segunda-feira, 5 de novembro de 2012
 
 
Novos prefeitos conhecem ações exitosas do município de Ribamar
 
 
 
Acompanhados por Gil Cutrim e Luis Fernando, gestores de onze cidades acompanharam o funcionamento de projetos nas áreas da saúde, educação, agricultura familiar e geração de trabalho e renda.
 
 
 
Prefeitos eleitos de onze municípios maranhenses visitaram, nesta segunda-feira (05), o município de São José de Ribamar para conhecer in loco o funcionamento de projetos exitosos nas áreas da saúde, educação, agricultura familiar e geração de trabalho e renda. Em menos de 20 dias, é importante destacar, esta foi a segunda vez que gestores eleitos de cidades maranhenses foram a São José de Ribamar conhecer o modelo administrativo eficiente e inovador implantado pelo ex-prefeito Luis Fernando Silva (atual secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Estado) e que está tendo continuidade na gestão do prefeito reeleito Gil Cutrim (PMDB).  
 
 
Acompanhados por Gil Cutrim e Luis Fernando, os prefeitos Dr. Raimundinho (Esperantinópolis), Rocha Filho (Água Doce do Maranhão), Rafael Mesquita (Buriti de Inácia Vaz), Gleide Santana (Açailândia), Donaria Rodrigues (Serrano do Maranhão), Marcelo Torres (Godofredo Viana), Juran Carvalho (Presidente Dutra), Jailson Alves (Lima Campos), Antônio José Martins (Bequimão), Joel Dourado (Cajari) e João Pequiá (Sítio Novo) conheceram o funcionamento da Unidade de Beneficiamento de Poupas de Frutas; do polo agrícola do Itapari; da Cozinha Escola Municipal; da Maternidade Municipal; e da Escola Municipal Liceu Ribamarense I. Também participaram da visita o secretário estadual Fernando Fialho (Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar) e os deputados estaduais Raimundo Louro (PR) e Hélio Soares (PP).
Gil Cutrim com Luis Fernando: município como referência administrativa
 
 
Implantada pelo Governo do Estado, em parceria com Prefeitura ribamarense, a Unidade de Poupas de Frutas atende agricultores familiares, oferecendo a eles equipamentos modernos e assistência especializada para beneficiarem seus produtos que, posteriormente, são aproveitados pelo município através do Programa Compra Local e do Programa Nacional de Alimentação Escolar. Já no polo agrícola do Itapari, a Prefeitura adquire, através do Programa Compra Local, a produção de 80 famílias de agricultores familiares e a utiliza na preparação da merenda servida nas escolas da rede municipal de ensino, assim como nas refeições oferecidas, gratuitamente, na Cozinha Escola Municipal e nas entidades sócio-assistenciais conveniadas com o município.
 
 
Mantida com recursos próprios da Prefeitura, a Cozinha Escola Municipal, além de funcionar como um espaço de aprendizagem e de qualificação de jovens – no local são oferecidos cursos na área de cozinha industrial – oferece diariamente, e de forma gratuita, 200 refeições para famílias carentes cadastradas nos programas sociais do município. Construída, equipada e mantida com recursos próprios da Prefeitura, a Maternidade Municipal conta uma equipe médica formada por cerca de 300 profissionais (médicos obstetras, médicos pediatras, anestesistas, enfermeiras, técnicos em enfermagem, dentre outros) e equipamentos de alta tecnologia. Ela possui 40 leitos, dez enfermarias, dois postos de enfermagem, além de várias outras dependências médicas e administrativas, sendo todas climatizadas, e dispõe, ainda, de ambulâncias e serviço de emissão da certidão de nascimento. Já o Liceu Ribamarense I, juntamente com a Escola Municipal Liceu Ribamarense II, formam a primeira rede de ensino público em tempo integral de São José de Ribamar e do Maranhão. Construídas, equipadas e mantidas com recursos do município, elas atendem, cada uma, 400 estudantes – 320 matriculados no Ensino Fundamental e 80 na Educação Infantil – aprovados em processo seletivo interno e possuem dez salas de aula; laboratório de informática com um computador (conectado a Internet) para cada aluno; laboratório de ciências; sala de multimídia; biblioteca com amplo acervo; brinquedoteca; área de vivência; quadra poliesportiva com arquibancada; refeitório; playgroud; secretaria, sala de professores; cozinha industrial com capacidade para produzir diariamente mais de mil refeições; além de área para estacionamento.
 
 
 
“O município de São José de Ribamar é o exemplo mais claro de que, quando o gestor tem vontade política e compromisso com a boa aplicação dos recursos públicos, é possível se fazer muito. O prefeito Gil e o ex-prefeito Luis Fernando estão de parabéns. Sem dúvida nenhuma, eles são referência do que há de melhor em administração pública no Maranhão e no Brasil”, comentou o prefeito Juran Carvalho.
Avaliação semelhante fez a prefeita Gleide Santana. “A Prefeitura de Ribamar é um grande modelo de administração pública eficiente e inovadora. Essa revolução teve início com o Luis Fernando e está tendo continuidade com o prefeito Gil. O que é bom tem que ser copiado e muitos dos projetos que, hoje, eu vi aqui irei levar para Açailândia”, disse.
Gil Cutrim agradeceu a visita dos seus colegas prefeitos e colocou, mais uma vez, o corpo técnico da Prefeitura ribamarense a inteira disposição das demais administrações municipais com o objetivo estabelecer uma troca constante de informações entre São José de Ribamar e as cidades maranhenses.
Já Luis Fernando fez questão de ressaltar que, a partir de janeiro, os prefeitos eleitos e reeleitos terão total apoio do Governo do Estado no sentido de levar para os seus municípios projetos exitosos. “Nos dias 18 e 19 deste mês, iniciaremos uma nova rodada de seminários regionais com o objetivo de ouvir as reivindicações dos gestores e transformá-las em ações concretas que serão executadas, a partir do próximo ano, pelo Governo em parceria com as Prefeituras”, adiantou.   





Matéria enviada por Assessoria de Imprensa da PSJR.
 

 

Fundeb pagará R$ 166,4 mi a Estado e municípios maranhenses

 

Valor é referente à nona parcela de complementação do fundo.
Repasse é o terceiro maior do país entre os nove estados que o receberão.


Do G1 MA



Estado e municípios maranhenses terão direito a um repasse no valor de R$ 166.472.258,94 referentes à nona parcela da complementação da União ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).
População tem que está de olhos abertos para não receber somente as migalhas e os vinténs

Além do Maranhão, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí receberão o repasse por não alcançarem com a própria arrecadação o valor mínimo nacional por aluno estabelecido para 2012, de R$ 2.096,68.



O montante é o terceiro de maior valor entre as nove unidades da federação. O primeiro lugar ficou com a Bahia, que receberá mais de R$ 181,1 mi, seguido pelo Pará, com R$ 177,1.



Segundo o Ministério da Educação, o Fundeb deve ter pelo menos 60% dos recursos usados na remuneração de profissionais do magistério em efetivo exercício. O restante destina-se a despesas de manutenção e desenvolvimento do ensino — pagamento de auxiliares administrativos e merendeiras; formação continuada de professores; aquisição de equipamentos e construção de escolas.

Em grave crise financeira, Socorrão II serve frango com farinha a pacientes e funcionários


Do blog do Daniel Matos


Referência no atendimento de casos de urgência e emergência, o Hospital Municipal Clementino Moura, o Socorrão II, é que pede socorro nestes últimos meses da gestão do prefeito João Castelo (PSDB). A unidade de saúde, que atende centenas de enfermos da capital e do interior diariamente, passa por uma crise financeira que vem comprometendo até mesmo a alimentação de funcionários, pacientes e acompanhantes. Para se ter ideia da gravidade do problema, ontem, o cardápio do hospital tinha como única opção frango com farinha.

 
Frango com farinha foi o único item do cardápio do almoço de ontem do Socorrão II; hospital também já chegou a servir caldo de ovos a pacientes, acompanhantes e funcionários, que defendem a direção e culpam a prefeitura


Segundo uma fonte do blog que trabalha no Socorrão II, há três dias o hospital deixou de fornecer as refeições regularmente. “Há duas semanas, eles chegaram ao cúmulo de servir caldo de ovos no almoço”, revelou o informante, que isenta a direção do hospital de qualquer responsabilidade sobre a situação. “A culpa é da Prefeitura de São Luís, que não vem repassando adequadamente a verba para o custeio das despesas”, acusa.


Após receber sucessivas denúncias, uma comissão de advogados que atua na defesa dos direitos humanos visitará o Socorrão II na tarde de hoje para averiguar o caso e formalizar uma provável denúncia.


Há informações de que está faltando medicamentos e material hospitalar no hospital. O blog apurou que itens como gaze, esparadrapo, algodão e seringas não estão sendo disponibilizados, o que tem obrigado pacientes e familiares a comprá-los com seus próprios recursos.
 
A arte de Escrever
 
Por Hiago Rodrigues
 
Estou aqui me perguntando, como um escritor, quantos textos eu já escrevi, quantas obras já compus, poemas, crônicas, contos, romances, todos cheios de erros de português.
Quando eu era só escritor eu não entendia uma coisa muito importante: competência, qualidade e originalidade. Eu só entendia de originalidade, e pensava que um escritor só precisava disso para escrever, de modo que só valia a pena ler (e escrever) meus livros por eles trazerem um sentimento novo.
Pois bem: competência e qualidade muitas vezes me atrapalharam a trazer a originalidade aos livros e tive que ir trabalhar com edição de livros para ver isso de forma clara.
Tomando a licença como um humilde e aprendiz de escritor/editor, classifico os requisitos para a boa obra assim:
Competência: é basicamente a parte mais estrutural da escrita. É escrever direito, ortográfica e gramaticamente certo, dominar a língua portuguesa e a Palavra a nível profissional.
Qualidade: é basicamente a forma, o modo, o meio de se narrar a história, de compor e espalhar os versos escolhendo as palavras (competência). Qualidade de escrita o autor só tem quando está consciente o bastante sobre o que pode e o que não pode escrever para expressar a ideia e os sentimentos que precisa para tal obra.
Muitos escritores não tem competência e são bem sucedidos ao contratar "profissionais" que revisem o texto de forma sistemática. Muitos editores até fazem isso pelos autores. Eu acho válido, mas acho isso como cadeira de rodas para quem está com preguiça de andar. Um autor que não sabe escrever não sabe o que está escrevendo e nem o que pode causar com o que escreve.
Muitos escritores não tem qualidade pois confundem ela com originalidade. É muito comum hoje em dia em autores egocêntricos, que se acham "os artistas de obras inéditas", ou dentre aqueles autores que pensam ter ido ao extremo de sua criatividade e lá criado uma forma única de escrita, que o caracterize (como Proust, Machado, Guimarães Rosa e Clarice). Esta falta de qualidade está na falta de consciência. Se antes do autor escrever, ele parar e pensar: "- O que e como eu quero escrever essa ideia?" ele consegue ir desenvolvendo seus exercícios de qualidade.
 
Encontrou quantos erros aí neste texto?
 
 
 
Hiago Rodrigues é escritor e editor de livros.

3ª Feira do Artesanato Mundial ficará aberta até dia 11

A FAM 2012 apresenta o artesanato de mais de 20 países e dez estados brasileiros.
 
Aberta diariamente das 15h às 22h, a Feira oferece estacionamento privativo gratuito.


Aberta na última quinta-feira, 01, a 3ª Feira do Artesanato Mundial (FAM), organizada pela Charph Promoções e Eventos (DF), ficará aberta até o dia 11 deste mês, das 15h às 22h, no Espaço Renascença, em São Luís (MA), incluindo os sábados e domingos. Entre as novidades deste ano estão os criativos artesanatos do Japão, Senegal, Indo Brasil, Equador, Peru, Índia, Egito, Indonésia e os stands nacionais do Vandu Quadros (SP), Serra da Capivara (PI), Sônia Viegas, Regina Couto, Compor Casa e os famosos travesseiros Fiber Fresh.

A FAM 2012 oferece ao público um estacionamento gratuito na área privativa do Espaço Renascença. A entrada custa apenas R$ 5,00. Crianças até 12 anos, idosos a partir de 60 anos e portadores de deficiência não pagam. Após as 21h30 a entrada é franqueada. A FAM 2012 apresenta ainda o artesanato da Austrália, Itália, Bolívia, África do Sul, a culinária típica do Maranhão, chocolates, queijos e vinhos de Gramado (RS) e muitas outras novidades. Na entrada da FAM, o público é recepcionado pelos produtos dos artesãos do Maranhão.

Novidades - No stand do Vandu Quadros (SP), o público encontra cabeceiras de cama e quadros decorativos abstratos e figurativos, com imagens de Jesus Cristo e São Jorge, dentre outros. Produzidos em Americana, no interior de São Paulo, “os quadros são feitos em madeira e tela, com composição de massa corrida, tinta acrílica, MDF, alumínio e flores em madeira”, disse o artesão Durval Donizete, que produz as peças com a participação de toda a família. Outro destaque deste ano são as cerâmicas utilitárias e decorativas da Serra da Capivara (PI).

Produzidos por 28 artesãos da comunidade Ribeirinho, na região Sul do Piauí, “as cerâmicas vitrificadas são transformadas em vasos decorativos, bules, manteigueiros, açucareiros, copos, canecas de chopp, pratos, luminárias, petisqueiras e tigelas”, disse o artesão piauiense Marcos de Oliveira. Para quem procura uma boa noite de sono, os travesseiros Fiber Fresh estão à venda, oferecendo um sistema terapêutico para a coluna, tronco e anti-ronco. Com garantia de quatro anos são indicados de acordo com o biótipo de cada pessoa.

Quadros em 3D - Para os consumidores que gostam de inovação em artes plásticas, os quadros em 3D de rostos esculpidos em metal dourado e baixo relevo, encantam o público pela sensação dos olhos das imagens indianas acompanharem os movimentos corporais. Estão à venda na Indo Brasil, que também oferece ao público camisetas, túnicas curtas, tapetes, vestidos indianos. “A FAM 2012 é a melhor opção de presentear neste natal com arte, requinte e criatividade, crianças, jovens e adultos”, disse Charlton Gallisa, coordenador geral da FAM.


Serviço

Evento: 3ª Feira do Artesanato Mundial (FAM).

Local: Espaço Renascença, em São Luís (MA).

Período: Diariamente, até o dia 11 de novembro.

Horário: 15h às 22h.

Entrada: R$ 5,00 (Crianças até 12 anos, idosos a partir de 60 anos e portadores de deficiência não pagam). Estacionamento gratuito na área privativa do Espaço Renascença.




Matéria enviada por Assessoria de Comunicação do Evento.

Nº de visitas

Confira a Hora Certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores