sexta-feira, 17 de agosto de 2012





Júlio Filho realiza reunião na Vila Sarney Filho I , ouve populares e ganha adesão de moradores




Candidato a prefeito ouviu reivindicações de moradores do bairro e reafirmou seu interesse em administrar a cidade a partir da vontade popular





Por Fernando Atallaia

Da Agência Baluarte






O candidato a prefeito da cidade de São José de Ribamar Júlio Filho (PC do B) visitou ontem(17) em companhia dos candidatos a vereador da sua coligação a Vila Sarney Filho I. O ato marcou o lançamento da campanha de Biné à Câmara Municipal pelo bairro.


Júlio Filho(camisa vermelha): mais adesões na Vila Sarney Filho I



Presentes ao encontro, jovens, adultos e profissionais liberais residentes na comunidade aplaudiram o jovem candidato e declararam apoio incondicional à sua candidatura. ‘’ Estamos precisando de um candidato forte que tenha propostas para o nosso bairro e ele mostrou esse comprometimento, vou votar em Biné para vereador porque esse sim nasceu aqui na Vila Sarney Filho e é das Vilas, e em Júlio Filho para prefeito porque concordo com tudo que ele colocou na sua fala’’, afirmou a professora Adriana, moradora da localidade.





Júlio Filho, por sua vez, reafirmou seu interesse em administrar a cidade a partir da vontade popular. ’’ O povo está aderindo à nossa campanha porque quer ter voz e vez e nossa candidatura representa a participação do coletivo e da população ribamarense na administração pública, pretendemos governar para o ribamarense e não para estrangeiros e pessoas de outras cidades’’, disse o candidato.





A reunião que congregou dezenas de pessoas foi realizada de forma amistosa e espontânea, com a interação do público que perguntou aos candidatos sobre seus projetos e propostas para o município. Após o encontro Júlio Filho e sua comitiva seguiram para o bairro Jardim Tropical dando prosseguimento às visitas de campanha.





Relator vota pela condenação de João Paulo, Marcos Valério e sócios por corrupção


O ministro Joaquim Barbosa votou pela condenação do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) por corrupção passiva...




Do Estadão




O ministro Joaquim Barbosa votou pela condenação do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) por corrupção passiva e de Marcos Valério e seus ex-sócios na SMP&B Cristiano Paz e Ramon Hollerbach por corrupção ativa na primeira decisão de mérito que proferiu no julgamento do mensalão. A sessão foi interrompida para um intervalo.




Ministro Joaquim Barbosa: cadeia para político safado



 
Para o relator da ação, João Paulo e os sócios cometeram crime de corrupção porque o petista recebeu R$ 50 mil para interferir em favor da SMP&B em uma licitação da Câmara dos Deputados, além de autorizar a subcontratação durante a execução.


"O pagamento de R$ 50 mil foi um claro favorecimento privado oferecido por agência que veio a concorrer em licitação, em beneficio próprio de João Paulo, uma vez que lhe cabia constituir a comissão de licitação, processar, julgar e autorizar contratações de terceiros, sempre no âmbito desse contrato, garantindo a remuneração da agência cujo serviços prestados foram ínfimos com o montante das despesas autorizadas", afirmou o ministro.


Ele enfatizou que dos R$ 10,7 milhões repassados pelo contrato apenas R$ 17 mil se referiram a serviços prestados diretamente. Nas terceirizações, a SMP&B recebia honorários.




Barbosa destacou que João Paulo manteve encontros com Marcos Valério e seus sócios durante o período de elaboração de licitação e ao longo do processo. Rechaçou a alegação do petista de que o dinheiro recebido tinha como origem o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares com o fato de que João Paulo se reuniu com MArcos Valério na véspera do saque feito por sua esposa, Márcia Regina, no Banco Rural e que documento assinado por ela explicitava que o dinheiro era proveniente da agência.



Destacou depoimentos de integrantes da comissão de licitação, indicados pelo petista, reconhecendo que a agência não tinha atendido a alguns critérios do certame para obter as notas que obteve no processo. Enfatizou ainda que em licitação realizada dois anos antes, em 2001, a SMP&B ficou em último lugar em disputa na Câmara com proposta semelhante.




Barbosa rechaçou ainda a defesa de João Paulo quando afirmou que o recurso era para caixa dois, para pagamento de pesquisas pré-eleitorais. Recorrendo ao acórdão de recebimento da denúncia, o relator destacou que a destinação do recurso não importa para a qualificação dos crimes de corrupção passiva. Após o intervalo, o ministro vai votar sobre as acusações de peculato e lavagem de dinheiro também relativas aos R$ 50 mil recebidos e ao contrato entre a SMP&B e a Câmara.





Veja a agenda dos candidatos a prefeito de São José de Ribamar para esta sexta-feira (17)





Gil Cutrim (PMDB)




 Manhã: a partir das 9h, caminhada na Vila Sarney Filho. Tarde: a partir das 15h, caminhada na Avenida Gonçalves Dias, na sede do município. Noite: a partir das 19h, comício na Vila Kiola.





Arnaldo Colaço (PSB)



Não informada





Júlio Filho (PC do B)



Não informada

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB