domingo, 28 de outubro de 2012

Com vitória sobre João Castelo, Edvaldo Holanda Júnior tem grandes desafios pela frente.


Candidato do PTC alcançou vitória sobre seu concorrente naquela que foi chamada de a maior eleição da história de São Luís; descaso com a cidade e animosidade com a imprensa foram algumas das razões da derrota de João Castelo


Por Fernando Atallaia
Editor de ANB Online


A onda de rejeição de João Castelo perante a imprensa e a opinião pública acabou por determinar o fim de uma era iniciada-ainda na década de 70-, por um dos políticos mais dinossáuricos do Maranhão. Castelo fez uma gestão lacunar à frente do Executivo da capital do Estado e expôs em muitos momentos-durante sua gestão-, os ranços fantasmagóricos de uma conduta antidemocrática e ditatorial. Atacou e foi de encontro a jornalistas, blogueiros, radialistas e profissionais da mídia. Ganhou a antipatia de muitos,  até então, fieis correligionários e ainda foi acusado(reticentemente!)de improbidade administrativa no decorrer do seu desastroso mandato. Pecou na execução e no andamento de grandes obras de infraestrutura elevando a cidade à condição de cratera a céu aberto. E como se não bastasse, ainda delegou à  sua filha Gardeninha Gonçalves e a amigos particulares grande parte das deliberações e tomada de decisões de sua ''administração''.
Edvaldo Holanda Júnior, o novo prefeito de São Luís: grandes desafios pela frente e a obrigação de não repetir seu antecessor

A vitória de Edvaldo Holanda Júnior sobre João Castelo alimenta o sonho dos ludovicenses de que o prefeito eleito de São Luís represente a reversão do estrutural atraso e descaso implantado pelo tucano. Pesa agora sobre o candidato do PTC grandes responsabilidades e compromissos a serem cumpridos à risca, sob pena de que se este não implantar uma gestão exemplar na Capital, será igualmente negado nas urnas (assim como João Castelo, o foi!) daqui a quatro anos. A população de São Luís demonstra que não ‘engole’ mais os mesmos discursos e promessas eleitoreiras e ‘vantajosas’ que se mostram a ‘grande esperança’. Quer um candidato que represente dinâmica administrativa e diferenciação conceitual de gestão, voltadas sobretudo, para a modernização, valorização e preservação da cidade, em todos os aspectos e áreas de atuação de governo.

Edvaldo Holanda Júnior poderá realizar a maior e melhor administração que São Luís já teve,  se administrar a partir das demandas das comunidades e pensando no futuro, onde poderá ser referência de gestor em todo País, se assim o quiser. Se optar pelas barganhas e ‘parcerias’ partidárias, fatiando a prefeitura em cargos para ‘aliados’ e ainda descansar das expectativas que o eleitor lhe depositou, estará agindo da mesma forma que João Castelo e o resultado-como todos sabem-, será a derrota nas urnas, proporcionada pela decepção do eleitorado que o elegeu. Quatro anos se passam como quatro dias para aqueles que estão no Poder. Mas para os eleitores que formam a  tão desassistida população de São Luís, cada minuto é uma cobrança ou uma sentença a  ser imposta ao novo prefeito daquela que de patrimônio da humanidade ainda não tem nada, a não ser os pandeirões.

 
Veja o resultado de Edvaldo Holanda Júnior versus João Castelo no Card da disputa:  


2º TURNO
 
 
Zonas eleitorais: 9 1.867
 

  • 528.631
  • 500.894 (94,75%)
  • 11.873 (2,25%)
  • 15.864 (3,00%)
  • 149.439 (22,04%)
 
 
 
 


Dados fornecidos pelo G1.
 
 
 
Morre Regina Dourado
 
 
 
Por FAMOSIDADES
 
 
RIO DE JANEIRO - A atriz Regina Dourado, que lutava contra um câncer de mama, morreu na manhã deste sábado (27), no hospital Português da Bahia, em Salvador.
 
 
Nascida em 22 de agosto de 1953, em Irecê, na Bahia, a artista iniciou a carreira aos 15 anos na Companhia Baiana de Comédias. Nesta época, ela também estudava canto e dança.

Regina Dourado: atriz foi um dos grandes nomes da televisão brasileira
 
Sua estreia na televisão foi em 1978, com o especial “A Morte e A Morte de Quincas Berro D’água”. Desde então, Regina participou de grandes novelas como “Roque Santeiro”, “Renascer”, “Tropicaliente” e “Explode Coração”.
 
 
Diagnóstica com câncer de mama em 2003, a artista lutou contra a doença e foi submetida a duas intervenções cirúrgicas para a retirada do primeiro nódulo na mama direita. Porém, o tumor voltou mais agressivo e atriz teve de ser operada pela segunda vez.
 
 
No dia 23 de outubro, o irmão da atriz, Oscar Dourado, contou a situação delicada pela qual Regina estava passando. “Minha irmã está sedada e com poucos momentos de lucidez. O quadro dela é irreversível. É um momento muito difícil, mas estamos ao lado dela para que sinta que é muito amada. Por isso, estamos aqui para dar carinho”, falou ao jornal baiano “A Tarde”.

 

São Luís pronta para maior eleição de sua história, neste domingo (28)

 

João Castelo e Edivaldo Jr. disputam segundo turno da prefeitura.
Ao todo, 678.070 eleitores estão aptos a votar.


Do G1 MA


Maior colégio eleitoral do Estado, com 678.070 eleitores, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a cidade define neste domingo (27) quem será seu prefeito pelos próximos quatro anos: Edivaldo Holanda Jr. (PTC) ou João Castelo (PSDB).


No primeiro turno o candidato petecista conquistou 186.184 votos, ou 36,44% dos votos considerados válidos, contra 156.320 votos de seu oponente, ou 30,60% dos votos válidos.
Agora no segundo turno os dois candidatos disputam a preferência de um colégio eleitoral formado em sua maioria por mulheres. Segundo o TSE, existem em São Luís 365.487 eleitoras, o que corresponde a 53,90% do colégio eleitoral. Já os homens, formam um contingente de 312.142 (46,03%) eleitores. Outros 441 (0,06%) eleitores não informaram seu sexo à Corte Eleitoral.

Edivaldo Jr. e João Castelo travam disputa pela prefeitura da capital (Foto: Biaman Prado/O Estado)

Edvaldo Holanda Jr e João Castelo: amor à primeira vista e litígio nas urnas
Deste quantitativo, a maioria se declarou solteira, exatamente 534.076 (78,76%) eleitores(as). São casados 130.757 (19,28%); 5.900 (0,87%) viúvos(as); 2.622 (0,38%) separados judicialmente e 3.792 (0,55%) divorciados. Novecentos e vinte e três eleitores não informaram seu estado civil.


Em relação à faixa etária, a maioria está inserida entre 25 a 34 anos, exatos 180.755 eleitores(as), 26,65% do eleitorado da capital. Logo a seguir estão os eleitores entre 35 a 44 anos, 139.315 (20,54%). Os eleitores entre 45 a 59 anos correspondem a 20,12% (136.487) do eleitorado. O menor contingente está nos eleitores de apenas 16 anos. Eles totalizam 3.828 ou apenas 0,56% do eleitorado.


As estatísticas do TSE também apresentam que dos eleitores de São Luís, 177.479 têm ensino médio completo, enquanto que 23,86% (161.794), o ensino médio incompleto. Os eleitores com nível superior completo somam 25.627 (3,77%) e os com superior incompleto, 17.755 (2,61%). Os analfabetos chegam a 27.516 (4,05%).

Evolução

 Nos últimos anos o eleitorado ludovicense tem apresentado um significativo aumento. Na eleição municipal de 2008, a capital registrou 636.914 eleitores, o que corresponde a 15,31% de todo o colégio eleitoral maranhense. Dois anos mais tarde, esse número aumentou para 668.817 (15,46%) eleitores.

Urnas

Para atender tal demanda, a Justiça Eleitoral destinou 1.951 urnas, que serão distribuídas em 1867 sessões eleitorais.

A segurança do eleitorado e das próprias urnas e sistema utilizado nas eleições ficarão a cargo de um trabalho especial montado pela secretaria estadual de Segurança Pública (SSP) e de tropas federais.

De acordo com a SSP, serão ao todo 14 delegados, 14 escrivães, e 72 investigadores de Polícia Civil atendendo nas 13 unidades policiais, entre distritais e plantões. Já a Polícia Militar (PM) vai disponibilizar 1.013 durante o dia da eleição, que farão patrulhamentos.

Tropas do Exército ajudarão na segurança das eleições em São Luís (Foto: Biné Morais/O Estado)

Tropas federais tentarão manter a segurança do eleitorado e das urnas

O 24º Batalhão de Caçadores do Exército estará em 37 pontos de transmissão de dados e votação e ainda nos prédios do Tribunal Regional Eleitoral e no Fórum Eleitoral.


As eleições começam às 8h e vão até às 17h. O voto é obrigatório para os eleitores maiores de 18 e os que têm 69 anos, além de ser facultativo para os eleitores entre 16 e 18 anos, assim como para os eleitores com 70 anos ou mais.

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB