sexta-feira, 8 de junho de 2012







LEIA NA ÍNTEGRA O POEMA 'ALGAS PERDIDAS' DA OBRA INÉDITA ODE TRISTE PARA AMORES INACABADOS DE AUTORIA DO POETA E JORNALISTA RIBAMARENSE FERNANDO ATALLAIA



Algas Perdidas




 Quem beija penumbras à luz de velas?

Mais bundas entre bundas são recheios de Eros entre elos

Quem sufoca a lembrança num abraço?

Delícia de escorpianas bravas solidões



 Algas Perdidas: poesia lança ao Eterno o encanto dos peixes-pedras lambuzados



Amor de brevidades são amores para alcovas do Eterno?

Ama tocando dos fios aos olhos d'água entre mares

Aquela gota perdida no pensar roga seu resgate





Há uma cripta sinuosa desenhando formato de bocas e mãos?

Agarra-te ao belo mesmo nos escombros dos dias que se vão

Ama na maré tal qual peixes-pedras lambuzados.

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB