domingo, 16 de dezembro de 2012


 

Igreja Universal é multada por uso de militares para segurança privada

 

Quarta Vara do Trabalho de São Luís determina multa no valor de R$ 80 mil.

Além de segurança, militares também faziam transporte de  valores.


Do G1 MA




A 4ª Vara do Trabalho de São Luís determinou à Igreja Universal do Reino de Deus o pagamento de R$ 80 mil por ter contratado policiais militares para prestar serviços de segurança privada e transporte de valores em São Luís. A decisão foi motivada pela Ação Civil Pública ingressada pelo Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA). A Igreja, que responderá por danos morais coletivos, ainda pode recorrer da decisão.


 De acordo com a Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Trabalho, o problema ocorria nas igrejas dos bairros da Forquilha e do Canto da Fabril. Há casos de policiais que atuavam há mais de 10 anos fazendo segurança privada.

As investigações tiveram início em 2010, quando os militares entraram na justiça do trabalho solicitando o pagamento de direitos trabalhistas que não eram cumpridos pela Igreja, a exemplo do recolhimento de FGTS e Previdência Social, além do pagamento de férias e do 13º salário. As denúncias individuais motivaram a Ação Civil Pública.

“A Igreja utilizou mão de obra treinada e aparelhada pelo Estado em benefício próprio. Os policiais prestavam serviços no horário em que deveriam estar em descanso. Esse acúmulo de atividades (pública/privada) reflete na precarização dos serviços prestados, além de representar riscos à população, que passou a ser servida por policiais estressados e fadigados”, ressalta a procuradora responsável pelo caso, Anya Gadelha Diógenes.

 Na sentença, a juíza do Trabalho Ângela Cristina Mota Luna afirma que os documentos reunidos pelo MPT-MA comprovam as irregularidades cometidas pela Igreja Universal. Segundo a magistrada, os policiais tinham que adequar sua escala de trabalho na Polícia Militar do Maranhão
à conveniência da Igreja, o que causou prejuízos à população de São Luís – pelo desvirtuamento do serviço de segurança pública – e aos vigilantes devidamente credenciados, que perderam espaço no mercado de trabalho.

A Igreja Universal foi proibida de contratar policiais para prestação de serviços de segurança privada. A juíza determinou também que a Igreja Universal registre em livro, ficha ou sistema eletrônico a admissão e manutenção de empregados em seu quadro funcional. Os R$ 80 mil de danos coletivos podem ser revertidos ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).


Procurada pelo G1, a Igreja Universal de São Luís não quis se pronunciar sobre o assunto por telefone. Apesar de mostrar disponibilidade para falar apenas pessoalmente, nossa equipe não foi recebida no templo situado no Canto da Fabril.



POESIA BRASILEIRA



Leia na íntegra o poema ‘’Deportação’’ da obra inédita Ode Triste para Amores Inacabados de autoria do escritor, poeta e ensaísta ribamarense Fernando Atallaia



Deportação




Como esquecer a fronteira desesperada

Como esquecê-la? 

Havia mais fragilidades nas mãos de Heloísa que nos olhos da primeira dama

Outro território outra palavra

Aquele hemisfério feito de paisagens sem estradas

Decadência nas reentrâncias elegância nas imagens.


Como alojar-se sem decifrar os labirintos existentes?

Hímen nas entranhas da fêmea irrompendo rosas no crepúsculo de ontem

Nas manhãs de abril um sêmen em abrolhos cava a morada dos amantes

Os amantes que se partem a cada despedida   

Sangro rupturas maledicentes?

Como os jantares que buscam sempre a hipocrisia

A felicidade passa ao largo dos banquetes previsíveis

Como suportar?

Eu me fui
Fui-me

Estou em um país longínquo perdido na memória de antigas meretrizes

Guardado em um coração à delicadeza dos acasos

Sigo, contudo. Através (...)  

Tenho o encanto das moças de janelas  

O sono raso dos homens frios sobre os frios bancos de frias praças

Busco um capuccino amargo/uma dama de rodoviárias

Reinvento-me para além daqui.


Minha retina enxerga bichos sobre a mesa a espreitar um jovem de mãos atadas

E um mordomo afiado no fechar de lábios perpassa pratos e tristezas

Que universo é este?

Que mundo é este na profusão do silêncio?


O gosto de Heloísa ainda não sentido em bandejas salutares?

A mim não me parece verdade

Mas ainda assim faz-me molhar corpo e pensamento


As curvas retraídas da madona é o que tenho

Delícias
rejeitadas
são
o
que
busco


Desejo voltar.



Mas ainda há pássaros infelizes em São José de Ribamar

A menos que eu me venha em Bianas plácidas   

A menos que o pároco me conceda as honras dos filhos pródigos

Um repatriado de amores nesta missa à luz da escuridão?

Vem-me tudo em turbilhões de lamento

Maresias em convulsões mares revoltos soldados abandonados ao Caúra


Heloísa em seus arbustos ainda me quer um naufragado pescador?

Pergunto-me.

O amor vem em tigelas nas grelhas famintas nos rincões famigerados

Eu preciso voltar ao retorno necessário

Eu preciso voltar o quão breve
Ao pífio despertar da cidade dos santos
Ao
pífio
despertar
da
cidade
dos

santos

Eu 
perciso
voltar. 

 


 


 


 







 
O discurso da unidade

 

Prefeitura e Governo Municipal conseguem em tempo hábil contornar suposta crise decorrente da queda do FPM e categorias trabalhistas mostram-se satisfeitas


Por Fernando Atallaia

Editor de ANB Online



A Prefeitura Municipal e o governo Gil Cutrim não têm do que reclamar. Em menos de um mês conseguiram através de reuniões, acordos e amplas negociações contornar a crise que se aproximara da administração pública de junho até aqui. As manifestações ocorridas nesse intervalo desencadearam uma série de reivindicações oriundas de categorias trabalhistas como Professores, Agentes de Limpeza e Guardas Municipais. Em todas as discussões e debates o Governo se saiu bem e ainda se mostrou apto a manter a relação dialógica com os representantes do funcionalismo público local.


De acordo com o secretário de Administração, Planejamento e Finanças da prefeitura, Rodrigo Valente, o governo Gil Cutrim encerra o ano em clima de confraternização com os trabalhadores e funcionários públicos do município. ‘’ As categorias reconhecem que temos- de dois anos para cá- trabalhado incansavelmente visando melhorias e melhores condições de trabalho aos nossos profissionais; a gestão Gil Cutrim valoriza o funcionalismo público e está sempre aberta a buscar soluções que deflagrem o fortalecimento das categorias trabalhistas de nossa cidade’’, afirmou.
Rodrigo Valente, secretário de administração,planejmento e finanças da prefeitura municipal: crise contornada e projetos para 2013


Uma das últimas manifestações dos funcionários municipais, a assembleia geral organizada pela Associação dos Guardas Municipais de São José de Ribamar, vaticinou o esforço do Governo em driblar a suposta crise que já vinha se arrastando pelos confins da terceira maior cidade do Maranhão. O resultado, segundo Valente, foi positivo e a prefeitura acenou por mais uma vez em favor dos funcionários. ‘’ Uma assembleia geral incomum, pois a categoria respondeu às nossas explanações com aplausos e reconhecimento; obviamente que ainda temos muito por fazer, ficando decidido naquela ocasião que iremos a partir de janeiro arrojar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários e ainda a Data-Base e outras vantagens aos servidores da área da Segurança; muitos guardas já voltaram aos seus postos de trabalho e essa conformidade no diálogo entre Governo e categorias trabalhistas mostra mais uma vez o quanto o prefeito e seu secretariado pensam o coletivo e as demandas de quem faz São José de Ribamar’’, pontuou o secretário.
 
Ainda segundo Rodrigo Valente, a prefeitura teve uma ação relevante na intermediação do acordo entre os agentes de limpeza e a empresa Limpel, obtendo êxito na mediação que solucionou o imbróglio que vinha gradativamente dificultando o pagamento dos servidores do setor. ‘’ A Prefeitura Municipal mediou e contribuiu para o esclarecimento da questão e a definição do acordo em prol dos agentes de limpeza, conseguindo assim assegurar o recebimento dos proventos dos funcionários para o dia 13 passado sendo que em momento algum fugimos a este debate e procuramos a contento satisfazer às expectativas de nossos funcionários diante da ausência de seus pagamentos’’, comemorou.


Projetos e conquistas para 2013- O secretariado da prefeitura espera, atualmente, por deliberações do prefeito Gil Cutrim(PMDB) para dá andamento às atividades e execução de políticas públicas para 2013, mas o secretário de Administração, Planejamento e Finanças do Executivo, acha pouco provável que se mexa no organograma ou mesmo no planejamento administrativo municipal. ‘’ Estamos num momento de análise da cidade e corroborando as ações; se o prefeito sugerir, indicar ou definir ações, o faremos como vimos fazendo; mas não sentimos essa necessidade de mexer na estrutura, ou repensar o organograma administrativo, temos um trabalho coeso em São José de Ribamar e a Gestão Gil Cutrim tem total compromisso com o povo do município o que nos dá muito tranquilidade nas tomadas de decisões, por se tratar de uma gestão que zela e preza pela responsabilidade social’’, ratificou Rodrigo Valente.

Para o funcionário público Oséas Carneiro, as negociações em torno das reivindicações dos servidores municipais alimenta certa esperança para os próximos quatros anos, devido a grande quantidade de compromissos assumidos pelo Governo junto às categorias. ’’ Até aqui, tanto professores, como guardas municipais e os agentes de limpeza compreenderam a situação pela qual passa o Governo, a queda do FPM, o enxugamento da máquina pública e outros desgastes, agora resta saber se o Governo irá assumir os compromissos feitos; em todo caso nossa cidade ainda continua valorizando o diálogo e isso é muito bom para ambos os lados’’, assinalou o servidor.


O Governo Municipal, por sua vez, caminha na direção do Programa de Governo elaborado para a campanha política deste ano e promete por em prática de forma fidedigna todas as elucubrações, ideias, propostas e projetos contidos no Programa. ’’ O Programa de Governo elaborado por nossa equipe contempla a população em todos os setores da gestão pública; foi elaborado minuciosamente e é afeito às exigências das comunidades, localidades e povoados do município, de forma que o Governo Municipal se pautará continuamente na execução do Programa, essa será a grande conquista do povo de São José de Ribamar já a partir de janeiro de 2013’’, assegurou Valente.

Nº de visitas

Confira a Hora Certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores