quarta-feira, 14 de dezembro de 2011
    
 Roteirista do programa Os Caras de Pau da TV Globo lança obras literárias


O escritor Cesar Cardoso está lançando dois novos livros para o público infantil. O Que É Que Não É?, ilustrado por Cris Alhadeff, é um jogo de esconde-esconde entre as imagens e o texto, onde um inocente chafariz pode virar um esguicho de baleia. Mal saiu do forno, o livro já foi selecionado para o Programa Nacional de Biblioteca da Escola - PNBE, e chegará às bibliotecas das escolas públicas de todo o país.


 Você Não Vai Abrir?, ilustrado por Salmo Dansa, propõe um outro jogo. Nas páginas dele, o autor e o próprio livro discutem quem é que realmente conta as histórias. E na briga dos dois quem sai ganhando é o leitor, que se delicia com poesias, contos, notícias e outros textos, sempre com muito humor.

César Cardoso: escritor viaja pelo universo da literatura infanto-juvenil e lança livros no Rio
Os dois livros, publicados pela Editora Biruta, serão lançados na Livraria Museu da República, na quarta feira, dia 14 de dezembro, das 19 às 22 horas. A livraria fica na Rua do Catete 153, no Rio de Janeiro.


O carioca Cesar Cardoso (1955) é escritor, poeta, fotógrafo e roteirista e edita o blog PATAVINA'S (http://cesarcar.blogspot.com). Em 2010 realizou a exposição de fotos No Vermelho Piscante Gire Com Cuidado, no Centro Cultural Carioca. Já escreveu para programas como Tv Pirata, Sai de Baixo, a Grande Família, Toma Lá Dá Cá e atualmente está no programa Os Caras de Pau, da Rede Globo.


Com informações do blog Digestivo Cultural


 

Presidente do Sindicato dos Pescadores ameaça associado de morte


Do Blog do Luis Cardoso

O associado do Sindicato dos Pescadores do São Benedito do Rio Preto, Maelson da Silva Bezerra, regsitrou no último domingo(11)queixa na Delegacia daquela cidade, contra José Márcio Pereira da Silva, presidente  presidente do Sindicato dos Pescadores do município, que lhe ameaçou de morte.
“Eu vou te matar, tu merece é morrer”, narrou no DP o reclamente, depois de sofrer agressões físicas, com socos, pontapés, além de ter sido jogado contra a parede (veja o registro policial).
Documento abaixo


Tudo aconteceu devido o denunciante organizar um abaixo assinado para que os associados deixem de pagar uma propina que vai de R$ 300 a R$ 1 mil para o presidente do Sindicato no ato do recebimento do Seguro Defeso, verba anual de R$ 2,160,00 para os pescadores durante os meses da Piraçema, época em que é proibida a pesca por causa da reprodução da espécie.


O denunciante acusa o presidente da entidade sindical de levar a propina há vários meses. Do contrário, o pescador é retirado do benefício.


O que chama mais a atenção é o súbito crescimento do patrimônio do presidente sindical, que já se lançou candidato a prefeito de São Benedito do Rio Preto, além dos associados que nunca pegaram numa vara de pesca.


O fato já foi denunciado ao Ministério Público Federal, à Polícia Federal e ao CGU para que apurem denúncias de que o sindicalista fatura de forma irregular em cima do Seguro Defeso. 
Ele foi eleito novamente presidente do Sindicato dos Pescadores de São Benedito do Rio Preto, em um pleito recheado de vícios e irregularidades.


Para que se tenha idéia, poucos associados tiveram conhecimento da eleição e nem mesmo o edital de convocação dos sócios ou da ata da eleição foram publicada no Diário Oficial do Estado do Maranhão ou em veículo de comunicação de grande alcance do Estado.


Como se observa, a eleição pode ser anulada a qualquer hora pela justiça.



Tribunal do júri condena ex-deputado por homicídio

Por Sílvio Martins
CCOM-MPMA

O ex-deputado Francisco Caíca foi condenado na segunda-feira, 5, a 8 anos de prisão, pelo 2º Tribunal do Júri em São Luis. Ele foi condenado por homicídio duplamente qualificado que teve como vítima Carlindo Sousa Cunha. O júri foi presidido pelo juiz Gilberto de Moria, tendo como defesa o advogado Jair de Almeida e como acusação o promotor de Justiça Emmanuel Guterres Soares. 

Segundo o promotor, o pistoleiro Rinoaldo encontra-se em lugar incerto desde 1984, e existem notícias de que foi morto, mas o corpo nunca foi encontrado. O condenado Francisco Caíca se encontra com 66 anos e reside na cidade de Zé Doca. Foi deputado estadual por duas legislaturas tendo o mandato cassado junto com José Gerardo durante a CPI do Crime Organizado, em 1999. Francisco Caíca ainda tem o direito de apelar da sentença em liberdade.

Na sessão do Tribunal do Júri também deveria ter sido julgado o ex-deputado José Gerardo, mas este conseguiu uma liminar no Tribunal de Justiça para ser excluído do julgamento, até que o Tribunal decida se o processo dele está ou não prescrito. José Gerardo já tem mais de 70 anos, o que lhe dá direito a redução do prazo de prescrição. 

A execução foi praticada pelo pistoleiro Rinoaldo, que foi conduzido pelo ex-deputado Francisco Caíca, em seu próprio veículo, até o local do crime. 

O crime aconteceu em maio de 1982, no bairro João de Deus. A vítima trabalhava como cobrador de ônibus na empresa do ex-deputado José Gerardo. Na ocasião, o cobrador entrou na Justiça do trabalho contra o então deputado, que, contrariado, mandou executá-lo. 

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB