segunda-feira, 6 de junho de 2011

Acordes jazzísticos de um som universal

Rinald Clayton Jazz Trio fortalece a cena instrumental da capital maranhense; grupo musical é caracterizado por arranjos bem elaborados, além de temas e propostas originais

Por Fernando Atallaia
Da Agência Baluarte
     
O intrumentista maranhense e professor de música Rinald Clayton (do quadro de professores da Escola de Música de São José de Ribamar) vêm participando de gravações de álbuns de artistas do estado e lecionando piano já faz um bom tempo. Clayton se propõe à acuidade e pesquisa do Jazz e seus desdobramentos. Preocupação que no conjunto Rinald Clayton Jazz Trio ganhou forma e ritmo.
   
O grupo, formado pelos músicos Isaias Alves (bateria), Carlos Raquete (contrabaixo), e Rinald Clayton (piano), trabalha com reeleituras de obras musicais já conhecidas do grande público, a exemplo da canção ‘Depois dos Temporais’ do compositor e também pianista Ivan Lins, além de composições autorais e inéditas.
  
Para o mês de julho (dia 2), os músicos do Rinald Clayton Jazz Trio têm apresentação já marcada na Praia Grande (Espaço Odeon Arte e Sabores), onde mostrarão em concerto o resultado dos últimos ensaios em torno da proposta de popularização do Jazz. O show terá a participação especial da ínterprete e cantora Tássia Campos, uma das grandes revelações da música maranhense atual.
  
Recém contratado pela produtora maranhense BPC de São José de Ribamar, o grupo em breve entrará em estúdio para gravar o primeiro álbum e cumprir uma agenda de shows por São Luis e várias cidades maranhenses. É o Jazz apontando novos caminhos para a sonoridade universal no Maranhão e provando que  diversidade musical e experimentações conceituais  também são possíveis entre tambores e matracas.



Série Panorama Político

Gestão Gil Cutrim têm a obrigação de exorcizar os fantasmas de Luis Fernando Silva em prol de uma dicção administrativa dinâmica, original e incólume; repetir os passos do antigo prefeito pode vir a custar caro

Por Fernando Atallaia
Da Agência Baluarte
       
A propagação de uma gestão moderna, contemporânea, antenada com o pensamento pioneiro da Administração Pública e com conceitos avançados da chamada Gestão de Cidades, tão levada a sério pelos meios de comunicação pagos para fazer a propaganda oficial de Luis Fernando Silva em São José de Ribamar, acabou esbarrando na desmistificação do que foi apregoado: a realidade do município é hoje o retrato de uma infra-estrutura esfacelada e uma prestação de serviços morosa, engessada e nada dinâmica. Luis Fernando Silva falou mais do que fez. Ou melhor, fez mal o que falou. Bem mal. A grande maioria dos ribamarenses intitulou recentemente de ‘asfalto isopor’, as coberturas rasas do produto posto pelo antigo prefeito, hoje secretário do Governo Roseana. Uma das muitas heranças malditas deixadas como dádivas ao atual titular do executivo, o ‘asfalto’ já se deteriorou às muitas maneiras e São José de Ribamar caminha para abraçar São Luis na gritante quantidade de crateras existentes em toda sua extensão.
      
A culpa não é de Gil Cutrim, nem seria de Julinho e nem tampouco do saudoso J. Câmara. A culpa dialoga com a exacerbada prepotência e senso de mito inquestionável a que Luis Fernando é pego de assalto em sua convulsionada consciência. Obviamente, que para quem nunca teve a porta, como bem diz o povo, rua ou avenida calçada pelo famoso e requisitado asfalto, peça que confere dignidade e inclusão social às cidadãos, uma pontinha da matéria rara é sempre bem-vinda. Luis Fernando atacou justamente ai: no ideário dos famintos por justiça e reconhecimento social. Só que a politiquice gestada pela politicalha do então prefeito, o fez ir longe demais. Luis Fernando se tornou à época uma espécie de elemento catalisador das substanciais e inefáveis demandas do município. As muitas ofertas lhe agradavam e o retorno imediato aos montantes recebidos ainda não eram visíveis, pelo menos para a população de São José de Ribamar. Hoje já o são: buracos, crateras, esgotos a céu aberto, praças sucateadas, promessas não cumpridas, reclamações e denúncias (só a ANB On Line recebe em torno de duzentos telefonemas diários vindos das diversas comunidades do município) da grande maioria dos habitantes da extensa e carente cidade balneária.
      
Andar por cima ou atrás dos passos de Luis Fernando Silva pode vir a custar caro a Gil Cutrim. Sua imponência ultrajante junto às comunidades criou uma antipatia   generalizada em bairros tradicionais do município. O antigo ‘gestor’ delegou às posições mais humilhantes, secretários de governo e lideranças comunitárias em seus anos de protagonista do papel do executivo e dublê de administrador. Cutrim pode livrar-se do sinistro e tórrido modelo imposto pela sombra dominadora e desanuviada de Luis Fernando. Para tanto o prefeito tem a seu favor, além da jovialidade (que não garante uma boa gestão), parte da equipe dotada de sobriedade e com sinais de mudanças conceituais. Cabe a Cutrim aproveitar a oportunidade, literalmente. Escorregar no discurso falho, falacioso, fincado na argúcia do líder incompetente e voraz que tudo pode, alavanca a promoção individual e a rápida representatividade, em contrapartida, quando a verdade aparece e ela sempre aparece, a má qualidade dos serviços e ausência de projetos sociais sólidos,  sinceridade,  essência, integridade, super abundam.O pagamento se recebe nas urnas.



Jornalismo do Maranhão em alta

Jornalista da ANB On Line têm matéria reproduzida em nível nacional

Da Agência Baluarte
      
 O repórter e editor da Agência de Notícias Baluarte-ANB On Line, Fernando Atallaia, terá uma matéria reproduzida no próximo lançamento da Editora Aymará de Curitiba, estado do Paraná. A reportagem produzida pelo jornalista foi selecionada para integrar uma coleção de obras didáticas voltada para o público estudantil, que é distribuída nacionalmente em bibliotecas, universidades e escolas de ensino médio e fundamental em todo o país.
     
O editor da ANB On Line recebeu o pedido de autorização para publicação do texto, da editora responsável pela edição do livro, convidando-o a participar da coletânea e do lançamento da obra na capital paranaense.” Fiquei feliz pela escolha de uma das minhas matérias, principalmente pelo fato de ter sido uma reportagem sobre o bairro Tijupá Queimado, sobre o qual já produzi muitas linhas, a Editora Aymará é umas das maiores no seguimento Educação e goza de grande crediblidade entre  alunos , professores e centros de ensino  do Brasil e exterior’’, comemorou.


Série Debates: Ribamar Dourado
       
Ribamar Dourado, Secretário de Assistência Social, Trabalho e Renda da prefeitura de São José de Ribamar, recebeu nossa reportagem na última quinta-feira (2) em sua sala de reuniões na sede da SEMAS para uma conversa amistosa. O que poderia parecer espontâneo e descompromissado carregava nas entrelinhas a elucidação de algumas corroborações em torno das eleições de 2012 no município. Nas últimas semanas, a Central de Atendimento da Agência de Notícias Baluarte-ANB On Line, recebeu inúmeras ligações, sugerindo uma breve entrevista com o secretário. O assunto? A vice-prefeitura na chapa encabeçada por Gil Cutrim, concorrendo à reeleição. Eis aqui na íntegra, trechos da entrevista.

Por Fernando Atallaia
Da Agência Baluarte

ANB On Line- O senhor seria o vice de Gil Cutrim em 2012, assim como foi de Luis Fernando Silva, nas eleições em que o atual secretário da Casa Civil do Estado ainda era um mero desconhecido na cidade balneária?

Ribamar Dourado- Veja bem, eu sempre estive ao lado do grupo que integrei e hoje integro, então é claro que estou disposto a ajudar e contribuir para o sucesso deste mesmo grupo, essa decisão têm de partir da união das pessoas envolvidas no processo eletivo, claro sempre pensando no bem da população ribamarense, se for para ser o vice me predisponho a fortalecer a chapa nas majoritárias, mais se decidirem por outro nome, da mesma forma apoiarei.

ANB On Line- Mas hoje o legislativo, ao que parece, já se posicionou de forma incisiva em torno de um nome proveniente da câmara que componha a chapa com o atual prefeito rumo à reeleição. Essa articulação é possível?

Ribamar Dourado- Sim, pode ser, mas Fernando a questão é a seguinte: sendo do grupo e temos vários vereadores da base aliada na câmara, em tese, não há problema, os que estiverem aptos a compor com o prefeito e se for decidido de comum acordo com todo o grupo, só têm a nos fortalecer, eu acredito na união e na fidelidade partidária, para você ter uma idéia em mais de vinte anos de vida pública na cidade, até hoje só fui de dois partidos, duas legendas políticas.

ANB On Line- O senhor acredita na união dos partidos que representam a oposição (PT, PSOL, PSB, PDT, PSDB, PC do B, PCB) em São José de Ribamar, no sentido de estabelecer um bloco único que concorra ao Executivo Municipal em 2012?

Ribamar Dourado- É improvável, até porque se fala muito em oposição e menos nas demandas do povo ribamarense, eu estou aqui trabalhando, gosto do que faço e amo minha terra, então eu penso que as eleições devem passar por uma agenda de compromissos com o povo, oposição para atacar gratuitamente esse ou aquele é irresponsabilidade, São José de Ribamar está precisando de governo hoje, em 2012 e sempre e nós fazemos parte do governo justamente para trabalhar em prol das pessoas da terra, o povo elegerá o melhor candidato nas próximas eleições, obviamente que o ribamarense sempre foi muito consciente de suas escolhas e hoje ainda mais, o eleitor do nosso município também é hoje um leitor das coisas e assuntos da nossa cidade, e se você me permite, aproveitando a oportunidade, gostaria de lhe parabenizar pelo seu site de notícias que presta um grande serviço à população ribamarense. Continue fazendo um ótimo trabalho, sua contribuição têm sido de vital importância para todos nós.

Nº de visitas

Confira a Hora Certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores