quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Prefeita Bia Venâncio recebe premio FAMEM de reconhecimento de Boas Práticas e Gestão

Por Lourival Oliveira
Com revisão de ANB Online

No último dia 14 a Federação do Município do Estado do Maranhão – FAMEM promoveu o Premio Reconhecimento FAMEM de boas práticas em Gestão Públicas e premiou vários prefeitos com destaque para prefeita Bia Venâncio de Paço do Lumiar que se sobressaiu no ano de 2011 com varias realizações na área do serviço social dentro do município no que tange a moradia, a assistência pessoal e o apoio às atividades culturais de algumas comunidades como as comunidades quilombolas de Paço do Lumiar.
A prefeita Bia Venâncio foi receber seu prêmio ao lado do filho Thiago Arôso e dos seus secretários Augusto Gomes de Desenvolvimento Racial, da Secretária de Educação professora Amélia e do Secretário de Abastecimento e Produção Eduardo Castelo Branco entre outros amigos que foram parabenizá-la de perto pelo reconhecimento.
Com o Secretário de Desenvolvimento Racial Augusto Gomes apoiando e gerindo muitas das ações da prefeitura as políticas públicas sociais, a prefeitura de Paço do Lumiar ganhou destaque no cenário estadual servindo de referência para outros municípios do Estado do Maranhão. Para Augusto, a premiação é um justo reconhecimento do trabalho que a administração de Bia Venâncio já vem realizando desde 2009 quando foi iniciada as inscrições pelo Governo Federal através do Ministério da Igualdade Racial para motivar gestores municipais a dá mais importância para esse tema.

O presidente da FAMEM e prefeito de Itapecuru-mirim Júnior Marreca abriu o evento destacando a importância do premio de incentivar cada gestor público a dá um pouco mais de atenção para esta questão social, lembrou que a valorização das comunidades quilombolas, indígenas e as demais que são assistidas por programas governamentais.
Para a prefeita Bia Venâncio “receber o premio Magno Cruz traz uma grande felicidade, além do trabalho reconhecido, a satisfação como ser humano em ajudar e poder trabalhar para o bom viver de muitas pessoas que já foram esquecidas e sofriam discriminação e hoje tem o respeito devido e igualitário na sociedade”, a prefeita completou prometendo aumentar o âmbito de atuação na área social no município de Paço do Lumiar no ano de 2012.

Poesia Sempre! 

Leia na íntegra  o poema Ele da obra inédita Ode Triste para Amores Inacabados do poeta e jornalista ribamarense Fernando Atallaia

Ele

Todos olham com os olhos dele
Todos sentem como ele sente
Nascido para ser rei mendigo doente
Ele ver aquilo que somos
Que sois entre as paredes

Todos amam como ele ama
E se não imitam até as brechas parecidas
Todos tocam como ele toca
Mas só a ele o sentir e os sentidos

Todos beijam como ele beija
Para serem bocas que nunca viram
Todos gritam quando ele grita
Mas só a ele a língua e o beijo em silêncio

Todos partem quando ele parte
Casam-se calados quando ele casa
Mas ele assombra a solidão e a tempestade
A ele o amar convicto e a beleza aos cantos

Nenhuma dor o alucina certamente
Filho de Deus dos deuses e das majestades
Senhor dos tristes e desesperados
Palavra que o alimente de luz e razão

Todos mentem se ele mente
Mas ninguém mente como ele na guarnição da verdade
A ele todo ódio inexistente e o amor em gotas fustigado
Como sem ele nada se vira se lança se exaspera


Todos menos ele nas fachadas
O esperam as noivas de outrora de hoje e do sempre
Irmão das éguas e das putas disfarçadas
Todas elas o querem ao lado eternamente


Ninguém mais que ele ama mais que todos os obstinados
E só com ele é ter os muitos caminhos para além da dor
Amar sem ele é chorar no dia as madrugadas
A seus pés toda sorte de reclames e a lâmina em flor


Há quem lance as trevas sem conhecer a escuridão
Há quem olhe nele lampiões adormecidos
E no mural que dele surge em presentes apagados
Há a mão que o procura tateante
Com ele a morte e a vida dos instantes
A rigidez equânime dos passados


Assim com ele as muitas aves e as muitas vozes
 Nos voos da beleza e das abóbodas
Me ensinou ele os hemisférios das ideias e do gozar
Assim perplexos alguns sem ele escarnecem
Rejeitados

Ele sabe dos tumores da guerra e da paz dos corações estraçalhados
Todos com ele a nado a nadas de espera
A tudos em troca de nada
Mas com ele o belo é mais belo
E as aves de rapina são passarinhos de calçadas  
Cantarolam por ele e morrem se necessário.

2011



Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores