú, Rycardo Bondim é um dos novos nomes da safra musical do estado surgidos sob as interrogações constantes de se fazer arte e música no Maranhão. Bondim, que tem composições suas cantadas por nomes como Kadu Ribeiro, além de instrumentista, é também um jovem produtor cultural entusiasta da cultura produzida em São Luís e dos movimentos musicais aqui nascidos.

Nessa breve entrevista em ritmo de pocket show à série ''Toma lá. Dá cá'', o músico fala de seu projeto atual e da presença do artista maranhense nos debates que se arrolam país afora, atualmente. O bate papo amistoso aconteceu hoje(27) durante um encontro virtual do editor de ANB Online com o compositor. Vamos ao que rendeu.


Por Fernando Atallaia
Da Agência Baluarte
atallaia.baluarte@hotmail.com

 
Agência Baluarte- Foi comentado recentemente que os artistas maranhenses iriam protestar contra a Func e a Secma cobrando cachês dignos e projetos musicais permanentes. Você é a favor dessa manifestação?

Rycardo Bondim- Sim, sou a favor. Mas acho que os artistas também tem que apresentar projeto na Func. Muitos só cobram e não dão um ideia.

Foto: Semana do aniversario de um dos maiores ícones da música brasileira! Parabéns Gilberto Gil muito axé, paz, amor, saúde e harmonia!
O músico maranhense Rycardo Bondim com o bahiano Gilberto Gil

Agência Baluarte- Você lançou um álbum. Como anda a divulgação do disco. Fale-nos um pouco desse projeto.

Rycardo Bondim- Só lancei algumas músicas do CD. O projeto ainda não foi concluído.No total vão ser 13 músicas. Ainda não senti que estão prontas. Ainda falta um patrocínio, por que quero mandar mixar e masterizar em São Paulo.

Agência Baluarte- Na sua opinião, o que falta para a música maranhense 'acontecer' nacionalmente?

Rycardo Bondim- Acho que os artistas devem trabalhar em grupo, como já dizia o mestre a união faz a força, então é isso que falta. Falta um conjunto de ideias entre os artistas maranhenses. Em todos os sentidos. Desde estrutura, qualidade de som a mais divulgação das músicas maranhenses.

 


quarta-feira, 26 de junho de 2013


Lindoso visitou dezenas de bairros e comunidades de São José de Ribamar nas últimas semanas


Por Fernando Atallaia
Direto da Redação


O vereador Lindoso, do mesmo partido do vice-prefeito de São José de Ribamar, Eudes Sampaio(PT do B), não para. Nas últimas semanas, objetivando construir uma pauta para projetos a serem elaborados por sua equipe de trabalho, o parlamentar foi às ruas dos bairros e comunidades de São José de Ribamar ouvir os queixumes, reclames e reivindicações da população local.

Lindoso está visitando bairros e comunidades de São José de Ribamar
 
''Estamos anotando e mapeamento as reivindicações dos ribamarenses no intuito de elaborarmos as indicações de projeto e os projetos de lei que beneficiarão a populaçao de Ribamar, nosso mandato é popular e é pautado na participação das comuniadades, em breve certamente teremos já um vasto material em mãos, e daremos assim entrada na Câmara com as indicações a serem postas em plenário'', explicou Lindoso.

O vereador vem visitando bairros como Jardim Tropical, Vila Jota Lima, Maiobinha, Parque Jair, Vila Alonso Costa e Tijupá Queimado. Para as próximas incursões, comunidades como Quinta, Boa Viagem e Ubatuba estão no itinerário. '' Estamos cumprindo um roteiro já concebido, a meta é ouvir e participar da vida de todos os bairros de São José de Ribamar, sem excessão, Quinta, Boa Viagem e Ubatuba estarão nos recebendo em breve'', anunciou o trabalhista.

 

 

Uma cidade às escuras

 
Mesmo sob o honorável título de Patrimônio da Humanidade, São Luís ainda vive na clandestinidade acentuada de bairros e logradouros. Capital do Maranhão é vítima da ausência de planejamento territorial por parte do Executivo. 
 

Por Fernando Atallaia
Editor da Agência Baluarte
atallaia.baluarte@hotmail.com


Ruas, logradouros, avenidas, povoados e bairros em total clandestinidade e sem o controle institucional do Poder Executivo local. Assim sobrevive a chamada ''Ilha do Amor'' ou a ''capital brasileira do Reggae'' em pleno século 21. Para a Unesco, uma das poucas cidades Patrimônio da Humanidade no mundo.

Afora as muitas outorgas e designações, São Luis está longe de ser reconhecida como uma capital modelo ou mesmo padrão de desenvolvimento no quesito Urbanidade por seus habitantes, e como se não bastasse a deteriorada infraestrutura da capital, as denúncias acerca de seu território desordenado batem à porta da prefeitura do governo Edivaldo Holanda Júnior, o Holandinha, constantemente.

Vítima de uma ação truculenta por parte do governo do atual prefeito de São Luís ocorrida há algumas semanas, o político Roberto Câmara, do mesmo partido de Edivaldo Júnior(PTC), descerrou ontem(25), em entrevista à Agência de Notícias Baluarte os limites da polêmica que vem incomodando os ludovicenses desde quando o prefeito ''cristão'' assumiu o cargo maior do Executivo de São Luís.
 
documentoblitz

Roberto Câmara, político da cidade vizinha São José de Ribamar, está processando a prefeitura de São Luis por arbitrariedade cometida à sua residência
Os ludovicenses reclamam do crescimento desordenado da cidade e da ausência de controle e políticas públicas voltadas para organização espacial e geográfica da capital maranhense. '' São Luís vive em total informalidade territorial e na clandestinidade de terrenos e povoamentos, é uma cidade sem gestão, sem responsabilidade com seu território, uma cidade que aí está jogada ao léu por conta de um prefeito que a quer assim'', deflagrou Câmara.

Roberto Câmara, que teve a residência invadida por funcionários da secretaria de Infraestrutura da prefeitura municipal e o muro derrubado por equipes da Blitz Urbana do governo Holandinha, é um dos moradores do bairro  Lagoa da Jansen. Área onde as impetrações de irregularidade no povoamento de São Luis se fazem ouvir em alto e bom som.
 

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior, o Holandinha, não conhece a cidade que governa  
'' Quando eles derrubaram meu muro alegaram que estávamos invadindo uma área pública, mas a área é privada e não pública, e se eles(prefeitura de São Luís) estivessem corretos na ação teriam que derrubar todos os outros muros, até porque muitos muros estão na mesma localização que o nosso e não foram derrubados, eles teriam que agir, portanto dentro de uma política de habitação que visasse ordenar toda região e não de forma isolada como aconteceu à minha residência'', constatou o político.

Procurado por nossa equipe, o vereador de São Luis, Fábio Câmara(PMDB), um dos poucos parlamentares a pensar a cidade sob o olhar dos habitantes, comentou as declarações de Roberto, e pontuou as razões pelas quais a prefeitura de São Luís não detém as condições necessárias para empreender um programa de controle e ordenamento territorial na capital do estado.
 

Vereador Fábio Câmara atribui irresponsabilidade com o território à incompetência do gestor
'' Além da incompetência e do despreparo do governo(Holandinha) há também um esforço em manter as práticas viciosas de cobranças irregulares de multas, exigências exacerbadas aos ludovicenses e tantos outros desmandos, não há uma política habitacional, não há nenhuma ação ou procedimento que se volte para a organização espacial de São Luís, com excessão é claro das ações truculentas e isoladas como esta ocorrida na residência do senhor Roberto Câmara que repercutiu em todo Maranhão'', disse o  vereador.



 
terça-feira, 25 de junho de 2013


''O Brasil acordou'', diz presidente do PPS de São José de Ribamar

 
Por Fernando Atallaia
Direto da Redação

 
O presidente do Partido Popular Socialista(PPS), de São José de Ribamar, Marco Aurélio Ferreira, declarou hoje(25), à reportagem da Agência de Notícias Baluarte que os protestos que varrem o Brasil nas últimas semanas representam um grande acordão das classes menos favorecidas do país.

'' O povo brasileiro acordou e foi às ruas por saber que quem paga os impostos, quem segura a nação e quem é o responsável pela efetivação dos serviços públicos é justamente o contribuinte, o brasileiro sofrido e humilde, estamos vivenciado um momento ímpar da história deste país com a mudança batendo à porta dos governos irresponsáveis'', afirmou Marco.
 
Marco Aurélio(ao centro) com moradores do bairro Parque Jair em São José de Ribamar

O socialista ainda destacou a importância dos protestos na Grande São Luís, e especialmente em São José de Ribamar. '' Em São Luís não tem sido diferente, o povo está unido e nós do PPS ribamarense exaltamos a iniciativa popular, atos de violência em toda em quaquer instância devem ser repudiados e nas manifestações devemos está atentos para estes possíveis eventos, em Ribamar o PPS viu com muitos bons olhos a união de nossa juventude local cobrando do Governo melhores condições de vida e cidadania, mas as manifestações na cidade, a meu ver, devem continuar, haja vista a grande quantidade de problemas que ainda precisam ser solucionados no município'', destacou.

O diretório do PPS de São José de Ribamar, sob a presidência de Marco Aurélio Ferreira continua ativo no município, mesmo diante das amplas discussões que hoje norteiam o futuro do Partido na esfera nacional e estadual. '' O PPS é ainda o PPS, as corroborações em torno da fusão com MD e outras especulações até aqui não foram legitimadas, de forma que continuamos tanto na Estadual quanto na Municipal com a sempre mesma atuação, ou seja, apoiando os movimentos e as manifestações populares'', finalizou Marco Aurélio.

 
 


Manifestantes tiram a roupa em protestos no Brasil

Do Extra, Rio


Três manifestantes, em diferentes cidades do país, arranjaram uma forma inusitada de protestar durante os movimentos que já levaram mais de um milhão de pessoas às ruas: eles tiraram a roupa. Nos flagras feitos no Rio de Janeiro e Salvador, dois jovens mostraram o bumbum durante protestos. Em Fortaleza, uma mulher chegou a ficar só de calcinha, em meio a um confronto entre policiais e manifestantes.

Manifestação no centro do Rio
Manifestante pedindo atenção em Fortaleza 

Na noite desta quinta-feira, uma jovem que participava do protesto, que começou na Candelária e seguiu pela Presidente Vargas, no Rio de Janeiro, se revoltou com manifestantes que levantavam bandeiras do PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado). Irritada com os simpatizantes, ela baixou a calça jeans e mostrou o bumbum a eles.

Em Salvador, também durante um protesto, um homem indignado, também deixou as nádegas à mostra. O manifestante foi flagrado, nesta quinta-feira, do lado de fora do estádio onde acontecia o jogo entre Nigéria e Uruguai.

Já em Fortaleza, uma jovem também resolveu tirar a roupa, em meio a um confronto entre manifestantes e policiais. No flagra, gravado pelo “Diário do Nordeste”, a mulher tira as calças e a camisa, ficando apenas de calcinha. Ele é atacada pelos tiros de borracha disparados pela polícia e é resgatada por três rapazes que a retiram do local.

Deputada Eliziane Gama é ameaçada de ser presa por major da PM


Do blog do Luis Pablo


Definitivamente, a Polícia Militar do Estado do Maranhão mostrou que não tem um pingo de preparo em manifestações.

No protesto realizado ontem, dia 24, até a deputada estadual Eliziane Gama foi vitima da brutalidade de militares.

Em sua página no Twitter, a parlamentar disse que foi ameaçada de ser presa pelo Major Weelington, quando foi tentar socorrer uma jovem que passava mal durante a manifestação na rotatória do Elevado da Cohama.

Eliziane Gama passava no local, quando presenciou a truculência policial com os jovens e foi impedida pelo major da PM de socorrer a moça, que teria desmaiado no local.


Veja abaixo o relato da deputada

 
Alegria toma conta dos terreiros juninos de São José de Ribamar
 
 
Programação completa do São João ribamarense, organizado pela Administração Municipal pode ser conferida no www.sjr.ma.gov.br
 
 
A alegria tomou conta dos arraiais do município de São José de Ribamar. Organizado pela prefeitura ribamarense, através da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, o festejo junino da cidade teve início na última sexta-feira (21) e se prolongará até o dia 29. A programação completa do São João ribamarense e do tradicional Lava-Bois pode ser conferida no www.sjr.ma.gov.br
 
Diariamente, milhares de brincantes estão comparecendo aos arraiais para acompanhar as agremiações folclóricas genuinamente ribamarenses – Danças Portuguesas, Cacuriás, Bumba-Bois (sotaques de matraca, orquestra, zabumba e baixada), Quadrilhas, Tambor de Crioula, Danças do Boiadeiro, Companhias de Dança e Teatro, dentre outras – que estão dando um verdadeiro show. O São João ribamarense tem como tema “Tradição de Cores e Alegria”.
 
Lindas brincantes enfeitam de encanto e beleza os terreiros de São José de Ribamar
 
“Estou gostando muito da festa porque está nos proporcionando uma programação variada e com muita segurança. Além disso, as brincadeiras são genuinamente ribamarenses”, avaliou a estudante Virna Sousa, natural de São José de Ribamar e que hoje está residindo em Belém.
 
Participando ativamente da festa, o prefeito Gil Cutrim (PMDB) elogiou o desempenho das agremiações e o prestígio que as mesmas estão recebendo do público.

Os músicos Luis Fernando Silva( guitarra, violão), Gil Cutrim e Eudes Sampaio( percussão)
 
“As pessoas estão comparecendo aos arraiais para assistir e aplaudir nossas brincadeiras. A presença massiva do público mostra que o São João ribamarense é um dos melhores do Maranhão e está contribuindo para movimentar a economia da cidade”, disse Cutrim.A programação do São João 2013 de São José de Ribamar acontece nos sete arraiais oficiais – Sede (Parque Municipal do Folclore Therezinha Jansen, na orla marítima), Vilas (Vila Flamengo), Matinha (sede do Bumba-Boi), Parque Vitória (Praça do Rodão), Panaquatira (Viva), Rio São João (Viva) e Piçarreira (Viva) – e em outras dezenas de terreiros juninos espalhados pela cidade e que estão recebendo o apoio da prefeitura.
Prefeito Gil Cutrim  aproveitando a festança ao lado das índias ribamarenses

Para garantir a segurança dos brincantes, os setores da saúde e segurança receberam ações de incremento. Além do efetivo da Polícia Militar que será deslocado para a cidade, a prefeitura contratou seguranças privados que estarão trabalhando nos arraiais.
 
Lava-Bois – Nos dias 06 (sábado) e 07 (domingo) de julho, a temporada junina no Maranhão será oficialmente encerrada na cidade de São José de Ribamar. Trata-se do tradicional Lava-Bois, evento também organizado pela prefeitura e que, este ano, chegará a sua 60ª edição.

 
 
 
 
 
Matéria enviada por Assessoria de Imprensa da PSJR.

segunda-feira, 24 de junho de 2013
 
O DESRESPEITO AO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO E A AGRESSÃO AS FORÇAS DE SEGURANÇA DO PAÍS 
 
Ten Cel Furtado
 
Por Tenente-Coronel Furtado 
  
Vinte de junho de 2013, cerca de um milhão e duzentas mil pessoas de mais de cem municípios, entre os quais moradores de mais de vinte capitais brasileiras foram às ruas em passeatas para protestar contra todos os problemas que afligem a população.
 
Movimentos organizados pacificamente e que convenceram famílias inteiras a unirem-se pela busca de melhorias e contra os graves problemas nacionais, rechaçaram de plano a participação de pessoas que conduziam bandeiras, faixas e cartazes de partidos políticos e sindicatos, demonstrando de que o próprio povo estava comandando suas reivindicações.
 

A cobertura televisiva mostrava as ruas cobertas de pessoas em coro uníssono de paz, vestidos de branco com pedidos de dias melhores para todos, inclusive para as populações vindouras.


Do outro lado, o aparelho estatal através das polícias acompanhou o desenvolvimento das marchas, proporcionando segurança aos participantes em uma simbiose visível a todos, momentos parcimoniosos e tranqüilos.
 
 
Entretanto, em todos os municípios onde ocorreram as passeatas, grupos de marginais, infiltrados no meio do povo, à medida que as pessoas iniciavam seus retornos aos seus lares, satisfeitos com a demonstração de civilidade, passaram a promover pichações e uma onda de quebra-quebra e saques em semáforos, vidros de prédios públicos e privados, lojas comerciais, agências bancárias, ônibus e veículos em geral, lixeiras e placas de sinalização.
 
 
Com ordens expressas para não entrarem em conflito, as forças de segurança – polícias e guardas municipais - foram em grande parte dos municípios acuados e atacados com pedras, pedaços de paus, cocos d’água vazios e restos de materiais descartados nas ruas, até mesmo os cones de sinalização foram utilizados para a feitura de fogueiras.
 
 
Tentativas de invasão em prefeituras, palácios de governos e órgãos públicos foram intentadas por baderneiros, quartéis, delegacias de polícia, cabines de policiamento e até mesmo um Comando Militar do Exército (Leste) foram atacados, obrigando que ações utilizando bombas de efeito moral, gás de pimenta, evitassem uma desmoralização maior.
 
 
Feridos de ambos os lados foram verificados em vários locais e passaram a exigir do governo uma postura tática que impeçam novos casos.
O direito líquido e certo da população protestar não impede o “Estado” de também propiciar a segurança das demais pessoas e do patrimônio de um modo geral.
 
Necessário se faz identificar marginais, prendê-los e processá-los criminalmente a fim de que as autoridades não percam a moral que ainda lhes resta e assegurar o verdadeiro estado democrático de direito da população brasileira.
 
 

Ten Cel PMMA Carlos Augusto Furtado Moreira, mais conhecido como Tenente-Coronel Furtado, é um pensador da Segurança Pública do Maranhão com cursos de graduações e pós-graduações pelas principais instituições de Segurança do País.
 


Imagem da Semana

Do blog do Marco D'Éça


dupla dinâmica
O da esquerda, com o gesto característico de coçar a testa, é César Félix Diniz, o Félix de Holandinha. Tímido, será a “cara institucional” da Secretaria Municipal de Saúde. O da direita, ao microfone, é o seu parceiro, Israel Corrêa Pereira, aquele que acha que conhece tudo de gestão em Saúde. É o homem que vai brigar na linha de frente. Esta é a dupla dinâmica que comanda a Saúde na gestão de Holandinha. Vai funcionar???

Protestos urbanos

''Os atos de protesto no Brasil são pertinentes e legítimos, mas só alcançarão suas reais prerrogativas e objetivos se estiverem dissociados dos ranços partidários e das paixões político-partidárias. É necessário refutar, repudiar e combater quaisquer que forem as intenções de indivíduos que, aproveitando-se das manifestações populares genuínas, tentam se autopromover em palanques armados às custas da legítima reivindicação popular''.


(Fernando Atallaia)

 

Paço do Lumiar poderá ganhar Distrito Industrial e Centro de Capacitação


Vereador Marcelo Portela pediu a construção de um distrito industrial e de um centro de capacitação profissional a Maurício Macêdo, secretário de Indústria e Comércio do governo do Estado.


 
Por Fernando Atallaia
Com Ubiratan Cunha

 
Se depender do vereador Marcelo Portela(PHS), a cidade de Paço do Lumiar, uma das mais emblemáticas da região da Grande São Luís, em breve terá um distrito industrial e um centro de capacitação profissional para sanar definitivamente a ausência de políticas públicas na área do Emprego e Renda por parte do Executivo do município.

Portela esteve reunido no último dia 14(sexta-feira), com o secretário de Indústria e Comércio do governo do Estado, Maurício Macêdo que ouviu do vereador uma ampla explanação da realidade da cidade, e ainda a solicitação da construção e implementação do Distrito e do Centro de Capacitação de Paço do Lumiar.
 
Foto: Vereador Marcelo Portela visita Secretário de Indústria e Comércio

O vereador de Paço do Lumiar, Marcelo Portela (PHS) esteve reunido na última sexta-feira (14) com o secretário de Estado de Indústria e Comércio, Mauricio Macedo, no gabinete do secretário. 

De acordo com Marcelo Portela, o objetivo do encontro foi falar um pouco da realidade do município de Paço do Lumiar e pedi atenção do governo do Estado para alguns projetos, que o vereador tem de melhorias para a região. “Fazemos parte da região metropolitana de São Luís, um município grande, que segundo o último censo do IBGE tem mais de 110 mil habitantes, um grande comércio, rede bancária, grandes supermercados, é necessário que políticas públicas mais efetivas sejam realizadas em Paço do Lumiar para atender a demanda crescente da população”, afirma Marcelo.

Durante a conversa Marcelo solicitou do secretário Maurício Macedo, a construção de um distrito industrial e um centro de capacitação para jovens em Paço do Lumiar. “Precisamos mudar a realidade do nosso município e a capacitação dos jovens para o mercado de trabalho é um grande passo, além disso, se criarmos um distrito industrial no município, teremos a formalização, uma padronização, uma maior arrecadação, tendo em vista que teremos condições de oferecer melhores estruturas para que indústrias se instalem em nosso município”, frisou.

O Secretário Maurício Macedo falou da importância das reivindicações feita pelo vereador. “É importante que o poder público municipal, principalmente os vereadores, além de fiscalizar, também busquem melhorias e discutam com o governo Estadual as necessidades dos seus municípios. Vamos dar uma atenção especial a estas petições e iremos levar até a governadora essa petições pra que sejam avaliadas”, disse Maurício.
Vereador Marcelo Portela com o secretário da Indústria e Comércio do governo do Estado, Maurício Macêdo
 
A visita do parlamentar que, de forma relevante, tratou de assuntos pertinentes ao desenvolvimento do município, versou também sobre as principais necessidades e demandas dos luminenses no tocante a falta de oportunidades de trabalho.

"Precisamos mudar a realidade do nosso município e a capacitação dos jovens para o mercado de trabalho é um grande passo, além disso, se criarmos um distrito industrial da cidade, teremos a formalização, uma padronização, uma maior arrecadação, tendo em vista que teremos condições de oferecer melhores estruturas para que indústrias se instalem em Paço'', explicou Marcelo.


O secretário Maurício Macêdo falou da importância das reivindicações feitas pelo vereador e destacou o empenho de sua Pasta em dá vazão às petições de Portela.'' "É importante que o poder público municipal, principalmente os vereadores, além de fiscalizar, também busquem melhorias e discutam com o governo Estadual as necessidades dos seus municípios. Vamos dar uma atenção especial a estas petições e iremos levar até a governadora para que sejam avaliadas", disse o secretário.

 

 
 


PATRÍCIA SOUZA-UMA HISTÓRIA DE VIDA EMOCIONANTE!


Por Manoel Roberto
 

É emocionante a história de vida da jovem Patrícia Souza. Acompanhei a irmã Rosanha Souza, criando as três filhas Poliana Souza, Patrícia Souza e Priscilla Souza, com a ajuda dos pais e sem emprego fixo, trabalhava como costureira em casa, diuturnamente, para criar as filhas. Além da dedicação com a formação educacional das filhas, a Rosanha também se preocupava em criá-las no temor e na obediência à palavra de Deus, conforme orienta Provérbio 22:6. Enfrentando as dificuldades pelas quais passam todas as pessoas que não possuem ma renda fixa, Rosanha prosseguiu no propósito de transmitir valores, superar os obstáculos e conduzir suas filhas ao ápice da realização profissional e espiritual, segundo os princípios da palavra de Deus.

As filhas cresceram estudando, terminaram o ensino médio e duas das quais se casaram: a Poliana Souza com Ademar Júnior e Priscila Souza com David Lima, dois jovens de formação cristã e de elevado conceito social. Patrícia Souza continuou estudando, resolveu fazer Direito e ser uma advogada.

A jovem advogada Patrícia Souza
Patrícia consegue um emprego em uma loja de cosméticos, a Boticário e com muita dificuldade ( pois o salário dava mal para pagar a faculdade), passando por situações bastante difíceis, achando que não iria conseguir, quando pensou em definitivamente desistir, mas com força de vontade e determinação, com o incentivo e apoio da sua mãe Rosanha e de toda família, resolutamente, alimentando a crença de que tudo estava ao seu alcance e com a convicção de que Deus poderia ajudá-la, continuou estudando e lutando contra todas as situações que muitas vezes não lhes eram favoráveis. Colocou,definitivamente, seus sonhos nas mãos de Deus que lhe ajudou a vencer, conforme descreve o Salmo 126:5,6. Dias e noites de muitas lágrimas ao lado de sua mãe, irmãs e avós marcaram a trajetória dessa jovem para que a mesma conseguisse essa conquista.
 
Muitos pararam pelo caminho, mas ela continuou tentando, como disse o pensador: “É melhor morrer na esperança de conseguir do que viver na certeza de nunca ter tentado”. Patrícia Souza está realizando um sonho que muitas pessoas, em situações econômicas idênticas, desistiram de realizar por força das muitas dificuldades, achando que não iriam conseguir. Em função da sua persistência, perseverança e vontade de vencer, que são características inerentes à todas pessoas vencedoras, Patrícia está comemorando uma vitória conquistada na união da família, no incentivo e no apoio dos amigos, na dependência Divina, uma vitória que veio de Deus.
 
Patrícia Souza está escrevendo uma história de vida que deve ser compartilhada para servir de estímulo e motivação para outras pessoas que estão enfrentando as mesmas dificuldades que ela enfrentou e pensam em desistir. Parabéns Patrícia por essa conquista que é meritória.

Presto essa homenagem à você na condição de seu tio de consideração e de uma das pessoas que acompanhou de perto a sua luta e luta da sua mãe, irmã Rosanha, trabalhando como costureira, para que as filhas fossem bem sucedidas e você chegasse até aqui. Prossiga nesse propósito de continuar estudando e se especializando para prestar serviços de qualidade à sociedade e melhor servir à causa de DEUS. 
 
 
Manoel Roberto de Jesus Pereira é bancário e ex-vereador de São José de Ribamar. Líder político, participa ativamente das discussões e debates em torno da realidade do município.
domingo, 23 de junho de 2013

Professora é presa por fazer “prova oral” nas alunas
Do jornal Diário do Povo

Maria Berenice Alcântara Nogueira, 47 anos, doutora em Gestão Educacional e professora do curso de Pedagogia de uma instituição de ensino superior privada do estado do Piauí foi presa na tarde de ontem por assédio sexual a estudantes que ela orientava o Trabalho de Conclusão de Curso na graduação.

Segundo depoimento de suas alunas a qualificação dos projetos de pesquisa estava condicionada a encontros sexuais na residência da professora. A doutora Berenice nos emails trocados com as vítimas chamava de “prova oral” os favores sexuais solicitados as orientandas.

As alunas que não se rendiam ao assédio eram sumariamente reprovadas. Existem depoimentos de alunas que tiveram seus projetos recusados pela professora por supostamente não possuírem boa aparência e/ou forma física atrativa.

Em vídeo gravado por celular de uma orientanda Berenice aparece dizendo: “Só oriento os ‘filé’. ‘Chã de Dentro’ eu deixo pra quem não é do babado. Ai como eu sou bandida”. Este vídeo foi a prova final de uma investigação de quatro meses que culminou com a prisão da professora na sala de aula.

O policial que efetivou a prisão está sendo investigado pela corregedoria de polícia por suposto abuso de autoridade. Ao dar voz de prisão o investigador Eduardo Pagani teria dito a professora: “Agora você vai lamber bife na cadeia”.


MPF/MA move ação civil contra a Ufma


O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) propôs ação civil pública contra a Universidade Federal do Maranhão (Ufma) por irregularidades verificadas na aplicação de concurso público para provimento de vagas na carreira do magistério superior. Na ação, o MPF/MA pede, em caráter liminar, a suspensão do concurso e dos cargos de dois professores do curso de Direito, nomeados pela instituição.

O concurso foi aberto, no final de 2011, para o preenchimento de seis vagas de professor adjunto e assistente da instituição, sendo que três destas vagas eram direcionadas para disciplinas do curso de Direito da Ufma.

Segundo o MPF, apesar de determinação prevendo que as provas de concurso público devem ser realizadas 60 dias após a publicação do edital, as avaliações para os candidatos às vagas do curso de direito foram agendadas para o início de janeiro de 2012, pouco mais de 30 dias após a abertura do concurso.

Para as vagas de professor do curso de Direito, o edital previa, ainda, que os candidatos poderiam ter titulação inicial de mestre, medida em desacordo com a resolução que regulamenta as normas sobre os concursos públicos para provimento de cargos da carreira do magistério da educação superior, que exige a titulação de doutor para professor adjunto e assistente.

Para o MPF/MA, o concurso é marcado por irregularidades, uma vez que, em investigação feita pelo órgão, foi constatado que professores substitutos da Ufma, mesmo sendo candidatos do processo, participaram das decisões referentes às datas, etapas e banca examinadora do certame. “Em depoimentos de testemunhas, comprovamos a existência de vínculos afetivos entre alguns candidatos e a banca examinadora do concurso”.

Na ação, o MPF/MA quer a anulação do concurso público, a suspensão do exercício dos cargos de professores de Jaqueline Prazeres de Sena e Márcio Aleandro Correia Teixeira, e a proibição de convocação de novos candidatos aprovados no certame.



(Ascom/MPF-MA)


A dialética das ruas

Por Alberto Diniz


Tudo previsto, roteirizado. Script e cronograma infalíveis, o capítulo corria célere, o projeto era sólido: desmanchou em horas. Ninguém contava com o efeito deletério das repetições, da rotina, da fadiga, muito menos com a hipótese de impaciência e contrariedade do distinto público com os sucessivos sapos que continuamente era obrigado a engolir. Acostumados à dramaturgia simplificada das telenovelas e apoiados nos mesmos paradigmas de aferição de opiniões, imaginava-se que a fórmula era imbatível: Dilma Rousseff seria reeleita no primeiro turno.

Uma grande dose de arrogância combinada a um incrível teor de subserviência e amadorismo contagiou estrategistas e operadores, protagonistas e coadjuvantes, aliados e oportunistas. Imantada pela polarização, a oposição clonou instintivamente os movimentos do adversário. Resultado: poder e contrapoder foram varridos pela dialética das ruas.

Esta mesma dialética empurrou em poucos dias um impressionante movimento que se orgulhava do pedigree anarquista e libertário para o beco sem-saída da truculência antipartidária. Todos os nossos partidos são caricaturas políticas, sem exceção, mas representam legitimamente o pluralismo democrático que uma sociedade infantilizada, clerical e elitista foi capaz de construir nos últimos 25 anos.


A tentativa de expulsar os partidos das ruas não é apenas ridícula, contém uma forte conotação fascistóide. Remete à Itália, lembra o palhaço-facínora Benito Mussolini na sua marcha sobre Roma, lembra o seu êmulo contemporâneo, o palhaço-palhaço Beppe Grillo, do Movimento Cinco Estrelas contra políticos e política.


Tudo mudou


Os atos de violência contra equipamentos de diferentes redes de TV não são acidentais. Fortalecidos pelas mídias digitais, alguns militantes imaginam-se senhores das ruas esquecidos de que seu universo é virtual – no mundo real as verdades devem ser questionadas e as reivindicações, argumentadas. Apenas com tuítes e palavras de ordem não se constrói um país.

Além da prepotência palaciana, o trauma que vivemos resulta de uma enorme inépcia expressa tanto na incapacidade para prever o tsunami com no torpor da reação aos seus efeitos iniciais. Uma perplexidade estendida ao longo de cinco dias – da segunda (17/6) até a sexta (21) – perde seu caráter reflexivo para confundir-se com catatonia pura e simples. As platitudes pronunciadas nas solenidades são indesculpáveis. Chorar seria mais eficaz.

A ventania mudou tudo: agenda, forças, calendário, valores, vocabulário, slogans, parcerias, discursos, prioridades, elenco, dogmas e composturas. No país do futebol mudou até a ditadura do futebol.
 

A dialética como conflito-e-ajuste opera milagres.




Alberto Diniz é jornalista e editor do portal Observatório da Imprensa.
.
Baterista toca por 24h e bate recorde em prêmio da MTV

Com categorias incomuns, O Music Awards consagrou Joe Jonas, Tokio Hotel, Jack White e Yoko Ono

O Globo


LOS ANGELES - O músico Andrew W.K., que se descreve como "o rei da festa", bateu nesta semana um recorde mundial, ao passar 24 horas tocando bateria para o prêmio O Music Awards, da MTV. Nesse prêmio, fãs votam em várias categorias para reconhecer artistas que influenciaram nas redes sociais.
O longo show de W.K. foi mostrado apenas via Internet. O norte-americano Andrew Fetterly

Wilkers-Krier, de 34 anos, tocou entre quarta e quinta-feira, estabelecendo o recorde de Mais Longa Sessão de Bateria em uma Loja de Varejo, disse a MTV em nota.

Questlove e Andrew W.K. posam durante o O Music Awards Foto: Theo Wargo / AFP
Questlove e Andrew W.K. posam durante o O Music Awards 
O “Guinness Book”, que verifica recordes oficiais, não respondeu de imediato a um pedido para comentar. Artistas como Jonas Brothers, Hanson, Atlas Genius e Kate Nash se apresentaram durante as 24 horas de show nos estúdios da MTV em Nova York, Los Angeles e Nashville.
A MTV disse que foi o maior evento desse tipo já feito exclusivamente para a Internet. O canal disse ter recebido mais de 100 milhões de votos para o prêmio no seu site. Vencedores incluíram Joe Jonas, na categoria melhor Instagram de artista, o roqueiro Jack White, como gênio analógico, e o grupo pop alemão Tokio Hotel, com o melhor exército de fãs.

Yoko Ono, de 80 anos, viúva do falecido beatle John Lennon, ganhou o prêmio de gênio digital, por seu trabalho artístico e musical na rede, e também por sua presença nas redes sociais.

Essa é a terceira edição do prêmio, e nas duas anteriores recordes também foram batidos. Em 2011, o rapper Chiddy, da dupla Chiddy Bang, entrou para o Guinness com o "mais longo rap freestyle" e "mais longa maratona de rap", depois de se apresentar por nove horas.

Em 2012, a banda de rock Flaming Lips bateu o recorde de maior número de shows em 24 horas - foram apresentações em oito cidades, viajando de ônibus e superando o recorde de Jay Z, com sete apresentações em 24 horas, se deslocando de jatinho.
sexta-feira, 21 de junho de 2013

 

Toma lá. Dá cá com Arnaldo Colaço



Mal terminaram as manifestações(protestos populares que seguem Brasil afora) e a participação de políticos no movimento ''São Luis vem pra Rua'' já é questionada. Em São José de Ribamar, onde a manifestação contou com a presença de alguns líderes políticos e ex-candidatos, a situação não foi diferente.

Arnaldo Colaço, do PSB, ex-candidato a prefeito foi acusado por manifestantes de utilizar a mobilização para se autopromover partidariamente durante o evento. Em contato com a equipe de reportagem da Agência Baluarte, Colaço negou as acusações na estreia da série concisa de entrevistas de ANB Online, Toma lá. Da cá. Veja.


Por Fernando Atallaia
Da Agência Baluarte
atallaia.baluarte@hotmail.com

 
Agência Baluarte- Falaram que você usou o Movimento para se promover política e partidariamente. É verdade?


Arnaldo Colaço- Participei do Movimento como qualquer cidadão, é meu dever lutar pela cidade. Sempre vou está ao lado das pessoas.
 
Arnaldo Colaço( camisa azul ) negou acusações de oportunismo político durante manifestação ocorrida ontem em São José de Ribamar

Agência Baluarte- Mas o que fez as pessoas acusarem você de oportunismo político-partidário? Você estava em posse de alguma bandeira, panfleto ou cartaz do seu Partido?


Arnaldo Colaço- Nada. Se tivesse, eles jão teriam mostrado.

Agência Baluarte- Eles quem?

Arnaldo Colaço- As pessoas que estão falando isso.



quinta-feira, 20 de junho de 2013

 

Vereador Marcelo Portela apresentou projeto de lei que contempla a realidade fundiária de Paço

 
Por Fernando Atallaia
Com Ubiratan Cunha

 
A organização, o ordenamento, a fiscalização e a regulamentação do pagamento das taxas de foros por anfiteutas, resgaste, transferência e incorporação ao patrimônio público de terrenos foreiros pertencentes ao Patrimônio Municipal, assim bem como sua destinação pública são algumas das premissas defendidas pelo projeto de lei 053/2013 de autoria do vereador Marcelo Portela(PHS), apresentado na última sexta-feira(14), na câmara de vereadores de Paço do Lumiar.

O Projeto, que pretende dá um ponto final às irregularidades e extravios da ocupação desordenada que norteou e ainda permea o espaço físico daquela cidade, vai de encontro a especulação imobiliária presente na Grande Ilha, região onde o município de Paço do Lumiar está inserido. '' É do conhecimento de todos, que durante o tempo que os desmandos aconteceram em Paço do Lumiar, terrenos foram dados a indivíduos que não deram destinação social a estas áreas, mas sim deixaram lá paradas para que valorizassem comercialmente, e assim pudessem ser vendidas segundo a especulação imobiliária'', frisou Marcelo.

Foto: Regulamentação do Pagamento das Taxas de Foro é tema de projeto de Lei do Vereador Marcelo Portela de Paço do Lumiar


O vereador de Paço do Lumiar, Marcelo Portela, encaminhou à Câmara de Vereadores deste município, o Projeto de Lei Nº 053/2013, que                                                             Dispõe sobre a Regulamentação do Pagamento das Taxas de Foros por Enfiteutas, Resgate, Transferência e Incorporação ao Patrimônio Público de Terrenos Foreiros ao Patrimônio Municipal, assim como a sua Destinação Pública.

Na última sessão o vereador fez a defesa do projeto e falou da importância da aprovação mesmo para a regularização fundiária no município, que historicamente tem sofrido com as questões de desapropriação em várias comunidades já estabelecidas. 

De acordo com o vereador autor do projeto de lei, a principal motivação da proposta é que a partir da publicação da lei, a Câmara Municipal de Paço do Lumiar passe a ter competência legislativa de autorizar o Resgate, a Transferência e a Incorporação ao Patrimônio Público de Terrenos Foreiros ao Patrimônio Municipal.

“É do conhecimento de todos, que durante o tempo que os desmandos aconteceram em Paço do Lumiar, terrenos foram dados a indivíduos que não deram destinação social a estas áreas e sim deixaram lá paradas para que valorizassem e assim pudessem ser vendidas de acordo com a especulação imobiliária”, frisou Marcelo. 

Segundo Marcelo estes foreiros inclusive não cumprem com suas obrigações cartorárias, pagando as taxas devidas e ficam anos sem pagar pelo uso da terra. “Estes recursos poderiam estar sendo perfeitamente aplicados para a melhoria de vida dos nossos munícipes, mas não é essa a realidade, pois estes indivíduos passam anos sem pagar nada e vendem a preços absurdos essas terras e o município e a sua população paga a conta desse prejuízo”, afirma. 

De acordo com o texto do projeto de Lei, o prefeito de Paço do Lumiar, a partir da publicação da lei, terá um prazo de 60 dias para apresentar a Câmara Municipal a relação de todos os Terrenos Foreiros pertencentes ao Patrimônio Municipal, com a respectiva situação de cada um, o Padrão da Taxa de Foros, que está sendo cobrado, anualmente, se A, B, C ou D; a localização e área total, em metros quadrados, de cada Terreno Foreiro, bem como a existência ou não de loteamentos, ocupações ou outros usos, e quais são esses Terrenos Foreiros, caso existam.

“Nossa intenção é também de alguma forma salvaguardar aquelas pessoas que estão sofrendo ameaça do despejo forçado, como é o caso do Tendal, onde na última semana estava sobre a ameaça de serem colocados para fora de uma terra que está lá a anos sem destinação social alguma dada pelos responsáveis pela terra e agora simplesmente aquelas pessoas que estava cuidando da terra iam ser despejadas, porque a terra valorizou e ia ser vendida ao bel prazer dos foreiros, sem fiscalização”, disse Marcelo.

 O projeto de Lei seguiu para apreciação pelas comissões responsáveis na Câmara de Paço do Lumiar e deve ser colocada para votação pelos vereadores até a próxima sexta-feira, 21.
Vereador Marcelo Portela elaborou projeto de cunho estrutural para Paço do Lumiar
De acordo com o Texto, o prefeito municipal, a partir da publicação da lei, terá um prazo de 60 dias para apresentar à câmara de vereadores a relaçao de todos os terrenos foreiros existentes em Paço do Lumiar, com suas discriminações de situação presente, a exemplo da taxa padrão de foros cobrada anualmente, a área total em metro quadrado de cada terreno, e a existência de loteamentos, ocupações, entre outras configurações territoriais. 

Fortalecimento territorial e medidas de prevenção- Com a elaboração do Projeto, a intenção do vereador é também evitar transtornos advindos da habitação, como a desapropriação de terrenos e moradias e a expulsao inesperada de moradores já residentes em áreas do município. '' Nossa intenção é salvaguardar aquelas pessoas, que de alguma forma estão sofrendo ameaça de despejo forçado, como é o caso dos dos moradores do Tendal, que depois de anos cuidando de terras agora se viram sob a pressão dos foreiros(supostos proprietários)que entenderam que os terrenos estavam valorizados e despertando interesse imobiliário, o Projeto visa combater essas impetrações de injustiças contra a população de nosso município, é uma ferramenta no enfrentamento dessas ações injustas'', destacou Portela.

Paço do Lumiar, assim como os demais municípios da região Metroplitana sofre hoje, além da especulação de caráter imobiliário, as consequencias da falta de planejamento espacial, o que vem favorecendo as chamadas explosões populacionais desordenadas. O Projeto de Marcelo Portela apara a aresta.'' O Executivo assim como Legislativo de Paço precisam ter total empenho na questão fundiária de nosso município, que passa também pela desorganização espacial e ausência de controle sobre o território, sob pena de que se não atentarmos hoje para a questão teremos grandes problemas no futuro, assim como já estamos tendo no presente'', alertou. 

 

 

 

 
 

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores