domingo, 8 de julho de 2012

 

 

Anderson Silva leva susto, mas se recupera e massacra falastrão Sonnen em Las Vegas

 

Spider reage depois de passar dificuldade no primeiro round, mostra técnica e derrota novamente o grande rival no UFC, por nocaute técnico, a 1m55 do segundo assalto

 

 

Do Superesportes

 

 

Anderson Silva mostrou a Chael Sonnen que é preciso muito mais que palavras e provocações para se tornar campeão do UFC. O Spider manteve o cinturão da categoria peso-médio com uma vitória fulminante no segundo round, por nocaute técnico, a 1m55, depois de passar susto no primeiro assalto, na luta principal da edição 148, na madrugada deste domingo, no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas.



Além de manter o cinturão na décima defesa, Anderson Silva conquistou a 15ª vitória consecutiva no UFC, se consolidando como o maior nome da organização na atualidade. O Spider encarou novamente o grande rival, depois de um triunfo dramático na edição 117, em agosto de 2010, quando apanhou em quase todo o combate e ganhou ao finalizar no fim, e mostrou por que é considerado o melhor de todos os tempos no octógono.



anderson silva mma (Foto: Agência Getty Images)



Anderson Silva comemora vitória: 'lutei pelo povo brasileiro'



Depois de um momento de desconforto no primeiro round, quando Sonnen partiu para cima e usou bem o wrestling para pôr o Spider para baixo, Anderson se recuperou no segundo assalto. Com as conhecidas esquivas, jogo de cintura e muita força nos golpes, ele acertou uma joelhada que minou o adversário, além de um direto para praticamente garantir o triunfo no ground and pound, com 1m55.



Sonnen veio como azarão e, mesmo lutando nos Estados Unidos, sentiu as vaias em peso no MGM Grand Arena. Anderson entrou em cena e logo foi ovacionado, ao lado de seu staff – Steven Seagal, Rafael Feijão, Pedro Rizzo e até mesmo o campeão dos pesos-pesados Junior Cigano e o ex-atacante Ronaldo Fenômeno compareceram para dar uma força. No octógono, o Spider já demonstrava a habitual tranqüilidade, procurando se concentrar no combate e deixando o clima de revanche de lado.



Sonnen resistiu até o segundo round. No primeiro, levou vantagem ao ficar por cima, mas sem ser muito efetivo nos golpes. Parecia se importar mesmo em somar pontos. No segundo assalto, Anderson mostrou a técnica nas esquivas e a força nos diretos. Ele acertou em cheio o adversário duas vezes. Na segunda, Chael já estava entregue. Foi massacrado com uma sequência de socos no rosto e o árbitro Yves Lavigne encerrou o duelo. O Spider novamente levou a melhor contra o maior desafeto.


 


 

 

Investigações do caso Décio Sá entram na fase das acareações


 

Informação foi confirmada pelo delegado Marcos Afonso.
Polícia deve pedir prorrogação de prisões para concluir inquérito.



Por Raquel Soares
Do G1 MA





O delegado Marcos Afonso, que coordena a comissão responsável pela elucidação da morte do jornalista Décio Sá, afirmou, em entrevista à rádio Mirante AM, realizada manhã deste sábado (7), que as acareações entre os envolvidos na morte do jornalista Décio Sá já estão ocorrendo. "Nós já começamos a fazer esse trabalho. Todos os procedimentos necessários estão sendo feitos, assim como a reconstituição foi feita", afirmou.



As acareações são importantes para confrontar os depoimentos do envolvidos e esclarecer a participação dos integrantes da quadrilha de agiotagem na morte do jornalista Décio Sá.

Delegado Marcos Afonso (Foto: Reprodução)


Delegado Marcos Afonso: acareações já estão ocorrendo


 O delegado falou, também, sobre a arma 0.40, usada para matar o jornalista, que foi encontrada na Avenida Litorânea na última quinta-feira (5). Inicialmente, Jhonathan de Sousa Silva disse, em depoimento, que teria jogado a arma no mar, quando saía de São Luís em um ferryboat. Na quinta ele confirmou que escondeu a arma em uma duna na Avenida Litorânea, durante a fuga do local do crime.





"Isso confira que ele é o matador. Nós temos casos em que o matador fica com a arma do crime, a relação do pistoleiro com a arma geralmente é íntima, e quando ele é encontrado isso se torna uma prova. Nesse caso, a polícia já não acreditava nessa hipótese. Em momento nenhum acreditamos que ele tivesse jogado a arma no mar, mas se isso fosse divulgado alguém poderia ir atrás da arma, por isso tivemos que guardar as provas. Pessoas ligadas a ele poderiam ter retirado a arma da Litorânea. Para ele jogar fora essa arma ele teria que ter passado por uma barreira da Polícia Militar antes de embarcar no ferryboat, e isso já vinha sendo analisado friamente",esclareceu.



Ao final da entrevista, o delegado falou sobre o andamento dos interrogatórios e sobre o perfil do executor do jornalista Décio Sá. "Cada um tem uma psonalidade, ele vai pelo dinheiro. O interrogatório mais conversado pôde revelar a personalidade dele. O diálogo e a conversa com ele renderam muito mais do que o interrogatório, que tem uma pressão maior, porque você tem que estudar ele, e ele também te analisa. Você tem que saber jogar, com calma, é como um jogo de xadrez", finalizou.




O prazo da prisão dos envolvidos na morte do jornalista termina na próxima quarta-feira (11) e a polícia vai pedir a prorrogação do prazo. Caso a Justiça aceite a prorrogação do prazo, a polícia terá mais trinta dias para concluir o inquérito sobre a morte de Décio Sá.





Estão presos desde o dia 13 de junho, após a deflagração da Operação Detonando, os supostos mandantes do crime: Gláucio Alencar, José Miranda, Júnior Bolinha e Fábio Buchecha. O capitão da Polícia Militar, Fábio Saráiva, que teria conseguido a arma para a execução do crime, e o assassino confesso, Jhonatan de Sousa Silva.

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores