domingo, 18 de novembro de 2012

Maranhense ganha Grammy Latino por CD Iluminado Domiguinhos


 
Por Samartony Martins

De O Imparcial



O maestro, músico e arranjador maranhense José Américo Bastos foi um dos vencedores do Grammy Latino 2012, que aconteceu na última quinta-feira (15), em Las Vegas, nos Estados Unidos. Zé Américo recebeu o fonógrafo dourado pelo CD Iluminado Dominguinhos, na categoria Raízes Brasileira. O Grammy Latino é a maior premiação que prestigia a indústria da música.

No início do ano este mesmo trabalho já havia sido indicado em quatro categorias no 23º Prêmio da Música Brasileira, edição 2012, nas categorias Melhor Álbum Instrumental, Melhor Produtor, Melhor Instrumentista e Melhor Arranjador da qual foi vencedor.

O maranhense, que há décadas está radicado no Rio de Janeiro, revelou em entrevista a O Imparcial que está muito feliz com a premiação e que a mesma é especial por conta de sua singularidade. "É muito gostoso ver o seu trabalho reconhecido sempre. Eu já havia sido indicado ao Grammy Latino outras vezes com trabalhos que eu mesmo produzi com outros artistas e também por encomendas de gravadoras. Mas esta premiação é especial por que Iluminado Dominguinhos é um projeto que eu mesmo criei e realizei. É como um filho querido que você acompanha todas as fases. Eu só tenho a dizer que estou muito feliz", contou Zé Américo.


O maestro maranhense Zé Américo com o cantor Dominguinhos: reconhecimento internacional
 
Em Iluminado Dominguinhos, Zé Américo presta uma homenagem à obra musical de Dominguinhos e conta com a participação especial dos melhores da música instrumental brasileira como Arthur Maia, Gilson Peranzzetta, Yamandu Costa, Wagner Tiso, além de Gilberto Gil, Waldonys e Elba Ramalho. O disco, que tem doze faixas, resgata clássicos como: Princesinha no choro, lamento sertanejo, Homenagem a Jackson do Pandeiro, Ô xente, noites sergipanas, Fuga para o nordeste, te cuida jacaré, Ilusão nada mais, Tenho sede, Eu só quero um xodó e De volta pro aconchego e o Medley 11 de abril, Isso aqui tá muito bom e pedras que cantam. O projeto foi lançado no formato CD/DVD e mostra um Dominguinhos virtuoso e criador de melodias que, de tão raras e genuínas, já viraram de domínio público.


Dominguinhos foi descoberto por Luiz Gonzaga, na década de 1950, seguiu os passos do mestre e, sem copiá-lo, já tinha seu próprio estilo incorporado. "A obra de Dominguinhos é de extrema relevância. Ele é um grande músico e uma grande pessoa", ressaltou o produtor musical, José Américo.


Zé Américo é considerado um dos maiores produtores musicais do país e já trabalhou com grandes nomes da Música popular Brasileira como Elba Ramalho, Alcione, Paulinho da Viola, Gilberto Gil, Chico Buarque, Alceu Valença, Raimundo Fagner, Simone, Maria Bethânia, Zizi Possi, Fafá De Belém, Sandra De Sá, Gabriel O Pensador, Zeca Pagodinho, Gal Costa, Lulú Santos, Ivan Lins, Nana Caymmi, Moraes Moreira, Zé Ramalho, Geraldo Azevedo, Amelinha, Ednardo, Olívia Hime, Zeca Baleiro, Rita Ribeiro e tantos outros que já contaram com a participação do maestro em seus discos. Zé Américo é produtor de vários Discos de Ouro e Platina pelas gravadoras Universal, BMG e Sony Music. Zé Américo tem no currículo ainda Prêmios SHARP e MPB.



MPF no Maranhão propõe ações de improbidade e criminal contra ex-prefeito de Cajari

Domingos do Nascimento Almeida não apresentou prestação de contas do município, no exercício de 2008
 
 
Ascom/Procuradoria da República no Maranhão
 


O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) propôs ação de improbidade administrativa e ação criminal contra o ex-prefeito do município de Cajari (MA), Domingos do Nascimento Almeida, por não prestar contas de recursos provenientes do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e por não apresentar prestação de contas anual do município, referente ao exercício de 2008.
O ex-prefeito de Cajari, Domingos do Nascimento Almeida: ele terá que devolver alguns milhões

Sob a gestão de Domingos do Nascimento Almeida, o município recebeu do Fundeb a quantia de R$ 5.492.741,04, no ano de 2008. No entanto, o ex-prefeito não prestou contas dos recursos da educação e nem ofereceu prestação de contas do município ao Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA), referentes ao mesmo ano.

Após o prazo final para prestação de contas (junho de 2009), as despesas do município referentes a 2008 foram consideradas irregulares em Tomada de Contas Especial, que resultou na condenação do ex-prefeito ao pagamento do débito de R$ 5.492.741,04, acrescido de multa equivalente a 10% desse valor.


Para o procurador da República responsável pelas ações, Juraci Guimarães Júnior, o ex-prefeito foi omisso. “O dever de prestar contas deve ser observado por todos que usem, arrecadem e gerenciem dinheiro, bens e valores públicos. Mas a conduta de Domingos do Nascimento Almeida fugiu à devida publicidade de suas ações”, declarou.



Na ação de improbidade, o MPF requer a condenação de Domingos do Nascimento Almeida por deixar de prestar contas quando obrigado a fazê-lo (ato de improbidade previsto no artigo 11, VI, da Lei 8.429/92).


Na ação criminal, o MPF propôs a suspensão do processo por dois anos, desde que o ex-prefeito cumpra as condições de pagar à União o valor repassado pelo Fundeb, prestar serviços à comunidade durante dois anos e comparecer bimestralmente em juízo para informar e justificar suas atividades.
 
Em caso contrário, o MPF pede o recebimento da denúncia, com prosseguimentos dos atos processuais.
 

Nº de visitas

Confira a Hora Certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores