quarta-feira, 30 de novembro de 2011
          
           A Farinha Política do mesmo Saco


Município sofre com a ausência de debates sociais consistentes no âmbito dos grupos políticos; Oposição na cidade é inexistente e Governo pode vir a se dar bem em 2012


Por Fernando Atallaia
Da Agência Baluarte


A prefeitura de São José de Ribamar capitaneada pelo peemedebista Gil Cutrim continua trabalhando em prol da reeleição do prefeito em 2012. Opera com o merchandising conhecido e característico da antiga gestão Luis Fernando Silva e apresenta suas armas: abusando da autopromoção e do poder da Mídia em acontecimentos pífios que realiza na cidade, ainda assim pode levar a melhor diante da inexistente cena oposicionista do município.
Luis Fernando Silva: contas aprovadas com ressalvas pelo pai do prefeito e apoio forçado à reeleição de Cutrim
 

O eleitor e habitante da cidade balneária, genuinamente ribamarense, já percebeu que a suposta Oposição não tem projetos nem programas sociais voltados para a melhoria das condições de vida da população e visa tão somente o quinhão eleitoreiro nas próximas eleições. Atira contra a prefeitura, mas não repensa as estruturas sociais de São José de Ribamar. Nomes como Julinho (PDT), Roberto Câmara (PTC), Arnaldo Colaço (PSB), são alguns dos postulantes ao Executivo que compartilham do mesmo discurso, ou seja, criticam o Governo, mas agem com as mesmas práticas e ferramentas dos criticados.


O ex-prefeito de São José de Ribamar, Júlio Matos: ele quer voltar à prefeitura através do filho

Vivenciando um caos nunca antes visto nas esferas do Social (saúde precária e sucateada, carência de escolas públicas, funcionalismo público com baixíssimos salários, supervalorização empregatícia de pessoas de outros municípios em detrimento da mão de obra local) São José de Ribamar, sobrevive à míngua, na ausência de projetos e programas sociais consistentes e estruturais, ao passo que superabunda no marketing da figura do Executivo e do seu continuísmo originário da imagem do chefe da Casa Civil do Governo Roseana.


O jovem Gil Cutrim: no rastro de Luis Fernando Silva para tentar se reeleger em 2012

Inaugurações e obras com orçamentos duvidosos (valores altos e exorbitantes)com perceptível objetivo de promover e emplacar uma administração que ainda não conseguiu mostrar a que veio, fazem a festa dos meios de comunicação pagos pela prefeitura do município, da mesma forma que os interesses pessoais e particulares da catastrófica Oposição se fazem presentes no debate que leva à tomada do Poder rumo aos corredores da prefeitura da terceira maior cidade do estado, aquela que tem um dos maiores Fundos de Participação Municipal (milhões aos baldes todos os meses nos cofres do Executivo) do Maranhão. A população está desacreditada. Mas a vantagem do equilíbrio e da imparcialidade é que dessa vez (nas eleições de 2012) dificilmente se acreditará nos grupos que aí estão.



POESIA SEMPRE!
   Leia na íntegra o poema ‘O último Gemido de Dercy’, da obra inédita Ode Triste para Amores Inacabados do poeta e jornalista maranhense Fernando Atallaia

                    O Último Gemido de Dercy

 Para Sílvio Santos, Tom Cavalcante, Sandy e Xuxa Meneguel
                       
                 Linguística desapontada
Porque fugiste da pausa e do gemido de Derçy?
Fôlego artéria e rigidez à santa de pau no oco de suas saias
Dercy a quantos Gonçalves entregaste tua única cratera de pele e sonho?

Semântica
Teu terreno é farto e não coube o pranto de Uma língua em convulsão?
Pátria e ruelas à dama dos esquecidos à Santa das putas escondidas em vestidos semi-Abertos
Dercy Gonçalves: escracho que perfurou a tradição moralista da televisão brasileira na década de 70 
Vem mulher!
Vem surgindo dos crepúsculos e sangra as fibras desse
Mundo
Vem e xinga o encanto aos quatro ventos
Rasga o véu das virgens acorrentadas
Sílvio a quantos santos Dercy te devolveu sem te remover a imagem?

Sintaxe pobre sintaxe
A miséria de teu signo desconhece o gemido de uma frase
Dercy na terra Subi ao céu impávido
Dercy ao tempo e suas asas me falaram
Se daqui o existir em mim eu não sabia
Dercy Gonçalves que o saiba
2006

Participe deste espaço: envie seu texto (poema, conto, crônica, ensaio, crítica literária, novela, resenha, outros) e concisa biografia (nome completo, idade, naturalidade e histórico de trabalhos realizados) para agencia.baluarte@hotmail.com ou entre em contato com nosso editor pelo telefone (98)8767-7101.Os textos enviados serão publicados na íntegra após apreciação da Equipe de Literatura de ANB Online.


terça-feira, 29 de novembro de 2011



A PATUSCADA POLÍTICA DE PAÇO DO LUMIAR OU OS POLÍTICOS DE MAMATA NO FRONT DA CORRUPÇÃO


Por Fernando Atallaia


Políticos como Bia Venâncio, Raimundo Filho, Mábenes Fonseca, Gilberto Arôso e grande parte da chamada ‘’Oposição’’ de Paço do Lumiar já mostraram o quanto a ganância e a fome de poder podem levar ao desespero de uma ‘’guerra fria’’ que ganha às ruas do municípioem forma de protestos e clamores, costumeiramente. De um lado, a população requerendo melhorias para a cidade. Do outro, essa mesma população ou parte dela ligada a algum grupo político-partidário de Paço. Não se sabe ao certose há legitimidade nas ‘’reivindicações’’ dos populares, portanto. Mas o caos na infraestrutura de Paço legitima as cobranças. Buracos, desvios, crateras, corrupção há de sobra. E há também um interesse descomunal das figuras que não ocupam cargos públicos, na ocupação da ‘’prefeitura solidária’’. Aquela que sempre recebe mais um bezerro sedento de tetas milagrosas. 


A escrachada e violenta corrida pelo Poder em Paço do Lumiaré virulenta e embrionária. Pega e contamina a todos quantos se aproximam na vontade do ‘’mudar de vida’’,enriquecendo a custa do dinheiro público. Ainda não se viu nada parecido em todo o Estado do Maranhão. Ou há similaridade em todos os municípios? Os poderes Legislativo e Executivo lutando entre si para liderar o ranking do ‘’quemleva mais’’. Ou melhor, como se subtrai mais do Erário Público; do Fundo de Participação Municipale dos Convênios Federais. Há até torcida organizada em porta de fóruns e pseudo-lideranças fortalecendo o coro das esculhambações. As mesmas, que ao toque da propina, podem se tornar parceiras e lideranças da base aliada num tocar de dedos. O jogo sujo naquele município estar mais limpo e claro que todos os jogos: os personagens da patuscada política querem, sem exceção,o Poder para beneficiamento próprio e ascensão financeira. Grana. Sim,eles querem a grana da população. 


Paço do Lumiar agoniza, mas não pode morrer.  É o reduto primeiro do alpinismo social daqueles que desejam se dar bem. E bem na vida, como diz o povo. O mesmo povo que nada diz num  município blindado e rateado por vereadores e secretários de governo de conduta duvidosa e questionável. Mas o Paço não tem pressa. Ele quer renovar-se. E a cada capítulo da convulsionada e espinhosa, porém óbvia política de Paço do Lumiar, mas um sujeito aparece em busca de espaço. Espaço para desdenhar daqueles que detém o Poder. Se leva sorte, este mesmo que acusa e espinafra é o mesmo que roubará estando lá no Poder, ao assumi-lo. Esse comportamento é natural em Paço. Já vem sendo a regra faz muito tempo. 

Já a ’Oposição’’,que poderia destoar dessa conduta viciosa e  rasteira que empala omunicípio ainda não mostrou a que veio. Sem projetos e um programa sério e pertinente de discussão, faz o melhor na arte da politicagem:atira rumo à prefeitura e não no sentido de solucionar os problemas gritantes da cidade. O Governo por sua vez, também nada faz. Deu empate: Paço do Lumiar não tem representatividade em ambos os lados. Mas numa visão ‘’progressista’’ deu muito certo: tem os piores políticos do Brasil ou a grande maioria deles atentos aos esquemas do próprio bolso.


Fernando Atallaia é Jornalista e Editor de ANB Online, Articulista e Colaborador de diversos sites e jornais, escreve para os seguintes meios de comunicação: Jornal A Tarde, Jornal Tribuna do Nordeste, Jornal Pequeno, Correio dos Municípios, Jornal Portal do Maranhão, Jornal O Imparcial, Jornal O Debate e Jornal Correio de Notícias, além de fornecer pautas de Política e Cultura para Rádio, Revistas e Televisão. Mora em São José de Ribamar e também é poeta, músico, cantor e compositor. Tem 32 anos.
sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Bairro Tijupá Queimado continua amargando com o descaso da prefeitura de Ribamar

Por Fernando Atallaia
Da Agência Baluarte

Ruas esfaceladas, falta de água,iluminação pública precária e ausência total de programas sociais voltados para geração de emprego e renda são alguns dos problemas com os quais os moradores do Tijupá Queimado têm de conviver,diariamente.

Problemas que para o prefeito Gil Cutrim(PMDB) e sua gestão não passam de motivos para humilhar e desprezar ainda mais aquela comunidade. Nos últimos anos, o bairro tem sofrido com o descaso do poder público municipal em várias áreas. Para que se tenha ideia, o asfalto de péssima qualidade colocado em algumas ruas da comunidade, só foi possível devido aos protestos e ameaças de queimas de pneus ocorridos em 2008, isso ainda na gestão do ex-prefeito Luis Fernando Silva, que por ocasião do anúncio da obra, ainda demonstrou desconhecer a existência do bairro. ’’ O Tijupá tem quinze anos de existência’’, disse.
Gil Cutrim: ele prometeu dar ordem de serviço para pavimentação asfáltica das ruas do Tijupá e não cumpriu
O Tijupá Queimado juntamente com os bairros Maioba, Matinha, Maiobinha e Ubatuba, formam o corpo originário de inúmeras comunidades recentes de São José de Ribamar, a exemplo das Vilas Sarney Filho, Operária, kiola Costa, São Luis e J. Lima. No entanto, o bairro foi esquecido como um todo pela prefeitura do município. Nem mesmo as denúncias e reivindicações dos moradores se fazem ouvir ante o desconhecimento do prefeito e seu secretariado pelo bairro.
Passando por sérios problemas de falta de água, a encanação que é quebrada pelo próprio caminhão de limpeza da prefeitura de Gil Cutrim, faz com que os moradores façam às vezes de encanadores e mestres de obras, frequentemente. ‘Quando o caminhão quebra os canos, nós vamos lá e consertamos, já estou cansado de fazer esse trabalho, eles já não ajeitam as ruas e para piorar quebram os canos de mal, essa prefeitura só pode ter raiva da gente’, explica Ivan Morais, um dos moradores antigos do Tijupá.

A reportagem tentou contatar a Secretaria de Obras de São José de Ribamar para obter esclarecimentos sobre a situação do bairro, mas nenhuma ligação foi atendida. Em seguida tentamos contatar a Secretaria de Governo e não obtivemos êxito. Até o fechamento dessa matéria, vários moradores do bairro debruçavam-se sobre a lama e as crateras da Rua Principal, uma das mais atingidas pelo descaso da prefeitura. Ali, mais uma vez, os moradores tentavam consertar a encanação quebrada pelo caminhão de coleta de lixo da administração de Gil Cutrim.

terça-feira, 22 de novembro de 2011
     
Câmara de Ribamar participa de solenidade no bairro Juçatuba
O presidente da Câmara de Vereadores de São José de Ribamar, vereador Beto das Vilas(PMDB), participou no último domingo(20) da solenidade de ordem de serviço dada pelo executivo municipal, que contempla com pavimentação asfáltica as ruas Nova e I do bairro Juçatuba, um dos mais antigos do município.
A presença do presidente da casa visa fortalecer a política interna da Câmara junto às comunidades ribamarenses. ‘’ O Legislativo do município de Ribamar tem acompanhado o Executivo nas inaugurações e lançamentos de obras de infraestrutura em vários bairros contemplados; queremos trabalhar de forma conjunta com os outros poderes até para melhor desenvolver nossas atividades nos povoados e comunidades da cidade’’, disse Beto.
Vereador Beto das Vilas: Câmara de Ribamar quer integração entre os Poderes para melhor atender à população ribamarense

Somente esse ano, o Poder Legislativo Municipal elaborou mais de duzentas indicações de projetos voltados para a realidade do município em várias áreas sociais, incluindo Saúde, Educação, Geração de Emprego e Renda  e Esportes. Entre os vereadores que mais apresentaram indicações ao executivo estão os peemedebistas Beto das Vilas e Negão;o pedetista Henrique      Queen  e o  líder do Governo na Câmara, vereador Lázaro, do Partido Verde.

''PERNAS PRA QUEM TE QUERO E QUERO MAIS QUE PERNAS PRA NÃO GOZAR CANSADO’’
LAURO CÉSAR, PERSONAGEM FICTÍCIO DA OBRA SAFANISMO (FERNANDO ATALLAIA, EDITORA BALUARTE, 2012, SÃO LUIS, BRASIL, EDIÇÃO LIMITADA)

''Pressa. Pra que pressa Sandrinha? Ora minhas bolas, quero deitar e dormir um pouquinho. Depois que gozo, sempre relaxo. Pernas pra quem te quero e quero mais que pernas pra não gozar cansado’’. Lauro César, um sujeito fanfarrão das melhores espécies, sabia o que desejava. Aprendiz de pé de pano, Lauro era um tipo chegado à mulheres infiéis arrependidas, aquelas que continuam arrependidas e traindo. Sabia ouvir reclames e esperar sua vez, ardorosamente.

Sandrinha, a dona do quarteirão era múltipla. Dona de casa esforçada, beldade aos 36 anos quase gastos e rosto impávido, ela adorava colossos e caras de meia idade. A exceção? Lauro César, a criança tinha 27 anos e espalhava às presas de plantão ora ter menos, ora ter mais. Dependendo das especificações seletivas das gatas que lhe abanavam o rabo, poderia se reinventar como um lagarto.

Sandrinha nada abanava ao passar pelas ruas sem asfalto do Parque Vitória e nem tampouco acenava com as mãos e os olhos. Era aquela potranca meio escorregadia. Frequentava a igreja em vestidos sugestivos e para compensar lhe roubar um sorriso era quase que o impossível. Os dentes alvos, os cabelos longos eram o que menos importavam ou chamavam atenção. Sandrinha era séria, tão séria quanto sua calcinha enfiada no bundalelê charmoso,como regra. E quando estava de shortinho curto? Nossa! Lauro César precisava desapontar; criar algo que fosse novo; despir-se das cantadas óbvias. Sandrinha exigia sensibilidade dos caras que elegia , para depois cuspir em seus rostos toda sacanagem que uma fêmea- puta guarda em silêncio desde o terceiro fracassado  casamento, aquele que mais uma vez não  vingara.(''Ele me batia e me deixava trancada pra sair com os amigos’’).

Para conseguir o que queria o rapazinho tinha de suar a camisa e a cabeça. ''Dona Sandrinha, acabei de chegar do serviço e minha geladora pifou, a senhora tem água gelada ai? Amanhã devolvo o litro cheio, não se preocupe (...)’’. Essa aproximação teria êxito? Dificilmente. ''Não, seu Lauro, não bebo água gelada, prefiro o líquido bem quente e babando, da última vez que alguém me pediu água, o senhor sabe né? Eu me senti uma mulher descendo, afundando, lamuriando e gosto mesmo é de subir em cima, mulher tem que estudar na vida e saber prender o homem, por favor, diga o que quer e não invente desculpas’’. Sim, ao que parece,Sandrinha desmontou a fuça do guerreiro de cara. Também não seria por menos. A moça tinha a alma transcendendo ao corpo de toda periferia; aquela inteligência gostosa das ruas; as curvas periféricas de Sandrinha queriam ser tocadas sim e com força, mas seu coração batia rumo à mensalidade atrasada do curso de informática.

Lauro César não entendia. Existem várias formas de se vender algo. Ela queria ser comprada pela companhia sacana de um cafajeste amigo e tinha ainda planos para o futuro. Sonhava em ser professora. Gostava de crianças e lia um Paulo Freire antigo, desbotado, nas madrugadas quentes, insones. A quem entregaria aquele rabo lindo e a boca chupona, majestosa? Ao primeiro que afirmasse está saciado de meias desculpas ou meias palavras e a pedisse em casamento por mais uma vez. A contar a partir de hoje.




LEIA NA ÍNTEGRA O POEMA ‘UM AR DE ÁS’, DA OBRA INÉDITA ODE TRISTE PARA AMORES INACABADOS, DE AUTORIA DO POETA E JORNALISTA MARANHENSE FERNANDO ATALLAIA

Um Ar de Ás

Para Barack Obama, Osama Bin Laden, Luis Inácio Lula da Silva, José Sarney e Hugo Chávez

Aposto minha vida e meia que serei feliz
Aposto os corações e as meias que serei feliz
Creio nessa investida
Que beijarei a Deus por meus poemas risíveis e ridículos

Aposto pela vida do leitor medíocre e pela insensatez de um poeta em flor
Que serei feliz
Que serei feliz como um pássaro só
Sarney: diante das inúmeras denúncias de corrupção atribuídas a ele, o oligarca ainda recebe o apoio do poeta 
Que serei feliz como uma velha morta vindo de Suas feiras mortas de lembranças
Aposto um gole de bálsamo entre os pés que Verei ao Cristo como Jesus o viu
Ser feliz é a minha conquista ainda que eu Desista das casas milagrosas

Aposto mais que esse gole um barril de lástimas e vanglórias
Serei feliz 
Um ar de ás entre as mangas retraído me Garante essa vitória

2007













segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O Brasil está para conhecer o seu campeão

Por Nielsen Furtado

Está chegando ao final um dos Campeonatos Brasileiros mais disputados da história. Durante 7 meses o Brasil assistiu a uma competição de tirar o fôlego. Com momentos de ápice e decadência de vários clubes.
    
O Corinthians teve um início arrasador e ganhou 9 das 10 partidas disputadas, o recorde da era de pontos corridos, nas dez primeiras rodadas. O Flamengo chegou com a esperança depositada em sua estrela maior: Ronaldinho Gaúcho. Infelizmente futebol é conjunto e o rubro-negro carioca está pagando uns bons tostões com isso, podendo até mesmo ficar fora da Libertadores Santader 2012.
    
O Fluminense vem fazendo o campeonato que se esperava, um time grande tem a obrigação de lutar pelo título. Essa premissa também deve ser estendida ao Botafogo, que está fazendo um grande Campeonato Brasileiro.
     
O que dizer do Palmeiras? O alviverde paulista parou no tempo a exemplo do seu treinador; truculento e atropelador, Felipão fez com que o Palmeiras dispensasse o jogador que dentro de campo, fosse talvez, o que mais se doava pelo clube: Kléber Gladiador.
    
Em Minas Gerais as coisas vão de mal a pior para os três clubes que participam do Brasileirão 2011. Pode acontecer algo inédito no futebol brasileiro, os três times de um mesmo estado serem rebaixados para a segunda divisão do Brasileirão.
    
Não poderia deixar de falar do Vasco da Gama, mesmo já tendo a vaga garantida para a Libertadores Santander 2012, ainda luta para ser campeão e dedicar o título a Ricardo Gomes. Uma coisa é certa, sendo ou não campeão, o Vasco já deu ao seu técnico o prazer de poder um time pensado por ele ter tido grandes vitórias em um ano de recomeço para os “cruzmaltinos”.
      
Em São Paulo, o time que leva o nome da cidade e do estado, tenta uma vaga na libertadores, e para isso terá que bater o Palmeiras e o Santos, seus dois últimos confrontos e sonhar com uma combinação de resultados a seu favor. O Corinthians depende apenas de si para levantar o “caneco”. O Timão vencendo o Figueirense e o Vasco empatando com o Fluminense, faz o Corinthians Pentacampeão Brasileiro. Todos os times estão de parabéns por esse belíssimo campeonato que tivemos a felicidade de assistir ao longo desses 7 meses de 2011.

 Nielsen Furtado é jornalista e comentarista oficial de Esportes de ANB Online 





sábado, 19 de novembro de 2011

Retrô La Barca 2011 acontece nesse domingo em São José de Ribamar
 Festa promete um passeio pelos clássicos das décadas de 70, 80 e 90 e ainda por músicas que fizeram sucesso no ano 2000; participarão do evento, o Coletivo Cultural Canto da Ema e a banda do Movimento da Mobilização Social e Cultural Baluarte-MSCB, formada por artistas maranhenses contemporâneos.
Por Carlos Victor Soeiro Jr
Estagiário de Jornalismo
Especial para ANB Online
A festa Retrô La Barca, que tem direção do músico e jornalista ribamarense Fernando Atallaia, acontece nesse domingo na chácara La Barca no bairro Tijupá Queimado em São José de Ribamar e, promete levar o público ao delírio, através de músicas que marcaram época e fizeram sucesso em décadas passadas.
De acordo com o produtor do evento, a festa é uma continuidade da festejada ‘Reggae Gênese’, ocorrida há dois meses no mesmo local. ‘’ Essas produções vão muito além de uma festa simples e eventual, na verdade o MSCB tem um núcleo de pesquisa fonográfica que visa mapear e fortalecer a história da música pop, erudita, clássica e brasileira como um todo; estamos querendo mostrar às pessoas que música de qualidade se eterniza ao longo dos tempos em qualquer realidade social, independentemente da indústria cultural de consumo’’, disse Atallaia.
 Com a participação de músicos, poetas, pesquisadores e produtores culturais, a festa traz ao palco em um primeiro momento, os artistas João de Deus, Cláudio Moreira, Riba Salgueiro, Lukas Maia, Adelson Ferreira, Fábio Allex, Preto Nando, Well Matos, Santa Cruz, Célia Sampaio, Fran Moreira, Eliseu Cardoso, Eduardo (Banda 10.17), Gutemberg Bogéa, Júnior Moreira, Marcus Sousa, Anderson Morais (Banda DK8), Delman do Caúra e o próprio Fernando Atallaia que cantará canções de sua autoria, a exemplo das já conhecidas ‘’Bandeira 2’’, ‘’Todo Seu’’, ‘’As Dores do Mundo’’ e ‘’A Donzela e o Escravo’’. O início está previsto para 11h e após as apresentações, os DJs Ângelo Gomes da BPC Produções e Victor Hugo (portal Música Maranhense) assumem as cabines até às 23h, executando vários ritmos como Jazz, Samba, Hip Hop, Tambor de Crioula, Merengue, Reggae, Salsa e Blues. Imperdível!
Serviço:
O que: Retrô La Barca 2011- a festa
Quando: domingo às 11 h
Onde: Chácara La barca no Tijupá Queimado em São José de Ribamar, (próximo aos supermercados Mix Mateus Maiobão)
Entrada: $ 25,00 (mesa para 5 pessoas)  
Contatos e Reservas: (98) 8767-7101/8217-1161
Realização: Movimento da Mobilização Social e Cultural Baluarte-MSCB
Produção Executiva:
MSCB
ANB ONLINE
LB ENTRETENIMENTO
 BPC PRODUÇÕES
M1 MARKETING CULTURAL  
Coordenação de Produção: Paula Tatianny
Concepção de Projeto e Direção Artística: Fernando Atallaia






terça-feira, 15 de novembro de 2011

Da obra Safanismo(Fernando Atallaia- Estudos Sócio-Comportamentais e Discussões em torno do Universo Feminino, 2012, São Luís-MA, Brasil, Editora Baluarte, Edição Limitada )

O Caso Norma Diniz
       
Norma era uma garota adolescente que aos 17 anos havia descoberto o prazer do sexo a partir de suas experiências individuais e solitárias. A forma? Masturbando-se. Anos depois, já do alto de seus 26 anos, a menina que aos outros parecia sem graça e insossa, definição utilizada por um ex- namorado, tinha se tornado exigente e impunha respeito quando o assunto era, por exemplo, se chegar ao orgasmo. ‘Quem já experimentou orgasmos múltiplos não pode contentar-se com as migalhas de um gozo forçado ’, dizia. E com razão.
  
Tempestuosidade, desejo, sofreguidão,  excitação e luxúria eram palavras bem conhecidas do vocabulário e dicionário pessoal de Norma, que não raro, lhe batiam à porta em forma de dúvidas, questionamentos e obviamente descontentamentos sempre presentes. ‘’Sei o que é sentir bem fundo todos os espaços e ângulos da minha xana, minha boca arde’’, alegrava-se a hoje mulher que optara pela solidão como opção conjugal. Norma era solteira havia seis anos e costumava sair à noite em busca de companhia. ’Algum problema? Você quer trepar comigo ou me olha assim pensando que eu seria uma ótima esposa? Para o caralho, fodo com você e te esqueço’’, este era o manual da menina que de pernas torneadas, saia pelas madrugadas adentro reclamando sua tara.
     
 Norma, assim como a grande maioria das mulheres que souberam dá vazão e voz a sua libido, tornou-se representante de uma categoria feminina composta por moças bem comportadas, que ao toque dos poros, se lançam a todo vapor em prol de sua liberdade existencial. As mulheres entendem o espaço da sexualidade no ideal da libertação (caem o domínio e a opressão masculina!) nunca a partir da relação em si. Essa é a mulher do novo tempo. A nova mulher desse novo tempo. Essa diferenciação de foco acaba por ir de encontro aos mitos sociais-postos sobre a mesa-, da educação feminina embasada na cultura católico-cristã, que entre outras determinações, traça o comportamento das mulheres no entre ‘Quatro Paredes’ e na configuração do Lar enquanto reduto primeiro de realização; no ambiente do matrimônio e na pragmática do casal.

O esforço para que tal ambiência resista nos dias de hoje não tem sido suficiente para impedir que mulheres como Norma saiam às ruas procurando o espaço que lhes pertence naquela ‘costela’ de uma noite só. ‘’Sozinha eu? Nem sozinha nem solteira, no ataque. E você que escreve sobre mim, acha que pode me foder com palavras? Seu filho da puta, me faça ser outra mulher além da santa e dos mantos, quero você aqui comigo, gosta de vinho seco, tinto, encorpado? Estou sozinha e quero você aqui de joelhos sugando minha Inteligência e lambendo meus pés’, este era o recado da menina que havia crescido nas entrelinhas de suas buscas e memórias. Norma ainda continuaria sua peregrinação pelos becos, ruelas e avenidas de São José de Ribamar por décadas. Seu planejamento era atingir o desvão e a inconstância que os encontros fortuitos poderiam lhe oferecer. Não sabendo ela, que o Amor oferece o mesmo!
sexta-feira, 11 de novembro de 2011

A vida é uma festa: prefeitura de Vargem Grande contrata empresa por R$ 1 milhão para organizar eventos

Do Blog do Garrone

Realmente a vida é uma festa, como costuma comemorar o poeta José Maria Medeiros, com seu projeto às quintas-feiras na Praia Grande.


O mesmo sentido pode-se remeter para Vargem Grande, com a diferença que na PG comemora-se a vida sem dinheiro público, e em Vargem Grande, o dinheiro público é que é motivo de se comemorar a vida.


Ainda mais com o prefeito, Miguel Rodrigues Fernandes, assinando contrato, dia 3 de outubro, no valor de R$ 980.350,00 com a N. N. Serviços Produções e Eventos Ltda. para planejar, organizar, coordenar e executar eventos no municipio, durante doze meses.


Só resta a população, em sua maioria carente, soltar foguetes.Na troca do pão, espera-se que pelo menos o circo tenha boas atrações, inclusive bons palhaços…
terça-feira, 8 de novembro de 2011

Leia na íntegra o poema “As Mãos de Milla Jovovich’’, da obra inédita Ode Triste para Amores Inacabados de autoria do poeta e jornalista maranhense Fernando Atallaia

As Mãos de Milla Jovovich

Nada de extinção nem o tudo espalhado
Entre as mãos
Macacos me mordam eu morria e não sabia?
Quero o antídoto para sufocar as flores no Caixão

Antes que eu me plante entre o céu e a terra
E me congregue junto a eles
Quero as mãos de Milla Jovovich entre as pernas
As quero

Nada de inferno nem verão
Nada de inverno   outra estação que me seque
Tenho os relógios de um outro tempo os Ponteiros aos quatro ventos
Milla Jovovich: atriz protagonista do filme-série A Extinção;ela também extingue e incendeia  pelas mãos
Antes que eu me apague entre o ceú e a terra
E me congele entre eles
Quero as mãos de Milla Jovovich entre as pernas
As quero

Se não é pedir muito    as mãos me bastam
Pois pouco sou   entre as galáxias
Entre as púberes safras que tais mãos ensinam

Se não é pedir muito as mãos me bastam
Pois muitos sou   entre os poucos que ardem
                  Nas púberes camadas que    tais                 mãos                       germinam
                            
                                                                                                      2009
                          








segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Câmara de Ribamar discute realidade do Transporte do município

Por Fernando Atallaia
Da Agência Baluarte

A câmara de vereadores de São José de Ribamar realizou na tarde da última segunda feira(7)audiência pública voltada para a discussão da realidade do transporte no município. Presente à audiência, o promotor Carlos Henrique presidiu a sessão, conduzindo o debate para a melhoria da prestação de serviços na cidade e consequente aumento de unidades locomotoras nos trajetos determinados para transportes de passageiros. Os representantes de empresas de ônibus e associações de vans também se fizeram presentes, além dos vereadores Nonato Lima, Marlene Monroe, Zé Lima, Negão e Beto das Vilas.
Para o presidente da casa, Beto das Vilas(PMDB) a audiência foi oportuna no que tange a explanação de medidas que visam melhorar o tráfego no município e efetivar ações práticas futuras. “ A câmara mais uma vez abre as portas para um debate importante e vital, que é a questão dos transportes em nossa cidade; hoje temos um painel do que podemos fazer para melhorar a prestação de serviços nesse setor, espero que caminhemos para mais soluções’’, afirmou.
Vereador Beto das Vilas, presidente da Câmara de Vereadores  de São José de  Ribamar: instituição já discute situação do transporte no município pela segunda vez
Lideranças políticas e líderes comunitários prestigiaram a sessão em tempo real. O pré-candidato a prefeito Arnaldo Colaço(PSB) contatou ANB Online diretamente das dependências da Câmara e disse ter sido proveitoso o debate. A empresa Maranhense, que fornece grande parte da frota ao município, enviou um representante para fortalecer o coro. Pela prefeitura, o secretário José Fernando Torres, da pasta de Transportes representou o Executivo e o presidente do Partido Trabalhista Cristão-PTC, Irmão Domingos, respondeu pelo transporte alternativo da cidade.




     
               Política, Cultura e Economia
Publicada simultaneamente nos jornais Tribuna Popular Luminense, Portal do Maranhão, Correio de Notícias e A Tarde.
                  Retrô La Barca 2011 acontece dia 20
A festa anual de confraternização da comunidade do Tijupá Queimado acontece esse ano no próximo dia 20 (domingo) às 14 hs e traz grandes atrações como os cantores Riba Salgueiro e Lukas Pop; as bandas Legião Urbana Cover e Juba de Leão e ainda os Djs Ângelo Gomes e Equipe Baluarte. Um dia inteiro de celebração aos clássicos de todos os gêneros musicais (Forró, Reggae, Jazz, Blues, Reggae, Ragga, Dance, Samba , entre outros) marcará a programação durante o dia. Já à noite, as cabines serão ativadas para uma Jam Session  das décadas de 70, 80, 90 e as melhores músicas do ano 2000. Os ingressos ainda estão à venda ao preço de R$ 25,00 com direito a dois acompanhantes. Reservas pelos telefones: (98) 8767-7101/8217-1161. Imperdível!
   Vereador Negão leva projetos para Panaquatira
O vereador Negão (PMDB) goza de grande popularidade no bairro Panaquatira, um dos maiores do complexo turístico de São José de Ribamar. Nos últimos anos, o parlamentar adotou o bairro como prioridade e vem elaborando indicações e projetos de lei que contemplam aquela comunidade em várias áreas. A duplicação da principal via de acesso ao bairro e a implantação de um mercado municipal, além da construção de um posto de sáude e ainda o calçamento de ruas avenidas da localidade, são algumas das reivindicações do vereador que já estão sendo trabalhadas pelo Executivo Municipal.
       Vice de Gil Cutrim poderá vir da Câmara de Vereadores
A insatisfação de alguns vereadores com a ala política do secretariado do prefeito Gil Cutrim vem causando burburinho nos bastidores das eleições de 2012.Descontentes com a postura de nomes como Eudes Sampaio e Rodrigo Valente, os legisladores mantém uma postura  inflexível quando o assunto é a vice-prefeitura na chapa do atual prefeito. A câmara e inúmeras lideranças políticas de Ribamar apostam na possibilidade do vice de Gil Cutrim vir abalizado pelo poder legislativo. Em não se concretizando a hipótese, alguns líderes comunitários já anunciam não apoiar o prefeito nas eleições que se aproximam. Na câmara quem defende com veemência a composição nas majoritárias é o vereador peemedebista Negão, do mesmo partido de Cutrim.
Casa da Mãe Joana promete grandes atrações musicais para Ribamar
O produtor cultural, artesão e artista plástico ribamarense Sandro Paixão, surpreendeu na última sexta feira com a estreia da mais nova casa de espetáculos, cultura e entretenimento de qualidade de São José de Ribamar. Música acústica  com grandes nomes da musicalidade brasileira ribamarense, o espaço promete agitar e fomentar a inexistente cena cultural do município. Para início das atividades, o produtor trouxe aos palcos os artistas João de Deus, Adelson Ferreira, Júlio Leite  e ainda as participações especiais de Wendel Rocha e Fernando Atallaia. Para próxima sexta, o show ficará por conta do cantor e compositor Fran Moreira. Uma iniciativa louvável em épocas em que a Secretaria Municipal de Cultura(Edson Calixto) e a prefeitura da cidade(Gil Cutrim) pagam cachês altíssimos aos músicos de outros estados em detrimento da aparição e valorização do artista local!







terça-feira, 1 de novembro de 2011

Da obra Safanismo (Fernando Atallaia, Estudos Sócio-Comportamentais e Discussões em torno do Universo Feminino, 2012, São Luis-MA,  Brasil , Editora Baluarte, Edição Limitada)

“A mulher deve entender que antes de ser mulher, conceito criado pela sociedade machista, autoritária e dominadora, ela é um Ser, e como Ser têm o direito de sentir-se em todas as possibilidades de entendimento e prazer existentes em si mesma.

A mulher, como os homens a querem, não é a mulher que ela quer em si.O seu erotismo deve ser trabalhado não como extensão do homem, mas como prioridade de sua existência, assim sendo , ela têm a obrigação pessoal de  explorar-se ao máximo como fêmea(dotada de desejos, instintos e vontades).O corpo feminino é uma estrutura complexa e emblemática.

Os poros e a pele feminina sempre foram canais de pura e real satisfação. A redescoberta do prazer contido nas zonas erógenas da mulher foi um esforço dos homens que amam o universo feminino e colaboram para a sua construção, consolidação e fortalecimento. Toda mulher que se sentir oprimida por um homem, que se sentir traída, desvalorizada, rejeitada e posta em segundo plano tem de negar a esse homem imediatamente, reagindo a essa realidade opressora e despertando do seu Eu, através de suas amplas perspectivas psicológicas, existenciais e sexuais.

Bruna Lombardi: atriz foi símbolo da sexualidade feminina no Brasil dos anos 80
O prazer negado pelo homem à mulher nunca será comparável ao prazer que esta mesma mulher pode sentir e experimentar em seu próprio corpo e personalidade. O universo feminino sempre foi maior e mais abundante que o masculino, todavia menos explorado. Cabe ao Corroborador Sexual conduzir o processo de valorização da mulher em questão, de forma clara, prática e direta, ensinando-lhe técnicas que vão do relaxamento ao toque das vias de satisfação corporal.

Vemos as contradições e desigualdades impostas à mulher no decorrer dos séculos até mesmo na convivência diária, nos costumes e nas falas cotidianas, quando aos homens é dado o direito de proferir determinadas palavras em alto e bom som e em público, enquanto que às mulheres não é permitido sequer o falar sobre sexo. Esse tipo de limitação mostra que o universo feminino ainda vive sob o jugo de um modo de escravidão ideológica visível.

Mas nas sociedades democráticas, assim como os homens, as mulheres também podem tudo, inclusive sair dessa escravidão e serem livres para encontrar-se em si mesmas. Que mal teria, por exemplo, uma dama proferir a palavra ‘fuder’ ou mesmo expressar o seu desejo usando o termo  ‘trepar’ para especificar a sua vontade  de fazer sexo? Mal algum. Quando ambas as palavras foram criadas elas nasceram sem distinção. Portanto não existe linguística feminina, nem tampouco palavra que seja masculina, de modo que a mulher, têm categoricamente o mesmo direito de expressar suas vontades sexuais com quaisquer palavras, as que bem queira.

Sair dessa prisão preconceituosa é  uma tarefa fácil, leve e prazerosa que deve ser iniciada com rapidez pela mulher contemporânea, moderna e atual. Outra nuance de observação pertinente no que diz respeito à liberdade enclausurada a que o ser feminino vem sendo submetido, reside na forma com a qual as mulheres têm se adaptado inconscientemente aos falsos valores morais entranhados na moda. Roupas ditas bem comportadas tem sido um obstáculo à fluidez das sensações femininas.


Na coleira: elas já dão as ordens há muito tempo;e na cama eles obedecem  
A mulher, além de escultura corporal repleta de detalhes sinuosos e sensuais, será sempre  sinônimo de uma beleza formada por curvas e reentrâncias, perceptíveis em todo o conjunto de suas pernas, bunda, seios e mãos. A formação corpórea anteriormente citada é encontrada somente em vestimentas íntimas que a ovacione em espessura e visibilidade, proporcionando  manifestações orgásticas sentidas no ato do vestir e do desnudar-se. Outrossim, toda mulher deve, antes de preencher-se com malhas e algodões, sussurar em suas partes íntimas qual melhor roupa  caberia em suas formas, que precisam sempre de visualização erótica para ganharem ressonância e aspecto libidinoso.

O universo feminino têm em sua gênese a luxúria e o desabrochar de desejos que ainda não foram revelados ou descobertos. A discussão em torno desse debate caberá às mulheres que estejam aptas à inteligência, maturidade, independência e ao prazer complexo. No geral poucas conseguem, mas todas têm o direito de tentar.

(capítulo que trata das relações de comportamento entre homem e mulher, o autor no capítulo seguinte aborda com profundidade as zonas de atração do corpo feminino e especifica técnicas de relaxamento relacionadas ao orgasmo e gozo intra-abundantes )


Contatos com o Autor:

E-mail: atallaia.baluarte@hotmail.com


    

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores